Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
PORNOCHANCHADA
PORNOCHANCHADA

 

Imagem

A Penúltima Donzela (1969) / MEGA

Direção: Fernando Amaral

ELENCO
Adriana Pietro
Paulo Porto
Carlo Mossy
Djenane Machado
Fregolente
Ida Gomes
Beatriz Veiga
Abel Pêra
Henriqueta Brieba
Flávio Migliaccio
Fernando Torres
Olga Danitch
Maria Pompeu
Egberto Gismonti

 Tânia é uma estudante de 17 anos e filha de uma família conservadora. Graças à prima
Wanda, os pais de Tânia descobrem, para o desespero da família , que a jovem namora
Pedrinho, o dono de uma garçoniere. Mais tarde, Tânia começa a namorar o fotógrafo
de moda Oswaldo, mas a família exige o casamento da jovem com Pedrinho. Na hora da
cerimônia, Oswaldo aparece e prova que já está casado com Tânia no civil há três dias.

Pecado na Sacristia (1975) / Minhateca

Pedro Socó é um cortador de cana que foge de sua terra após assassinar a mulher por surpreendê-la em adultério. Na fuga encontra estranho personagem que se diz a alma penada de Florindo Fede-a-bode. Fazem um pacto. Socó desenterrará o dinheiro que mantém Florindo penando no outro mundo e não só libertará uma alma como se tornará rico. Na busca desse tesouro enfrenta dificuldades humanas e fantasmas, como a mula-sem-cabeça que está desvalorizando as terras do coronel Ferrolho (Elza, mulher que vive atormentando de tentações o padre Angelini, vira mula-sem-cabeça em certa noites). Terá de enfrentar também a mãe-d'água, outra aparição, afinal encontrando seu verdadeiro destino, após desmascará-la.

Direção: Miguel Borges 

ELENCO
Ítala Nandi
Francisco Milani
Ivan Cândido
Maurício do Valle
Roberto Bonfim
Tina Luisa
Wanda Polatchek
Zezé d‘Alice
Zula 

Imagem

Eu Faço... Elas Sentem (1976) / Minhateca

Célia e Luiz, dois irmãos siameses são separados e, por serem órfãos, adotados por famílias diferentes. Crescem sem se conhecerem mas recebem e transmitem emoções e sensações entre si. O moço perde a virilidade temporariamente e a moça é acometida de estranhos fenômenos quando fatos fortes prejudicam a vida de um e de outro. Após peripécias, os irmãos se encontram e tudo fica explicado.

ELENCO
Walter Portela
Magrit Siebert
Cinira Camargo
Antônio Fagundes
Jesse James
Vic Militello
Older Cazarré
Lúcia Capanema

Direção: Clery Cunha

 Imagem

O Incrível Seguro de Castidade (1975)

MEGA Parte01 / Parte02 / Parte03 / Parte04 / Parte05 / Parte06

ELENCO

Darcy Silva (Juquita)
Kleber Afonso (Afonso)
Magrit Siebert (Vizinha)
Waldir Siebert
Isaura Bruno (Babá)

Dirigido por Roberto Mauro

Afonso é informado de que sua mulher deu à luz uma menina e, mesmo sem vê-la, vai registrá-la como Nair, fazendo em seu nome um seguro de castidade. Ao chegar à maternidade, entretanto, tem uma surpresa: houve engano e a criança é, na verdade, um menino. Com o choque, Afonso tem um colapso e morre. Cumpre agora à mãe zelar pela castidade do filho, o infeliz Naná, que desde cedo, revela preferência pelas meninas. Em sua luta para chegar virgem aos 21 anos e receber o prêmio do seguro, Naná sofre alucinações eróticas e enfrenta as artimanhas da companhia seguradora - que não quer pagar o prêmio.

Imagem

O Super Manso (1974)

Para aproveitar a ausência da esposa Lúcia, em férias no Guarujá, Amaro arma esquema com seu sócio para farrearem à vontade. A sogra e a esposa do sócio descobrem a trama, e ligam para Lúcia a fim de contar os planos do marido dela. Brava com a história, Lúcia tenta se envolver com um galã da TV e um garotão boa-pinta. Paralelamente um casal tenta consumar sua lua-de-mel, e outras pessoas também buscam o prazer sexual no verão na Pérola do Atlântico. Amaro, por seu lado, consegue arrumar um encontro amoroso, mas nem tudo acontece como esperado.

MEGA Parte01 / Parte02 / Parte03 / Parte04


Direção: Ary Fernandes

ELENCO

Marlene França, Liza Vieira, Jussara Freire, Irene Ravache, Nídia de Paula e Tereza Sodré, Mário Benvenutti, Francisco di Franco, Roberto Bolant, Fausto Rocha e Cazarré
Etty Frazer (Anita)
Américo Taricano (Godofredo)
Clenira Michel (Tia Virgínia)
Vosmarlini (Sônia)
Davi Neto (Cardoso)
Orival "Fofão" Pessini
Carmen Angélica
Mara "Índia Poti" Prado 

Imagem

Luz, Cama e Ação (1976)

MEGA Parte01 / Parte02

O cineasta Antônio Carlos está dirigindo uma comédia erótica e fica perturbado pelo realismo das cenas, apaixonando-se pela estrela, Vivian, que resiste às suas investidas, alegando sua condição de casada. Enquanto isso, seu marido Adalberto, está num motel, divertindo-se com a secretária que, por brincadeira, insinua estar ele também sendo traído naquele momento. Adalberto, enciumado, resolve investigar e tenta ir ao estúdio de filmagem, atrasando-se pela ocorrência de vários incidentes. Vivian, pressionada por Antônio Carlos, resolve ceder e os dois marcam um encontro no estúdio, à noite. Quando Adalberto finalmente consegue chegar ao estúdio, flagra os dois e também vários outros elementos da equipe, repetindo-se, assim, a situação filmada durante o dia.

Direção: Cláudio Macdowell

ELENCO

Tânia Scher (Vivian)
Cláudio Macdowell (Antônio Carlos)
Lafaiete Galvão (Adalberto)
Maralize (Ivete)
Cláudio Mamberti 

 

Imagem


Deu Veado Na Cabeça (1983) / MEGA Parte01 / Parte02 / Parte03 / Parte04

SENHA: cinecult

No leito de morte, Édipo Maria convoca o Dr. Cícero, seu advogado e testamenteiro, para incluir as sobrinhas Bárbara, Betty e Fernanda como beneficiárias de seu testamento. A condição para que as moças façam jus ao quinhão na riqueza do tio é que elas transem com um homossexual, virgem de relações sexuais com mulheres. Enquanto comanda sua banca de jogo-do-bicho, Cícero contrata Alencar para documentar a jornada das sobrinhas na tentativa de cumprirem a exigência determinada pelo tio Édipo. Mas não será tão fácil a missão das moças...

Direção: Bentinho (J. B. Rodrigues)

ELENCO
John Herbert (Dr. Cícero);
Felipe Levy (Édipo Maria);
Rosa Maria Pestana (Fernanda);
Carmen Angélica (Betty);
Mara Carmen (Bárbara);
Alencar (Heitor Gaiotti);
Sérgio Hingst (Comandante Fritz);
Lígia de Paula (Solange).
Participação Especial: Juca de Oliveira (Bilheteiro); Maristela Moreno, Emerson Fittipaldi e o “pai da matéria”, o locutor esportivo Osmar Santos.

Imagem

O Erótico Virgem (1979) / MEGA

Juquinha é rapaz sem experiência sexual com mulheres.Vive às custas dos padrinhos,
Fagundes, um rico industrial e sua esposa.O casal, viaja para a Europa e o deixa aos
cuidados de Eulália, esposa do gerente da fábrica, que, de olho na fábrica, querem a
todo custo casar Juquinha com sua filha Claudia, e nesta casa, acontece a iniciação
sexual do rapaz, com 2 amigas de Claudia e com a empregada.

Direção: Mozael Silveira

ELENCO

Zezé Macedo
Geraldo Gonzaga
Martim Francisco
Lameri Faria
Sílvia Maria
MOzael Silveira
Diva Medrek
Dira Moraes
Dirce Moraes
Lúcia Regina
Renata Ribeiro

 

 Resultado de imagem para filme LUA DE MEL E AMENDOIMResultado de imagem para filme LUA DE MEL E AMENDOIMResultado de imagem para filme LUA DE MEL E AMENDOIM

LUA DE MEL E AMENDOIM (1971)

Elenco:

Episódio Lua de Mel e Amendoim

  • Rossana Ghessa - Márcia
  • Newton Prado - Alberto
  • Otelo Zeloni - Rodolfo
  • Consuelo Leandro - Assunta
  • Gilda Medeiros - Maria Augusta
  • Marina Freire - Dona Regina
  • Felipe Carone - Soares
  • Jairo Arco e Flexa - Alípio
  • Clodovil
  • Maria Alice - Sílvia
  • Homem de Melo - amigo
  • Zuzima - Eleonora Doren (sic)
  • Paulo Galvão
  • Fernando V. de Barros
  • Marlene França - atriz convidada
  • Ruthinéa de Moraes - atriz convidada

Episódio Berenice:

  • Carlo Mossy - Serginho
  • Renata Sorrah - Berenice
  • Vera Gimenez - Vera
  • Suely Fernandes - Maria Helena
  • Cláudia Ribeiro - Bárbara
  • Beatriz Lyra - Mãe
  • Lenoir Bittencourt - namorado
  • Galba Mello - amigo
  • Roderick Cavalcanti - amigo
  • Amando Tapler - gerente
  • Mário Panamá - amigo
  • Otto Aguiar - amigo
  • José Lewgoy - participação especial
  • Darlene Glória - participação especial
  • Ângelo Antonio - participação especial
  • Milito - participação especial
Enquanto Alberto (Newton Prado) e Márcia (Rossana Ghessa) correm pela relva, pulam e o primeiro episódio invade “Lua de Mel & Amendoim” (1971), o espectador começa a se perguntar se por algum acaso aquela cena já não foi vista em algum lugar, em algum filme, em algum momento antes.

Mesmo porque o entusiasmo do encontro dos namorados e a beleza natural de Ghessa são tão estarrecedores que passam a impressão de pairarem no inconsciente coletivo de cinéfilos e não-iniciados, como na reprodução de um sonho bom. A nudez renascentista, a música outonal – “Nessa nossa terra esférica/ região atmosférica...”–, as flores salpicadas de vermelho e amarelo, num possível ensaio para os calendários que recheavam as salas-de-estar de 1971. Pela delicadeza do quadro, poucos o creditariam a uma produção em parte financiada pela Boca do Lixo.

Cinedistri, fundada por Osvaldo Massaini – pai de Aníbal Massaini Neto, presidente da Cinearte –, e a Sincro Filmes co-produzem “Lua de Mel e Amendoim”, reunião de dois episódios independentes. O homônimo, estrelado por Ghessa e Prado, rodado no Guarujá, São Paulo; e “Berenice”, com Carlo Mossy e Renata Sorrah, no Rio. Uma carioca (a Sincro) e outra paulistana, localizada na fabulosa Rua do Triunfo.

Esse esquema de realização talvez seja mais uma negativa para se tentar dar valor ao Cinema Popular da época. Se foi feito pra lucrar, com a divisão em capítulos – facilitando os custos e mobilizando as equipes de cada lado da ponte-aérea –, por que iremos perder tempo procurando qualquer coisa que valha por ali?

A resposta é múltipla. Para os mais céticos, recomendamos a trilha sonora – que em ‘Berenice’ chega a ser covardia enumerar: Marcos e Paulo Sérgio Valle, Osmar Milito (!), Mariozinho de Oliveira e arranjos de Orlando Silveira. Para os mais revoltados, os momentos de humor desopilam o fígado. Para os arqueólogos do cinema, a turma formada por Jairo Arco e Flexa, Zuzima, Homem de Melo e Clodovil – em papel semelhante ao de “A Infidelidade ao Alcance de Todos” (1972), ao lado de David Cardoso – ganha no mínimo pela sonoridade.

Mas “Lua de Mel & Amendoim” vai além das anedotas. Dirigido e idealizado por Fernando de Barros, fotografia do veterano Rodolfo Icsey e montagem de Carlos Coimbra, o argumento do “Lua de Mel...” (a primeira história) acompanha Alberto – quatrocentão no auge dos 30 anos, prestes a se casar com uma garota virgem, filha de Rodolfo (Otelo Zeloni) e Assunta (Consuelo Leandro), família construtora de fogões.

O amendoim e a lua de mel são facilmente explicáveis: assim como o ovo de codorna e a catuaba, o malicioso grão também costuma ajudar as atividades masculinas. O que não se entende muito bem é a proposta de fazer de Newton Prado, 38 anos, um jovem noivo quando no mínimo passaria pelo papel de tio de Rossana – que há pouco tempo havia completado “Palácio dos Anjos”.

“Berenice”, direção de Pedro Carlos Rovái, investe no beautiful people, juventude quase-transviada mas gente boa. Serginho (Carlo Mossy) é o bonachão, filho de diplomata radicado na África e de uma desvairada que dentre outros cai na lábia do cabeludo José Lewgoy. Cordões de ouro, camisa aberta no peito, emenda um affair com Zuzu (Darlene Glória), esposa de Bilu (Ângelo Antônio), tentando esquecer Berenice (Renata Sorrah). Mossy e Sorrah, com uma beleza de outro planeta mas dublados, e o tema da virgindade novamente em foco, desta vez em um ambiente com maior sofisticação. Elke Maravilha numa festa, Osmar Milito num piano-bar, participações aleatórias de outras novatas, como Vera Gimenez.

A lábia de Serginho, a canastrice de Alberto, as piadas de botequim misturadas com o refinamento da direção e principalmente da trilha-sonora seriam revistos pela Vidya Produções – criada por Mossy e Victor di Mello, para deleite pessoal e tubos de dinheiro na bilheteria. Vamos ser sinceros: construído às pressas, com rolos de filmes contados, uma espécie de Lei de Talião cinematográfica, o cronograma era cumprido com folgas e armava o circo para a produção do filme seguinte.

Sucesso na época, vale lembrar que das bancadas do Cine Rian, o coronel Alexandrão – de “A Viúva Virgem”, também de Rovái – sapateia e roga pragas contra os amantes de Adriana Prieto. Na fachada, o letreiro não deixava margem para dúvidas: “Lua de Mel & Amendoim” era o filme exibido em um dos mais charmosos cinemas do país, destruído pela especulação imobiliária de Copacabana em meados dos anos 80.

PURA COMO UM ANJO, SERÁ… VIRGEM? (1976) / Minhateca

Giovanni, que vive com a filha Márcia e o mordomo Aristóteles, em rica mansão balneária, costuma reunir amigos nos fins de semana. Com a chegada de um siciliano amigo de infância, Don Federico e a jovem esposa, Graziella, Giovanni convida casais amigos para uma festa: Genaro e Mara, Márcio e Sueli, Francesco e Gioconda, Giuseppe e Silvana, acompanhados do filho andrógino, Eduardo. Depois de um jantar típico à italiana, Giovanni propõe o jogo da troca das chaves, inicialmente recusado pelo siciliano conservador que, no entanto, termina cedendo. Para seu azar, ele é o único que fica de fora. A filha de Giovanni, Márcia, tenta seduzir Eduardo, no que é invariavelmente repelida. Até que, encontrando-o deitado ao sol num tapete, pede a Alá que faça o tapete voar. O pedido é atendido para horror do rapaz, compelido, afinal, a amar três vezes a moça que lhe entregou a pureza.

Direção: Raffaele Rossi. Elenco: Fred del Nero, Zaira Bueno, Guilherme Correa, Silvana Lopes, Eleu Salvador, Márcio Camargo, Ronny Cócegas, Cleide Viana, Mara Prado, Cavagnoli Neto, José Vedovato, Nestor Lima, Syllas Bueno, Vera Railda.

 

Resultado de imagem para a banana mecanica filme

A BANANA MECÂNICA (1974) / DEPOSITFILES

Dr. Ferrão é um dos psicanalistas mais famosos do Brasil. Ele exerce um grande fascínio nas mulheres, que o adoram. Elas o seguem cegamente. Além do trabalho em consultório, ele faz inúmeras conferências. Ele está muito interessado em Cristina, moça virgem, sobrinha do dr. Cornélio, industrial do ramo têxtil. Eles decidem se casar. A mulher do Cornélio também recorre aos trabalhos do dr. Ferrão. O marido, com uma pulga atrás da orelha, contrata um detetive. As sessões de análise consistem em muita nudez e algum sexo. Ferrão quer transar com a namorada, mas esta não consente. Só depois do casamento. O psicanalista também conta com a ajuda de Miriam, dona de uma butique, que lhe envia pacientes bonitas. Entre os clientes, a maioria do sexo feminino, se encontra um homossexual, Paulo Frederico. Dr. Ferrão entende que o analisando precisa mudar sua orientação sexual. O rapaz vem tentando, mas não consegue resultado. Certa vez o psicanalista resolve fazer uma experiência. 20 homens e 20 mulheres encapuzados, se distribuirão aleatoriamente em 20 quartos, para práticas eróticas. Ferrão acredita que será uma ótima oportunidade para Paulo Frederico virar heterossexual. Cristina quer se manter virgem. Por orientação da tia, ela vai participar da experiência do noivo, a fim de conhecer melhor o seu trabalho. Tem início a experiência. Ferrão tem um pressentimento que Cristina aparecerá. Mancomunado com Marcela, ele pede que a moça seja conduzida a um determinado quarto. Por algum motivo, a orientação foge do controle, e Cristina vai parar em alguma alcova desconhecida. Dr. Ferrão fica desesperado, e se põe a entrar em todos os quartos, para encontrá-la. Tarde demais. Cristina já havia perdido a virgindade com Paulo Frederico, que finalmente vencera o homossexualismo. Do ponto de vista terapêutico, Ferrão é um vitorioso.

CAFÉ NA CAMA (1973) / MINHATECA

Direção: Alberto Pieralisi

ELENCO
Agildo Ribeiro, Celso Faria, John Procter, Jotta Barroso, Mário Lago, Marly de Fátima, Marta Moyano, Neuza Amaral, Rubens de Falco, Suzy Arruda, Tião Macalé

Norma Simone é uma jovem suburbana que sonha com o estrelato. Embora lhe faltem talento, sobra-lhe beleza. Mas, antes do cinema, ela tem que passar por todo o aprendizado prático da vida: emprego numa loja, desfile de modas, agências fotográficas, uma empresa "fajuta" de venda de ações, um apartamento bem frequentado dirigido por Madame Zulmira. Em cada lugar Norma tem um apaixonado, disposto a cometer por ela as maiores loucuras. O pacato Sr. Jair, gerente da loja, o impulsivo vendedor de ações. Apenas um a ama de verdade, o seu vizinho de bairro, o mecânico Geraldo.

 

Eu Dou O Que Ela Gosta (1975) / Minhateca

Numa pequena cidade do interior, Giovana, de ascendência italiana, ama Marcos, um caminhoneiro pobre. A família é terminantemente contra o romance. O pai da moça, sr. Provologne, quer que ela se case com Carlo, o rico filho de seu correligionário político Coriolano. Carlo, por sua vez, ama Julinha, filha do farmacêutico, candidato da oposição. Coriolano não aceita que eles se casem. Marcos, desesperado com a impossibilidade do romance, manda um lençol com marcas de sangue para o sr. Provologne, como se ele tivesse desvirginado sua filha. A avó da moça tem um acesso de fúria e morre. Embriagado Marcos vai à procura de Coleta, a esposa alcoólatra e adúltera de Viriato, o farmacêutico. Eles passam a noite na carruagem fúnebre que levará o ataúde da avó de Giovana. O casal é descoberto aos olhos de todos os presentes no féretro. Magoada Giovana consente em se casar com Carlo. Este, por não esquecer Julinha, seu grande amor, se mostra impotente. Coriolano toma conhecimento do caso e contrata uma prostituta para tirar esta estória a limpo. O rapaz terá que transar com a meretriz em uma rinha de briga de galo, sob as vistas do pai, do sogro e de dois capangas. Carlo falha. Para preservar a honra da família, Coriolano vai transar com a contratada e morre. Viriato e Provologne resolvem fazer uma coligação política. Giovana e Marcos tramam encenar um relacionamento sexual, para serem flagrados pelo pai da moça. O sacristão bêbado convoca Provologne, que chega ao local acompanhado de dois capangas e Viriato. Na linha de trem eles encontram um casal transando: Carlo e Julinha. Quando estão para ir embora, ouvem ruídos propositais e se deparam com Giovana e Marcos. O pai da moça fica furioso, mas agora nada mais poderá vencer o amor dos quatro jovens enamorados".

 Direção de Braz Chediak

Jotta Barroso

Henriqueta Brieba

Milton Carneiro

Fernanda de Jesus

Monah Delacy

Ênio Gonçalves

Sérgio Hingst

José Lewgoy

Fernando Reski

Telma Reston

Cecil Thiré 

 

Imagem



Helena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorHelena Ramos in O Inseto do AmorNadia Destro in O Inseto do AmorNadia Destro in O Inseto do AmorNadia Destro in O Inseto do AmorNadia Destro in O Inseto do AmorNadia Destro in O Inseto do AmorMarly Palauro in O Inseto do AmorMarly Palauro in O Inseto do AmorMarly Palauro in O Inseto do AmorRossana Ghessa in O Inseto do AmorRossana Ghessa in O Inseto do AmorRossana Ghessa in O Inseto do AmorRossana Ghessa in O Inseto do AmorRossana Ghessa in O Inseto do AmorFátima Fonseca in O Inseto do AmorFátima Fonseca in O Inseto do AmorFátima Fonseca in O Inseto do AmorFátima Fonseca in O Inseto do AmorFátima Fonseca in O Inseto do AmorClaudete Joubert in O Inseto do AmorClaudete Joubert in O Inseto do AmorClaudete Joubert in O Inseto do AmorClaudete Joubert in O Inseto do AmorClaudete Joubert in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorAngelina Muniz in O Inseto do AmorMii Saki in O Inseto do AmorMii Saki in O Inseto do AmorMii Saki in O Inseto do AmorMii Saki in O Inseto do Amor

O Inseto do Amor (1980) / Minhateca

Diretor: Fauzi Mansur

ELENCO
Carlos Kurt
Angelina Muniz
Helena Ramos
Zélia Diniz
Jofre Soares
Lucas Bueno
Serafim Gonzalez
John Herbert
Arlindo Barreto
Ana Maria Kreisler
Claudette Joubert
Alvamar Taddei
Henriqueta Brieba
Misaki Tanaka

Segundo uma lenda indígena da Amazônia, um determinado inseto – o Anophelis sexualis – tem propriedades afrodisíacas: aquele que por ele for picado, morrerá com certeza se não vier a manter relações sexuais no espaço de duas horas. Sabedor dessa notícia, Hans Muller, um cientista, desloca-se até o habitat do inseto e coleta vários exemplares para pesquisas em seu laboratório na cidade de Ilha Bela, no litoral paulista. Lá, além da administração local e da população, encontram-se vários turistas. Todos acompanham o trabalho de Muller com muito medo e terminam por exigir que ele se retire do local. Acontece que, por um acidente, os insetos fogem e passam a atacar todo mundo. A primeira vítima é um prisioneiro que, sem condições de manter relações sexuais na prisão, acaba morrendo. Os outros, homens e mulheres – entre eles, o prefeito, o padre, repórteres, misses, hóspedes do hotel, recém-nascidos, noivos, vão resolvendo da melhor maneira possível o problema trazido pelo cientista e seus insetos.

 

 Procuro uma cama

Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma CamaShirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama Shirley Santos in Procuro Uma Cama

 PROCURO UMA CAMA (1982) / DEPOSITFILES

Dirigido por: Deni Cavalcanti

Três jovens moças de varias partes do Brasil resolvem fugir de casa para começar uma nova vida em São Paulo, o que elas não sabiam e que existem muitos perigos em uma cidade grande.

ImagemImagem
ImagemImagem

O Santo e a Vedete (1982) / USERSCLOUD

Direção: Luiz Rosemberg Filho

ELENCO
Lutero Luiz
Adriana de Figueiredo
Paula Nestorov
Renato Coutinho
Nelson Dantas
Charles Peixoto
Hileana Menezes
Wilson Grey
Thelma Reston

Paulo Chupadinho é um próspero empresário e um dos cidadãos mais respeitados da pequena Santa Rita da Paz, onde vive com a esposa milionária e um casal de filhos adolescentes. No carnaval, aproveitando-se do fato de que sua esposa foi participar de um retiro espiritual, Paulo vai fazer uma farra de arromba no Rio de Janeiro, onde conhece uma bela e insana vedete.

Imagem

O Doce Esporte do Sexo (1971) / MEGA Senha: cinebra

Comédia de Zelito Viana, em cinco episódios estrelados por Chico Anysio.

O Apartamento - 17'
Com: Irene Stefânia e Wilson Grey

Virgílio, rapaz tímido e desastrado, marca encontro com Irene num apartamento e, depois de mil peripécias, consegue realizar-se no amor, sob os aplausos dos vizinhos do prédio em frente.

A Boca - 25'
Com: Alda Santos e Olívia Pineschi

Tuneca tem a mania de regenerar prostitutas. Uma delas, Vanda, se cansa de tanta perseguição e Tuneca passa a paquerar a mulata Iolanda.

O Filminho - 12'
Com: Meire Vieira e Jorge Dória

Um grande industrial organiza uma noitada com filmes eróticos. Em outra casa, uma família tradicional prepara-se para exibir seu filminho inocente rodado nas férias. Acontece que o laboratório trocou as latas ao entregá-las, resultado: o grupo alegre vê uma película comum e a família austera, a fita erótica.

O Torneio - 18'
Com: Ana Maria Magalhães e Estelita Bell

Duas cidades do interior disputam, há anos, um torneio de virilidade, sempre ganho por Lourenção. No último campeonato, um japonês do lado oposto vence por larga margem.

A Suspeita - 10´
Com: Isabel Ribeiro e Carlos Imperial

Dona Sinhá, mulher do Coronel Manuel Moreira, suspeita que ele tem uma amante, mas a verdade é bem outra: ela o flagra travestido nos braços de Imperial.


 

S.O.S. Sex-Shop – Como Salvar meu Casamento (1984)

Minhateca

Diretor: Alberto Salvá

Elenco:

Matilde Mastrangi

 Carlos Capeletti

 Serafim Gonzalez

 Mario Benvenutti

 Walter Breda

 Wilma de Aguiar

 Marlene Fortuna

 Sandra Graffi

Depois de sete anos, o casamento do corretor de imóveis Cláudio com  Elisa perde o desejo sexual e torna-se chato.  Claudio diz seu problema para seus colegas de trabalho Aristides, Dinho e Gilberto. Dinho e Gilberto levam-lo a uma  sex-shop e Dinho dá uma língua de sexo oral para ele. Quando Claudio usa a língua em sua esposa, ela sente prazer prazer e tem um orgasmo, depois de três anos , mas Claudio sente impotente.

 

Clara Cabecuda

HISTÓRIAS QUE NOSSAS BABÁS NÃO CONTAVAM (1979) / Depositfiles

Uma Branca de Neve mulata e lindíssima, ironicamente chamada “Clara das Neves”, uma madrasta puta da vida; sete anões safadões, um príncipe que prefere um anão a Branca de Neve, e Costinha como um caçador de veados. Onde isso seria possível? Somente na Boca do Lixo!

A trama: depois da morte do Rei, a fogosa Rainha (Meiry Vieira) propõe ao seu amante Príncipe (Denis Derklan) a união dos dois reinos com um casamento. O problema é que o Príncipe só tem olhos para a espetacular Clara das Neves (Adele Fátima), filha do rei morto.

Destituída de seu título de princesa e perseguida pelo Caçador (Costinha), contratado pela Rainha para dar cabo da moça, a sofredora Clara das Neves busca “asilo político” na casa dos Sete Anões, onde se entrega a uma série de afazeres deveras interessantes e descobre literalmente que, ao menos com relação ao seis anões (já que um não curte o barato), “tamanho não é documento” (!!!).

Este clássico brazuca foi a pornochanchada de maior sucesso do cinema nacional, vendendo em sua época mais de um milhão de ingressos. E não foi à toa: com uma série de cenas sensualíssimas protagonizadas pela lendária Adele Fátima no auge de sua beleza, “Histórias” ainda traz uma engraçadíssima ponta de Costinha e entrega as melhores piadas do cinema brazuca para os sete anões – em especial o bizarríssimo anão gay, dono das tiradas mais hilárias. OBRIGATÓRIO para todo mundo que adora rir de coisas toscas. 

Made in Brazil

Made in Brazil (1985)[15-36-55]Made in Brazil (1985)[15-37-11]Made in Brazil (1985)[15-37-28]Made in Brazil (1985)[15-37-46]Made in Brazil (1985)[15-38-27]Made in Brazil (1985)[15-38-20]

Made in Brazil (1985) / DEPOSITFILES

Comédia em três episódios sobre a indústria do sexo, mostrando como se busca a plena satisfação sexual.

Direção: Francisco Magaldi, Carlos Nascimbeni e Renato Pitta

Elenco: Sérgio Mamberti, Fernanda Terremoto, Genival Lacerda, John Herbert, Vanessa Alves, Wilza Carla, Maristela Moreno, Rosa Maria Pestana

Resultado de imagem para tem piranha no aquário

Tem Piranha no Aquário (1982) / MINHATECA / Depositfiles

Silvia, ex-prostituta de uma cidade do interior, após vencer a quina da Loto, compra o principal hotel de sua cidade e, em represália, transforma-o em um prostíbulo. Depois de sucessivas confusões entre os hóspedes, todos envolvidos em atividades excusas, ela termina por matar seu amante gigolô que sempre extorquia-lhe dinheiro. O gerente avisa a polícia que prende a todos, menos Silvia, pois ela foge para o Rio de Janeiro. Por falta de provas, ela escapa ao julgamento posterior e se torna uma vitoriosa dona de casas de sauna e de massagens. Valdo, um jornalista sensacionalista, decide fazer uma matéria sobre ela, colocando-a em evidência e despertando o interesse de um trio de trapaceiros que tenta lhe vender um negócio em falência. Um dos homens se faz passar por grande negociante, tendo como parceira uma sofisticada francesa. Silvia se envolve com ele. O trapaceiro passa a perna em seus companheiros e com o dinheiro e a boa fé de Silvia consegue transformar o negócio falido numa rentável atividade. A antiga companheira, a francesa, volta ao batente do 'trottoir', Silvia o aceita como gigolô e ele passa a viver do trabalho dela.

Direção: Vital Filho

Elenco: Dalma Ribas, Canarinho, Wilson Grey, Cristina Amaral, Lúcia Alves

Imagem

Pintando o Sexo (1977) / MEGA

Comédia erótica em episódios, produzida pela Boca-do-Lixo, narrando as aventuras de um homem na idade do lobo, de uma viúva fogosa e de uma esposa carente.

EPISÓDIOS


O Lobo Mau, A Vovó e a Netinha – Direção: Jairo Carlos – Duração: 40’
Com: Sílvia Gless, Older Cazarré, Linda Gay, Lisa Negri e Gláucia Maria
Nestor não pode ver um rabo-de-saia. Dá em cima de sua secretária Wanda e da neta de Dona Gertrudes, amiga de sua esposa Norma. Contando com o apoio da vovó, Nestor consegue um encontro com a neta.

Conceta – Direção: Egídio Eccio – Duração: 19´
Com: Íris Bruzzi e José R. Giusti
Dona de uma pensão, Conceta é viúva de Genaro, e, no afã de suprir seus desejos, aceita a aproximação de Raimundo, morador da pensão, que vive arriscando os olhos para as suas curvas. Mas a memória do falecido atrapalha a realização do prazer pelos amantes.

Pintando o Sexo – Direção: Egídio Eccio – Duração: 39’
Com: Meire Vieira, Paulo Hesse, Célia Fróes e Durval de Souza.
Orientada por sua amiga Ivone, Márcia faz um curso de strip-tease para animar seu marido Cornélio, que só pensa no trabalho. Para provocar ciúmes nele, Márcia tenta seduzir Leonardo, seu vizinho e pintor de quadros, para quem ela posa nua.

Imagem

As Massagistas Profissionais (1976)

Direção: Carlo Mossy

ELENCO

Amândio
Wilza Carla
Edson Rabello
Hugo Bidet
Lícia Magna
Moacyr Deriquém
Adele Fátima

A academia de massagens “Mãos de Ouro”, após demitir duas massagistas que exageravam em suas habilidades, contrata duas roceiras, campeãs de um concurso de ordenha: Vírgínia e Berta. As duas se hospedam numa pensão perto da academia e se interessam pelo jovem Duda, cuja idéia fixa é mulher. Duda ataca todas as mulheres que pode e é sempre bem sucedido. Até que conhece a mulher do chinês Fung-Ku, professor de karatê. O chinês persegue o rapaz para surrá-lo, enem Dona Maria, dona da pensão, consegue detê-lo. A perseguição a Duda vai até a academia de massagens. Dr. Brochard, dono da academia, míope e esclerosado, confunde Duda e o contrata como professor. Duda está como gosta, feliz no meio de tantas massagistas maravilhosas, mas só não quer nada com Virgínia e Berta, que não fazem exatamente o tipo sonhado por ele. As duas resolvem vigiar as garotas do rapaz, que continua sendo perseguido por Fung-Ku.

Imagem

A Árvore dos Sexos (1977)

Em uma pequena localidade é descoberta uma árvore cujos frutos fazem as mulheres engravidarem
milagrosamente. A notícia corre o mundo e dá liberdade às mulheres do local de terem uma vida
sexual mais liberada, pois se alguém ficar grávida a "culpa" é da árvore.

Direção: Silvio de Abreu

ELENCO

Nádia Lippi
Ney Santanna
Felipe Carone
Yolanda Cardoso
Maria Lucia Dahl
Sonia Mamede
Virginia Lane

 

Imagem

Uma Pantera em Minha Cama (1971)

Em viagem para Petrópolis, Suzana e seu marido Renato hospedam-se em quartos separados, no luxuoso Hotel Quitandinha. Uma misteriosa mulher de branco invade o quarto de Renato, para uma uma efusiva noite de amor. Suzana descobre a traição e vai à busca de vingança.

ELENCO

Emiliano Queiróz – Sebastião Canadá
Jotta Barroso – Hóspede
Suzy Arruda – Dona Maricota
Lícia Magno – Avó
Geórgia Quental – Isabel
Lúcia Mota – Lila

Direção: Marco Braga

Jeitosa (1984)

Um jovem casal de namorados, Jeitosa e Pixoxó, vive em dificuldade financeira. Ela é balconista e ele, universitário. Os dois resolvem aplicar golpes para conseguir dinheiro fácil: fazem com que Jeitosa atraia executivos para uma noite de sexo para, depois, chantageá-los com fotos comprometedoras.

Direção: Nello de Rossi

ELENCO
Lucia Veríssimo (Jeitosa)
Hugo Della Santa (Pixoxó)
Norma Blum (Dona Rosa)
John Herbert (Casemiro)
Paulo Porto Alegre (Paulo)
HorácioReis (Horácio)
Carlo Briani (Isidoro)

 

Imagem

O Mulherengo (1976)

Assinando o roteiro em parceria com o mestre Ody Fraga, Fauzi Mansur dirige esta saborosa comédia contando as aventuras amorosas de Alípio, músico da Banda dos Peregrinos, que encanta as moçoilas com a sua flauta. Após uma de suas investidas amorosas, é flagrado e morto pelo pai da moça. Para entrar no Paraíso, ele, com a ajuda e sob a fiscalização de um anjo, deverá conseguir casamento para todas as jovens seduzidas por ele. Mas, Alípio, um incorrigível mulherengo, desperta sentimentos humanos no anjo encarnado.

ELENCO

Helena Ramos
Edwin Luisi - Alípio
Lucimar Villar
Fregolente – Maestro Bentinho
Carlos Bucka
Dino Santana
Abrahão Farc – Charreteiro
Renato Restier
Heitor Gaiotti

 

Imagem 

Os Mansos (1973)

Três estórias de amores e desejos não muito bem resolvidos. No IMDB consta que o filme é de 1976, mas a Cinemateca Brasileira informa o lançamento no Rio de Janeiro e em São Paulo, respectivamente, em março e abril de 1973. 

1.º Episódio – A B... de Ouro – 30´
Direção: Pedro Carlos Rovai - Com: Sandra Bréa, Mário Benvenutti e José Lewgoy
Homem tem fixação no rebolado feminino. Sente-se atraído pela esposa de um investidor que perdeu muito dinheiro na Bolsa. Mediante compensação em dinheiro, o marido permite o assédio, desde que não haja nada parecido com adultério.

2.º Episódio – O Homem de Quatro Chifres – 26´
Direção: Braz Chediak - Com: Sandra Silva, Felipe Carone e Paulo Coelho
Homem é traído pela sensual esposa, e o pai dele tenta convencê-lo das escapadas amorosas da nora, até que ela é flagrada pelo marido em pleno ato de adultério. Ele então vai tomar satisfações com o amante da mulher.

3.º Episódio – O Homem, a Mulher e o Etc. Numa Noite de Loucuras – 34´
Direção: Aurélio Teixeira - Com: Teobaldo, Nídia de Paula e Aurélio Teixeira
Três amigos à procura de aventuras amorosas: um descobre a infidelidade da mulher; outro provoca um escândalo numa festinha de aniversário na casa da namorada; e o terceiro vê um fato inesperado frustrar seu intento.

Imagem

Com a Cama na Cabeça (1973)

Os primos Flávio e Renato são dois jovens recém-chegados do interior para estudar e trabalhar no Rio de Janeiro. Não demora muito e passam a viver à custa de garotas ricas e socialites, que os sustentam em troca de juras de amor eterno. Mas, apesar da boa-vida, os jovens acabam se desentendendo. E o amor verdadeiro surge na vida dos dois.

ELENCO

Mozael Silveira & Lameri Faria, Antonio Marcos & Vanusa

Fátima Braun
Pascoal Guida
Henriqueta Brieba
Nick Nicola
Colé Santana
Paulo Silvino
Blecaute (não creditada)

 

Vadias Pelo Prazer (1982) Mega

As irmãs Susana, Márcia e Xuxu vivem confortavelmente numa mansão, servidas por empregadas e um jardineiro. Susana, a mais velha, ostenta um puritanismo de fachada enquanto se prostitui para a cafetina Júlia, mas apaixona-se por Marcelo e deixa a atividade. Seu lugar é tomado por Márcia, frustrada no relacionamento amoroso com Roberto. Xuxu, a mais ingênua das três, também consegue um namorado, longe dos problemas da prostituição.

ELENCO
Vanessa Alves
Luiz Carlos Braga
Elys Cardoso
Carlos Casan
Célia Coutinho
Taya Fatoon
Heitor Gaiotti
Sandra Graffi
Regina Helena
Sérgio Hingst
Carlos Milani
Fábio Vilalonga
Diretor: Antonio Meliande

Imagem

Cassy Jones, O Magnífico Sedutor (1972)

Cassy Jones (Paulo José) é um sensual paquerador, amado por todas as mulheres.
Só que, aos poucos, percebe que elas perturbam demais, já que grudam nele e
querem amar sem descanso. Este incômodo faz com que se afaste, cada vez mais,
da presença feminina.

ELENCO

Paulo José
Sandra Brea
Sônia Clara
Glauce Rocha
Hugo Bidet
Grande Otelo
Carlos Imperial
Henriqueta Brieba
Tatiana Leskova

Direção: Luís Sérgio Person 

 

Mafia Sexual

A MÁFIA SEXUAL (1986)

 

Chapeuzinho Vermelho - A Gula do Sexo

CHAPEUZINHO VERMELHO – A GULA DO SEXO (1980)

Marcelo Motta, antigo aluno de José Mojica Marins, subverte a clássica história de Chapeuzinho Vermelho, agora mostrando Hércules, um homem que se manteve virgem durante muito tempo e não consegue ter relações sexuais com mulheres. Isso muda quando ele encontra um chapéu vermelho que, de forma mágica, o transforma num verdadeiro garanhão. Com participação especial de Mojica, vestido como Zé do Caixão, num pesadelo do protagonista.

 

OSCARALHO

OSCARALHO... O OSCAR DO SEXO EXPLÍCITO (1986)

Numa boate paulista, o diretor/comediante José Miziara (A Praça é Nossa) reúne a nata da Boca do Lixo para a entrega do Oscaralho, o Oscar do Sexo Explícito (a estatueta é um membro alado). Para ilustrar as categorias (“Melhor Chupada”, “Melhor Orgia”, “Melhor Enrabada” e por aí vai), são mostrados clips de outros filmes de Miziara – que, embora não tão divulgado quanto Fauzi Mansur, Levi Salgado e Ody Fraga, faz fitas divertidas. Estranhamente, oculta-se o fato (e a evidência) de que Patricia Petri é um travesti.

 

PRESIDIO DE MULHERES VIOLENTADAS

PRESÍDIO DE MULHERES VIOLENTADAS (1977)

Dirigido por: Antonio Polo Galante

Elenco:

Cinira Camargo

Esmeralda Barros Nadir

Eudósia Acuña

Evelyn Erika Mercedes

Glaucia Maria

Hugo Bidet Dr. Antunes

Meiry Vieira Rafaela

Patrícia Scalvi Tininha

Shirley Steck

Turíbio Ruiz

Zilda Mayo Joana

Condenada injustamente pela morte de um guarda, durante um assalto, Tininha chega ao presídio feminino, sendo logo alvo de disputa entre Rafaela, diretora cruel e corrupta e Nadir, líder das detentas, que organiza um plano de fuga em massa. O projeto conta com o apoio de Ângela, vice-diretora que, auxiliada pelo amante Antunes, médico da casa, ambiciona ocupar o posto de Rafaela. A punição de Nadir, provocada por uma briga no refeitório, e a morte de Marilda, planejada por Ângela com a ajuda da louca Mercedes, ocasionam um motim no qual são massacradas duas presas, Mercedes e Marta. Tininha aproveita para fugir, sob as vistas de Rafaela, que tenta segui-la pulando um muro coberto de cacos de vidros, sofrendo uma hemorragia fatal. Com os acontecimentos, a fiscalização policial toma conhecimento do regime brutal que Rafaela exercia no presídio. 

JECA

Jeca Erótico no Reino da Bicharada (1995)

Scene 1. Pablo Monteiro, Travesti Bianca

Scene 2. Malu Sangel, guy

Scene 3. Malu Sangel, Pablo Monteiro

Scene 4. Pablo Monteiro, Travesti Bianca