Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
AÇÃO
AÇÃO

 

 Resultado de imagem para o torturador 1981 filme

O Torturador (1981)

O filme conta a história de uma dupla de policiais violentos e completamente amorais, que são contratados por um ditador de um país latino-americano, apelidado de El Torturador, para combater ameaças de rebelião e um grupo de neonazistas.

Elenco:

  • Jece Valadão .... Capitão Jonas
  • Otávio Augusto .... Chuchu
  • Vera Gimenez .... Gilda
  • Rodolfo Arena
  • Moacyr Deriquém
  • Ary Fontoura
  • John Herbert
  • Maria Pompeu
  • Anselmo Vasconcelos
  • Paulo Villaça
  • Marta Anderson
  • Rejane Medeiros

Dirigido por Antônio Calmon

 Resultado de imagem para no eixo da morte filme

No Eixo da Morte - 1998

Affonso Brazza

Ele foi um matador no passado, o profissional do Eixo da Morte. Foi esquecido pelo povo, mas ainda vive na memória dos seus inimigos. Aceita contrato para resgatar a filha de um milionário massacrado por bandidos violentos. Nunca esqueceu o gosto de sangue em sua boca. NO EIXO DA MORTE, A VIDA NÃO VALE NADA!

Resultado de imagem para Máscara da Traição (1969)

Máscara da Traição (1969)

 SENHA PARA DESCOMPACTAR: cinecult  / Minhateca

Carlos é funcionário graduado do Estádio de Futebol do Maracanã, no Rio de Janeiro, onde exerce as funções de chefe-tesoureiro, responsável pela conferência e guarda do dinheiro arrecadado nos jogos disputados naquele local. Um dia, sua esposa Cristina conhece César, um dos funcionários de seu marido, que por ela se apaixona. O casal resolve armar um ambicioso roubo do dinheiro apurado numa partida internacional de futebol, usando Carlos como bode expiatório.

Direção: Roberto Pires

ELENCO
Tarcísio Meira
Oswaldo Loureiro
Milton Gonçalves
Benedito Manoel de Assis
Cláudio Marzo
Flávio Migliaccio
Glória Menezes
Joel Vaz
Nelson Rodrigues (aparição como ele mesmo)

 Resultado de imagem para missão: matar 1972 filme

Missão: Matar! - 1972 / MEGA

Um filme de Alberto Pieralisi com Tarcisio Meira, Rogério Fróes, Rubens de Falco, Nádia Maria

 O inspetor José da Silva pratica esqui aquático no litoral carioca e avista um navio cargueiro. Nesse momento aparece um marujo no convés. Silva sente que essa fisionomia lhe é familiar. As suspeitas se confirmam: trata-se de Nácio Madeira Mendes, matador profissional que fez carreira no exterior e está de volta ao Brasil. Fôra contratado para assassinar um dos delegados à Convenção da OEA, a realizar-se no Rio, o argentino Dorcas. Depois de identificá-lo, Silva sai em sua perseguição. Mas o matador está habilmente disfarçado de médico e é hóspede do Hotel Serrador, de onde pretende liquidar Dorcas com um fuzil de mira telescópica, quando o argentino se dirigir ao monumento aos pracinhas juntamente com outros delegados. Enquanto a polícia vasculha a cidade, Silva tem um encontro inesperado com Mendes, que consegue escapar. Avisado da ameaça pela Interpol, Dorcas veste um colete de aço, mas o atentado é realizado e Mendes vai receber o dinheiro pelo crime, encomendado por um irmão gêmeo de Dorcas, para ficar com a fortuna deste. Ao chegar ao lugar marcado, Silva aparece e tem início vertiginosa perseguição em automóveis. Pulando fora de seu carro, Mendes deixa-o cair no abismo. A manobra não escapa a Silva, que corre atrás dele até à beira do precipício, onde se trava a luta final.

Bildschirmfoto 2013-02-22 um 13.05.45

2013 Menos 1 (2012)

Brincando com o mito do apocalipse Maia, que previa o fim do mundo em 2012, um grupo de amigos se reúne em uma festa no interior do Brasil na noite do dia 20 de dezembro daquele ano. Para a surpresa de todos, coisas incríveis realmente passam a acontecer depois da meia noite, como uma tempestade lunar, um terremoto, um dinossauro e um heroi misterioso: JC, Jesus Cristo em uma versão New Age.

Resultado de imagem para entrando numa roubada filme

Entrando Numa Roubada - 2015

Direção: André Moraes

Elenco: ALEX GRULI, Ana Carolina Machado, Aramis Trindade, Bruno Torres, DANILO DE MOURA, Deborah Secco, João Guilherme Ávila, José Mojica Marins, Júlio Andrade, Lúcio Mauro Filho, Luisa Micheletti, Manoela Paixão, MARCO FUGA, Marcos Veras, Mariana Boccara, RAFAEL MENTEGES, Ranieri Rizza, Ravel Andrade, Reiner Tenente, Tadeu Mello, Theo Werneck, Tonico Pereira, Wagner Galvão

Não é à toa que eu me lembrei do filme “2 Coelhos” ao longo da projeção de “Entrando Numa Roubada” – que chegou a ser divulgado como “A Estrada do Diabo“. Afinal, o filme de André Moraes é basicamente a continuidade de dois tipos de características do cinema de ação “para jovens” no Brasil (acho que acabei de criar um novo subgênero): a linguagem rápida ao estilho Guy Ritchie e a narração em off explicando os personagens envolvidos na trama.

Não que esta comédia – ácida e cínica, mas ainda sim comédia – siga à risca toda a receita que Afonso Poyart seguiu, mas André Moraes também estreia em longas com bastante segurança na direção: os cortes para apresentar o “vilão” da história, a câmera rápida e a fotografia clara, porém soturna em certos momentos, fazem do conjunto da obra um produto bastante interessante.

Em tempos de comédias escrachadas e cinema independente autoral no Brasil, é sempre bom ver um filme de gênero como este. Na trama, acompanhamos um grupo de amigos – vividos por Deborah Secco, Bruno Torres, Lúcio Mauro Filho, Júlio Andrade e Ana Carolina Machado – que realizou um filme cujo fracasso os levou a levarem vidas problemáticas, até que surge a oportunidade de fazerem um filme com apenas 100 mil reais. Nisso, eles veem uma nova chance de voltar à carreira antiga, embora um deles queira algo diferente disso.

Com uma interessante metalinguagem na trama, já que o “filme dentro do filme” é uma sátira do audiovisual no Brasil, “Entrando Numa Roubada” consegue prender o espectador em seus rápidos 77 minutos de duração, e ainda traz um interessante momento catártico para o público, em que o personagem de Marcos Veras está envolvido.

Ainda assim, existem momentos que exigem um esforço muito grande de suspensão da descrença. Dependendo de como o espectador encara, tudo é extremamente impossível de acontecer. Mas muitos podem aceitar que a comicidade da história seja exatamente o impossível, o absurdo na própria essência da trama, criado certamente com o objetivo de desenvolver as situações de humor.

Desta forma, “Entrando Numa Roubada” mistura acidez crítica, humor cínico e ação soturna em uma espécie de comédia esquisita – e que pode desagradar muita gente.

 

Parceiros da Aventura - 1979

Em 1947, o sumo sacerdote Jean Manzon convidou um novato para a redação de “O Cruzeiro”. Precisava ter desenvoltura, ser ágil, alguém que aguentasse a Rolleiflex no ritmo frenético da revista. José Medeiros aceitou.

Mais tarde, tornou-se conhecido por igualar ou superar o mestre, além de migrar para o cinema. Dirigiu quatro curtas-metragens e um único longa, “Parceiros da Aventura” (1979). O número pequeno nem de longe se compara com a quantidade de participações que teve no métier original, o de fotógrafo.

Entre os seus maiores vôos estão “Rainha Diaba” (1974), “Ódio” (1977), “Chuvas de Verão” (1978). Sempre com pouca luz e contenção de excessos. Tirava engenhosidade do bolso, operava ínfimos watts.

De tanto mexer na fotografia para os outros, José Medeiros dizia que já tinha visto gente com menos talento se metendo na direção. Aí a curiosidade bateu. Durante as filmagens de “Xica da Silva” (1977), de Cacá Diegues, conversou com o historiador João Felício dos Santos. Chamou José Louzeiro, jantava na casa do escritor e finalmente – depois de tudo matutado – “Parceiros da Aventura” foi para a Lapa, Rio de Janeiro, jogar suas plumas.

Entre a zona central do Rio e a zona sul, “Parceiros da Aventura” surge como um cântico da boemia e das pequenas coisas. A violência vai separando as tribos que, no início, parecem uma só. Um grupo coeso em que há a prostituta (Ana Maria, Isabel Ribeiro), o desempregado (Benedito, Milton Gonçalves), o malandro (Vaselina, Marcus Vinícius), o músico (Paulo, Paulo Moura), o funcionário público (Erva Doce, Procópio Mariano).

As rodadas de chope, o clarinete de Paulo Moura – dando uma palhinha de ator –, as mesas que de repente são invadidas por um molecote vendedor de jornal, flores aleatórias, o cheiro esotérico de botequim que quase se pode sentir a 30 anos de distância. No mesmo ano, “Muito Prazer”, de David Neves, operava nesse registro de amor carioca. Vide a cena de Nelson Cavaquinho dedilhando o violão e unindo um dos arquitetos aos pivetes.

Ana Maria e Vaselina têm um namoro interracial. Desses que ainda hoje são tabu e que apareceriam em poucos filmes. Moram juntos no cafofo de paredes cor-de-rosa, um colega se masturba levemente ao ouvi-los em ação.

Apesar de toda a malícia do sexo, Ana pede, por favor, que o malaco se case com ela. Oficializar a relação, vejam vocês. Humanidades que o cinema brasileiro um dia contou, num vazio tremendo, demasiado humano, porque o amor não é só amor. Também pode ser utilidade, entrega, ciúme, interesse próprio. Ana Maria está no bando de Vaselina, gosta dele, trafica pó com ele, mas também opera com o rival.

Papel complicado, a mulher troca um olhar definidor com Benedito. Sem dizer nenhuma palavra, torce para que o motorista de ônibus, íntegro e honesto, não se junte ao grupo de Vaselina. O diretor parece ter confiado imensamente nos dois, Isabel Ribeiro e Milton Gonçalves, a ponto de entregar-lhes a força da trama. É a partir deles que saem os motores do filme, a partir deles que os enredos se originam.

Benedito escorrega, não fura a greve que outros motoristas estavam tocando na cidade. Um detalhe verídico, pois a greve foi enxertada no filme e acontecia em tempo real no Rio de Janeiro. Benedito não assina contrato com uma empresa de ônibus que queria demitir os grevistas e continua a morgar meses de atraso no aluguel. Atende ao chamado de Vaselina: puxa um carro de madame. Não percebe na hora, mas a filhinha da madame estava no banco de trás – aspecto fundamental no roteiro.

A surpresa de encarar a menina piora o sofrimento de Benedito. O que era assalto passa a sequestro. E o que é sequestro transforma o grupo. Antes traficantes, agora sobem um degrau na escala do crime. Por outro lado, a onipotência de Vaselina, movido a pó, o faz acreditar estupidamente na vitória, mal sabendo que o corvo negro – confuso e amoroso – de Ana Maria estava na emboscada.

Os três ficam pajeando a garota. Uma vira mãe sem querer (Ana), um vira tio atormentado de culpa (Benedito), outro vira chefe sonhando rios de dinheiro (Vaselina). Mundo paralelo que Paulo e Erva Doce nem imaginam que exista, nem sabem aonde os idolatrados amigos estão se metendo.

Esse gato e rato vai tirando as máscaras da amizade. O carinho até continua, mas sem água com açúcar, sem versão Walt Disney. Paira o egoísmo por todos os lados. Talvez um pouco menos em Benedito e Paulo que, de tão sonhador, acaba sendo engrupido por um escritório multinacional de música. Apesar de a dicção de Moura não ajudar às vezes, ainda assim a atuação é desconcertante: Paulo Moura era, de fato, o personagem. Como se Pixinguinha tomasse uns copos de frente para as câmeras, naquela fidalguia de nobre.

Enquanto isso, Erva Doce vive o burocrata falastrão. O fulano que conseguiu emprego porque conhece Beltrano e um monte de siglas de departamentos. A fauna de mulheres que cruzam as pernas ou são azedas, os homens puxa-sacos que invejam o chefe. Esse vazio de gente pequena, a total mediocridade de repartição aonde se penduram paletós e se bebem copinhos sujos de café.

E esperando a filha, a mamãe apetitosa (Louise Cardoso) segura a mão da colega idem (Maria Zilda). Deus, o que será da pequerrucha? No tempo em que policial espancava bandido na frente de jornalistas, todos estão loucos para mostrarem serviço. Correm às pampas para encontrarem os sequestradores.

Circulando entre eles, a penca de figurantes como Stepan Nercessian, Reginaldo Faria, Cosme dos Santos – a trinca de “Barra Pesada” (1977), que Medeiros fotografou. Rodolfo Arena, Maurício do Valle, Flávio Migliaccio, Camila Amado, Luthero Luiz, Isabella, Wilson Grey, Zózimo Bulbul, Leovegildo “Radar” Cordeiro. Participações carinhosas, que pipocam aleatoriamente.

O desfecho da história nem importa tanto, senão pela mistura entre a crônica do cotidiano e a estética da violência. Desejar progredir, enganar, ser enganado, com a grosseria de tiro explodindo na frente da menina que olha para tudo, sem ser protegida, no estilo amoral dos anos 70. Noite caindo atormentada, as luzes na janela da vizinha, mudando de cor. Essas delicadezas deixam na obra de José Medeiros um martírio doce, de solidão.

 

2 Coelhos - 2012 / MINHATECA

Um filme de Afonso Poyart com Fernando Alves Pinto, Caco Ciocler, Alessandra Negrini, Robson Nunes

Após se envolver em um grave acidente automobilístico, no qual uma mulher e seu filho são mortos, Edgar (Fernando Alves Pinto) é indiciado, mas consegue escapar da prisão graças à influência de um deputado estadual. Logo em seguida ele parte para uma temporada em Miami, onde retorna com um elaborado plano em que pretende atingir tanto o deputado que o ajudou, símbolo da corrupção política, quanto Maicon (Marat Descartes), um criminoso que consegue escapar da justiça graças ao suborno de políticos influentes. 

Image result for o homem do ano filmeResultado de imagem para o homem do ano natália lage

O HOMEM DO ANO (2003) / Minhateca

Dirigido por José Henrique Fonseca

Elenco:

Murilo Benício.... Máiquel
Cláudia Abreu.... Cledir
Natália Lage.... Érica
Jorge Dória.... dr. Carvalho
Marcelo Biju... Neno
André Gonçalves.... Galego
Lázaro Ramos.... Marcão
Perfeito Fortuna.... Robinson
Paulinho Moska.... Enoque
Wagner Moura.... Suel
André Barros.... Marlênio
Carlo Mossy.... delegado Santana
Paulo César Pereio.... seu Humberto
Guil Silveira.... farmacêutico
Mariana Ximenes.... Gabriela
Amir Haddad.... Gonzaga
José Wilker.... Sílvio
Agildo Ribeiro.... Zilmar

A história se passa na Baixada Fluminense. Dois amigos fazem uma aposta, o que acaba transformando um deles - Máiquel, um homem comum - em um assassino respeitado por bandidos e pela polícia, e em herói na cidade, ao mesmo tempo em que é amado por duas mulheres.

 

VERÔNICA (2008)

MEGA Parte01 / Parte02 SENHA: teladecinema_blog

DIREÇÃO: Maurício Farias

ELENCO:

Andréa Beltrão … Verônica

Marco Ricca … Paulo

Matheus De Sá … Leandro

Giulio Lopes … Coutinho

Andreia Dantas … Selma

Patrícia Selonk … Aline

Flávio Migliaccio … Seu Luís

Camila Amado … Dona Rita

Ailton Graça … Major Diniz

Jorge Lucas … Almeida

Julio Adrião … Rui

Aline Borges … Janete

Verônica é professora da rede municipal de ensino há vinte anos e agora, na iminência de se aposentar e passando por sérios problemas pessoais, está exausta e sem a paciência de sempre. Um dia, na escola em que trabalha, ela percebe que ninguém veio buscar Leandro, um aluno de oito anos. Já é tarde da noite quando a professora decide levá-lo em casa. Ao chegar no alto do morro, encontram a polícia e muito tumulto. Traficantes mataram os pais de Leandro e querem matá-lo também. Verônica foge com o menino. Ela procura ajuda e descobre que a policia também está ligada ao assassinato dos pais do menino. Sem poder confiar em ninguém, ela decide esconder o garoto. Assim, Verônica é obrigada a enfrentar policiais e traficantes para sobreviver. E enquanto procura uma maneira de escapar com o menino, redescobre sentimentos que estavam adormecidos na sua vida. 

 

Imagem

O Último Cão de Guerra (1979) / PCLOUD / Minhateca

Em época e país imprecisos, o General Zog, um neo-nazista, monta um campo de concentração, com o auxílio direto de um tenente e de uma doutora. Moças que moram nas fazendas são seqüestradas para dar continuidade ao plano de criação de uma raça pura. Quando os pais das garotas desaparecidas contratam uma dupla de mercenários, Jô e Gato, para investigar o que está acontecendo, sobram balas e explosões para todos os lados!
Diretor: Tony Vieira
ELENCO
Hitagibe Carneiro
Renée Casemart
Heitor Gaiotti
Christina Kristner
Arlete Moreira
Elden Ribeiro
Francisco A. Soares
Tony Vieira
 

Velozes & Furiosos 5 - Operação Rio (2011) Dublado / Mega

Dominic Toretto (Vin Diesel) foi resgatado da prisão por sua irmã Mia (Jordana Brewster) e Brian O'Conner (Paul Walker), que realizam um ousado resgate sobre rodas. Logo em seguida, ele desaparece. Brian e Mia vão até o Rio de Janeiro, onde encontram Vince (Matt Schulze). Ele propõe ao casal o roubo de carros que estão sendo levados em um trem, algo que, segundo ele, será uma operação simples que renderá um bom lucro. Durante a operação, Dominic reaparece e diz à irmã que os planos mudaram. Ela então leva um dos carros a um esconderijo em plena favela carioca, deixando Dominic e Brian enfrentando policiais e bandidos. Ao desmontar o carro, o trio descobre que ele contém um chip com todas as operações ilegais de Hernan Reis (Joaquim de Almeida), incluindo onde guarda o dinheiro arrecadado. É o suficiente para que eles elaborem um plano para roubar a fortuna de Reis, contando com a ajuda de vários amigos.

 

DOIDA DEMAIS (1989) / Minhateca

Direção: Sérgio Rezende

Elenco: Vera Fischer, Paulo Betti, José Wilker, Manfredo Bahia, Luca de Castro, Chico Expedito, Álvaro Freire, Carlos Gregório, Gílson Moura, Ítalo Rossi

Letícia (Vera Fischer), uma falsificadora de quadros, avisa para Noé (José Wilker), seu cúmplice e amante, que não quer mais fazer este "serviço" e que de agora em diante eles são apenas sócios. Esta posição desagrada Noé, que não quer perdê-la de jeito nenhum. Letícia não queria participar de uma venda feita para um fazendeiro de Mato Grosso, mas mais uma vez Noé conseguiu convencê-la. Ela viajou para fechar negócio mas nem tudo saiu como Noé planejou, pois ela conhece Gabriel (Paulo Betti), o piloto de um avião de aluguel em que ela viajava. Logo ela se envolve com Gabriel, mas os dois passam a ser perseguidos por Noé em uma fuga desesperada. 

ROBOCOP (2014) Dublado / MEGA

Em um futuro não muito distante, no ano de 2028, drones não tripulados e robôs são usados para garantir a segurança mundo afora, mas o combate ao crime nos Estados Unidos não pode ser realizado por eles e a empresa OmniCorp, criadora das máquinas, quer reverter esse cenário. Uma das razões para a proibição seria uma lei apoiada pela maioria dos americanos. Querendo conquistar a população, o dono da companhia Raymond Sellars (Michael Keaton) decide criar um robô que tenha consciência humana e a oportunidade aparece quando o policial Alex Murphy (Joel Kinnaman) sofre um atentado, deixando-o entre a vida e a morte.