Sites Grátis no Comunidades.net
FAROESTE
FAROESTE

 

 

 

A Sina do Aventureiro (1958)

Após ser baleado fugindo de um tiroteio, o bandido Jaime se envolve romanticamente com Dorinha, a filha de um fazendeiro e, para provar seu amor, se entrega à policia. Ao sair da cadeia, agora o bom moço Jaime, precisa enfrentar Xavier, um sanguinário bandido que planeja se vingar do pai de Dorinha.

A estréia profissional de José Mojica Marins como diretor é um dramalhão mexicano digno das tramas das novelas da Globo. “A Sina do Aventureiro” é um autêntico feijoada-western que foi produzido por Augusto Pereira de Cervantes com grana de sua namorada quarentona Nilza de Lima que estudava na “escolinha” de interpretação de Mojica e era cheia da grana. A dupla de esfomeados enrolou Nilza e ela entrou com o dinheiro da produção (com duas condições: como inicialmente o projeto se chamava “Passos da Vingança”, pediu um novo título, mais romântico e, segundo, que seu irmão Acácio de Lima ficasse com o papel principal).

“A Sina do Aventureiro” foi o primeiro filme brasileiro rodado em Cinemascope porque o dono da loja onde Mojica alugou o equipamento, Honório Marin (também diretor de fotografia do filme), quis testar uma nova câmera que havia adquirido. Segundo a biografia de Mojica, “Maldito” (escrito por André Barcinski e Ivan Finotti), Mojica além de dirigir o filme e atuar, foi também maquiador, carregador de equipamentos, cenógrafo, figurinista, cabeleireiro e eletricista na produção dado a probreza de tudo.

A censura classificou, na época, “A Sina do Aventureiro” para 18 anos, fato que prejudicou suas chances na bilheteria. A recepção de público foi bem morna, mas mesmo assim o filme se pagou e deu algum lucro à Mojica (que mandava seus alunos para as filas de filmes que eram exibidos em outros cinemas, dizerem coisas como: “Você já viu aquela fita que tá no Coral? Um bangue-bangue de arrebentar!”). Mojiquismo puro!

Imperdível, como quase tudo que Mojica já fez.

Resultado de imagem para Familia Cafundó - Uma comédia caipira filme

FAMÍLIA CAFUNDÓ - COMÉDIA CAIPIRA

 O filme conta a história de dois irmãos que, depois da morte do pai e da mãe, se vêem obrigados a abandonar o sítio onde nasceram e moraram por toda a vida, já que o fazendeiro, dono das terras, resolve despejá-los por medo que eles ganhem direito de posse sobre o sítio.

 

 

 Resultado de imagem para Os Senhores da Terra

Os Senhores Da Terra - 1970

Um jagunço é contratado para matar um coronel. Enquanto trama o crime, apaixona-se pela enteada de sua vítima e fica sem ação. O contratante se une então ao delegado da cidade e a um engenheiro, que representa o poder tecnocrático. O coronel morre, um novo poder se constitui e o jagunço foge com a amada para as serras.

Dirigido por Paulo Thiago

Elenco:

  • Rodolfo Arena...Coronel Floro
  • Milton Moraes...Delegado
  • Paulo Villaça...Engenheiro
  • Roberto Bonfim...Judas
  • Ausonia Bernardes...Rosa Viviana
  • Angelito Mello...Coronel Mendes Medeiros
  • Waldir Onofre
  • Jorge Gomes
  • Noemi de Andrade 

 

Meu Nome É Tonho - 1969

Um homem chamado Antônio desconhece sua origem. Na sua memória, apenas as imagens da infância, quase diluídas no tempo, e o rapto de que foi vítima por parte de uma caravana de ciganos. Bom sujeito, cavalheiro e bom atirador. Antonio abandona os ciganos para viver por conta própria. E vive tranqüilo até que uma noite uma bela mulher cruza seu caminho. Os retalhos da história da mulher sussurrada sob cobertas de seda e o calor do desejo, transformam a vida de Antônio. Ela fala do sítio onde passara a infância em companhia de um irmão chamado Tonho. Ele vê se reavivarem as imagens da infância quase diluídas no tempo. Para certificar-se, procura o sítio. E se certifica da realidade trágica, injusta e irônica que o cerca: presencia o massacre dos pais e ama a própria irmã. Tonho se rebatiza e muitos valentes caem, pois ele fez o que mais lhe parece certo: afogar em sangue todos os dramas que o cercaram. 

 

 

Resultado de imagem para Pedro Canhoto, O Vingador Erótico 

Pedro Canhoto, O Vingador Erótico (1973) / Minhateca

Senha: cinebra

Pedro Canhoto salva a cigana Mariana enquanto está cavalgando de volta para casa após vender ovelhas para um outro fazendeiro. Neste meio tempo, o ambicioso fazendeiro Coronel contrata a quadrilha comandada por General para forçar o pai de Pedro a vender suas terras. O homem não aceita a oferta e os pistoleiros massacram a família de Pedro, que sai à cata dos criminosos e é ajudado por um antigo pistoleiro em sua busca por vingança.

Diretor Rafaelle Rossi

ELENCO

Toni Cardi, Adélia Coelho, Heitor “Cara de Gato” Gaiotti
Nivaldo Lima (Toledo)
Cavagnoli Neto (Cel. Martinez)
José Velloni (General)
Kazuachi Emmi (Índio Mexicano)
Cleuza Bagnara (Soledad)
Dirce Semenzato (Sarita)

Resultado de imagem para olho de boi filme 

Olho de Boi - 2007 

Não leia sinopses nem críticas de Olho de Boi antes de assisti-lo. Simplesmente faça o download (quanto mais escura for a sala, melhor), escolha uma poltrona confortável e se deixe levar pelo clima intrigante e envolvente proposto pelo filme.

Os primeiros belíssimos minutos não dizem sobre o que é a história. Nada disso.
Mostra apenas dois homens cavalgando sob uma chuva torrencial numa noite mais escura que os sentimentos que os guiam. Eles buscam guarida numa igreja abandonada, caindo aos pedaços como a própria fé. A fotografia é belíssima e nos remete diretamente à escuridão do nada, com tênues raios de Lua aqui e ali filtrando minimamente o breu da noite.

Aos poucos, no ritmo rural que comanda a ação dos protagonistas, ficamos sabendo que os homens são Modesto (Genézio de Barros) e seu afilhado Cirineu (Gustavo Machado). Há uma forte dose de tensão entre ambos, que começam a disparar entre si diálogos ácidos e simbólicos. "Não há traição entre inimigos", diz Modesto. "Para haver
traição, é preciso que exista amizade; a traição é a morte que humilha", conclui.

E traição será exatamente a base de toda a obra. Melhor não dizer mais nada, mesmo porque o filme é curto em seus 80 enxutos minutos. Há inegavelmente um tempero de teatro e uma pitada de tragédia grega, mas tudo muito bem embalado e entregue pela magnífica direção de Hermano Penna, com o bem-vindo auxílio da trilha sonora das cordas do Duofel.

Os créditos finais informam que tudo foi rodado na região de Itu, interior de São
Paulo. Não importa. Olho de Boi é um filme que acontece no fundo da alma humana. Para o bem e para o mal.

Resultado de imagem para Nordeste Sangrento

Nordeste Sangrento (1963) / Senha: cinebra / Minhateca

Direção: Wilson Silva

ELENCO

Paulo Goulart
Irma Alvarez
Luely Figueiró
Leda Figueiró
Jackson de Souza
Waldir Maia
Roberto Duval
Jacy Campos
Milton Vilar

O vaqueiro Zé Piedade encontra penitentes açoitando a beata Izabel. Todos vão para Juazeiro, ao encontro do Padre Cícero. O cavalo de Zé Piedade foge, e, na busca, ele encontra o bando do cangaceiro Jacaré. Eles se juntam aos crentes na romaria. Uma volante, comandada pelo Tenente Amado, prende Zé Piedade. Ele foge, e se junta aos demais. Amado manda o Sargento Alvorada arrasar Juazeiro. Os soldados são repelidos, mas Jacaré é morto pela volante. O Tenente aguarda um canhão para o ataque final, mas é surpreendido por cangaceiros e civis armados. O Tenente se refugia no cemitério, onde encontra Zé Piedade.

Riacho do Sangue - 1966

Dirigido por Fernando de Barros

Elenco:

  • Alberto Ruschel .... Ponciano
  • Maurício do Valle .... Floro Pereira
  • Gilda Medeiros .... Rita do Brejo
  • Turíbio Ruiz .... Divino
  • Jacqueline Myrna .... Branca
  • Ivan de Souza .... Quirino
  • José Pimentel .... Antonio Menino
  • José Carlos Cavalcanti Borges .... Coronel Pereira
  • Leonildo Martins .... Beato Primo
  • Ariosto Cantador
  • Hermes da Hora
  • Jaime Diniz
  • Paulo Ferreira
  • Plácido Galvão
  • Jackson Gonçalves
  • Herevaldo Holanda
  • Marilena Lima
  • Apolo Monteiro
  • Pedro Motta
  • José Policena
  • Rubens Rubinsky
  • Waineika Walther
  • Sergio Warnovsky
  • Olde Zonari

No vilarejo nordestino de Riacho do Sangue, um beato, com seus milagres, atrai a atenção de camponeses oprimidos pela seca e pela crueldade dos fazendeiros. Um tropeiro vem ajudar os camponeses contra as tropas do governo e de um coronel.

 Resultado de imagem para 4 pistoleiros em fúria

Quatro Pistoleiros em Fúria - 1972

Elenco:

Tony Vieira

Marlene Rodrigues

Edward Freund

Astrogildo Filho

Ana Rosa

Marina Campos

Renato Restier

Iragildo Mariano

José Moreira

Paulo Villa

Maribel Reis

Heitor Gaiotti

Mário Alimari

Teddy Alencar

Coriolano Rodrigo

José Lopes

Batatinha

Francisco Assis Soares

Direção: Edward Freund

Enquanto Caviúna descansa à beira de uma lagoa, sua mulher, Patrícia, banha-se nas águas. O casal porém é surpreendido pelo bando de Sabaúna, que rapta a mulher e atira no marido. Após recuperar-se dos ferimentos, Caviúna sai à procura de Gringo, Duda e Zula - pai e irmãos de Patrícia, foragidos da Justiça - e lhes propõe liquidarem o bando. Num lugarejo chamado São Mateus, os vingadores tomam conhecimento do esconderijo de Sabaúna, e os planos para libertar Patrícia são traçados. Atraído a uma cilada, Sabaúna é liquidado. Inesperadamente Patrícia chega ao local, acompanhada pelo Tenente da volante, que é convencido a fechar os olhos para o caso em que se vêem envolvidos Gringo e seus filhos. Patrícia abraça Caviúna e os dois, felizes, olham para a fronteira por onde Gringo, Duda e Zula seguem viagem.

 

Resultado de imagem para grande sertão 1965

Grande Sertão: Veredas (1965)

Elenco:

  • Maurício do Valle ... Riobaldo
  • Sônia Clara ... Diadorim
  • Luigi Picchi
  • Jofre Soares ... Zé Bebelo
  • Graça Mello
  • Milton Gonçalves ... Tonico
  • Zózimo Bulbul
  • Gilberto Marques
  • David José

Dirigido por Geraldo Santos Pereira e Renato Santos Pereira

Conta a história do jagunço Riobaldo e de sua amizade com seu companheiro Diadorim. Juntos, eles empreendem vingança contra o assassino do pai de Diadorim.

  

Noiva da Noite - o Desejo de 7 Homens (1974) / MEGA Senha: cinebra

Dirigido por Lenita Perroy

Elenco:

Rossana Ghessa .... Lúcia

Francisco di Franco .... Danilo

Flávio Portho .... Juca

Toni Cardi .... Galante

Jofre Soares .... coronel

Paulo Alves .... Polo

Atores convidados

Gilberto Sálvio .... Cascavel

Sandro Polônio .... padre

Jurandir Costa .... capanga

Lino Sérgio

Constantino Florus

Gira Rinaldi

Rogério d'Elia

Participação especial

Alberto Ruschel .... diretor do presídio

Anselmo Duarte .... jogador

Fredi Kleeman

Para se vingar de um fazendeiro que matara seu irmão e lhe roubara uma mina de diamantes, um presidiário aproveita-se de um indulto e rapta a filha do coronel, e ambos acabam se envolvendo. 

João de Barro (1978) / MINHATECA

O filme conta a estória de João de Barro, um rapaz ingênuo, cobiçado pelas meninas de uma pequena cidade do interior – Talhado. Para João só existem as canções sertanejas que canta e seu trabalho na olaria. Porém, João é perseguido pelos rapazes, enciumados com o sucesso com a garota mais bonita da cidade. O filme tem como elenco atores como, Renata Gadú, Ivan Carlos, Zé do Paiol e Shirlei Stech.

 Diretor Rafaelle Rossi

Resultado de imagem para lampião o rei do cangaço filme

Lampião, o Rei do Cangaço (1964) / Minhateca

Dirigido por Carlos Coimbra

Elenco:

Leonardo Villar ... Lampião
Vanja Orico
Milton Ribeiro
Dionísio Azevedo ... João de Mariano
Glória Menezes
Geraldo Del Rey
Antonio Pitanga
Sadi Cabral
Marlene França
Roberto Ferreira
José Policena

O filme conta a história de Virgulino Ferreira da Silva, conhecido como Lampião, que liderou um bando de cangaceiros através dos estados do nordeste do Brasil, e que era respeitado e considerado um herói pelos pobres locais. 

Imagem

Cangaceiros de Lampião (1967) / MEGA

Sobreviventes do bando de Lampião estupram e matam Rosinha, no dia de seu
casamento com Pedro Boiadeiro. Pedro sai pelo sertão em busca de vingança.

ELENCO

Milton Rodriguez - Pedro Boiadeiro
Jacqueline Myrna - Rosinha
David Neto - Pai de Rosinha
Vanja Orico - Mariana
Sadi Cabral - Pai de Mariana
Maurício do Valle - Carcará
Milton Ribeiro - Moita Brava
Antonio Pitanga - Cravo Roxo
Walter Seyssel - Jirimum
Fauzi Mansur - Tonho
Tony Rabatoni - Juiz   

O Cangaceiro Sanguinário (1969) / Mega

Cangaceiros saqueiam um lugarejo, e o chefe deles, o Capitão Jagunço (Maurício do Valle), sequestra Flô (Isabel Cristina), mulher do prefeito Cisso (John Herbert). Perseguidos pela volante do Tenente Lázaro (Carlos Miranda), os bandidos vão se acoitar na fazenda do Coronel Soares (Sérgio Hingst). Enquanto isso, Cisso, na tentativa de resgatar Flô, é espancado pelos cangaceiros, e, livrado da morte pela volante do Tenente Lázaro, continua sua jornada, até o embate final com Jagunço.

Direção: Osvaldo de Oliveira

ELENCO

Maurício do Valle (Capitão Jagunço)
Isabel Cristina (Flô)
John Herbert (Cisso)
Carlos Miranda (Tenente Lázaro)
Jofre Soares (Coronel Justino)
Ségio Hingst (Coronel Soares)
Roberto Ferreira (Zé Coió)  

 

Imagem

Os Deuses e os Mortos (1970)

MEGA   Parte01 / Parte02 / Parte03 / Parte04

SENHA PARA DESCOMPACTAR cinecult

Sul da Bahia, década de 30. Um homem sem nome e sem passado, sete vezes baleado, intromete-se na luta entre dois clãs de grandes coronéis pela posse da terra e do cacau. É uma luta de interesses econômicos, de produtores e exportadores. Nesse clima tropical dos cacauais e bananais, cresce uma corrida-do-ouro que atrai aventureiros, jagunços, sertanejos fugitivos do sertão, prostitutas, jogadores, circos e ilusões. Os mortos se mostram e se escondem. É uma cultura sanguinária, cruel, fascinante, de ouro, de homens, de deuses e de mortos.

ELENCO
Dina Sfat
Ítala Nandi
Jorge Chaia
Mara Rúbia
Milton Nascimento
Nelson Xavier
Norma Bengell
Othon Bastos
Ruy Polanah

Direção: Ruy Guerra 

 Imagem

Faustão (1971) / MEGA  Senha: cinebra

Filho do Coronel Pereira, Henrique é ferido em uma tocaia, a mando do Coronel Araújo. O cangaceiro Faustão socorre o rapaz, e a ele oferece sua favorita Benvinda, para uma noite de amor. Henrique junta-se ao bando. Após diversos confrontos entre os jagunços dos dois coronéis, Pereira morre nos braços do filho. Henrique deixa o cangaço, casa-se com Vaninha, assume os negócios do pai, e pretende ajudar Faustão a deixar a região, pois, o progresso está chegando ao sertão. Mas o cangaceiro prefere seguir na sua vida. Até o confronto com os homens de Henrique.

Diretor – Eduardo Coutinho

ELENCO

Eliezer Gomes, Jorge Gomes (Henrique), Gracinda Freire (Benvinda) e Anecy Rocha (Vaninha)
José Pimentel (Anjo Lucena)
Samuca (Beatinho)
Paulo Guimarães (Silêncio)
Valter Mendes (Ponto Fino)
Cleytson Feitosa (Ginásio)
Antonio Albuquerque (Cel. Araújo)
Roberto Ney (Cel. Pereira)
Cosme Santos