Sites Grátis no Comunidades.net
ARTES MARCIAIS
ARTES MARCIAIS

 Resultado de imagem para o amuleto do dragão filme

O Amuleto do Dragão (2013)

Diretor: João Paulo Andrade

A busca por um amuleto roubado leva três descendentes de chineses a academia de Kung Fu de um brasileiro. Neste confronto envolvendo honra, orgulho e amor, um segredo guardado por século será revelado.

 

 Resultado de imagem para a rinha filme

Rinha: O Filme - 2008

MEGA Partes 01 / 02 / 03 / 04 / 05

Quais são os cartões postais do Brasil no exterior? O Rio de Janeiro. As belas - e fogosas - mulheres. O futebol. O samba. E, mais recentemente, o vale-tudo. Depois que os Gracie levaram o jiu-jitsu para os Estados Unidos, não demorou para que essa arte marcial começasse a ser usada em competições movidas a dinheiro, o que é justamente o contrário do que prega qualquer arte marcial.

Rinha (2008), filme do ex-publicitário Marcelo Galvão, mostra um nível abaixo desses campeonatos. São as batalhas clandestinas patrocinadas pela aristocracia local. No caso, a "nata" paulistana, com presença de ex-alunos de um colégio americano, empresários cheios de dinheiro, diplomatas, drogas e as melhores companhias que o dinheiro pode pagar. Como prato principal, lutas em piscinas vazias que só acabam quando um lutador cansar de bater no outro.

Há o que se elogiar no projeto. A parte técnica toda é bem cuidada, com luz, som e câmeras bem posicionadas. O elenco tem figurinhas conhecidas do teatro e da TV. O figurino, o casarão e os carrões de luxo, todos impecáveis. Enfim, uma bela produção e, o que é mais interessante (pela sua inovação), feita com pouco dinheiro e muitos voluntários. Para fazer esse filme, Marcelo e seus sócios na produtora GataCine criaram um curso que ensinou pessoas que não sabiam coisa alguma sobre os bastidores do cinema e os colocou para trabalhar. Mão de obra barata para a produtora e uma experiência única para os novos cineastas.

Porém, há também muita coisa a ser criticada. Devido ao excesso de personagens que entram e saem de cena, não há espaço para que eles se desenvolvam e, por isso, sobram cenas desnecessárias - como a briga entre os dois amigos que estão indo pegar o lutador que pode lhes salvar a noite. Até mesmo o narrador é um personagem secundário. Seria melhor - e até mais barato - diminuir tudo isso.

Mas isso não foi feito porque o roteiro só existe mesmo é para chocar. O próprio diretor não tem pudores de dizer por aí que fez este longa-metragem pensando na polêmica, na mídia espontânea que o sangue geraria e que isso traria o sucesso de público que ele precisa para montar seu projeto dos sonhos, Colegas, um road-movie estrelado por portadores de Síndrome de Down. Os fins justificam os meios?

Diz o letreiro do início que é um filme baseado em casos reais. A mim, me parece uma desculpa para rodar o filme todo em inglês e assim facilitar uma possível venda do projeto para fora do país. E assim ajuda a estampar lá fora um cartão postal que não precisávamos ter.

 

 

 

TAPPED OUT - A REVANCHE (2014) Dublado  / MINHATECA / MEGA Senha: lendiniz-therebels

A trama acompanha um jovem problemático, Michael Shaw (o pentacampeão de caratê Cody Hackman), que é forçado a prestar serviços comunitários em uma escola de luta. Ele decide se inscrever em um torneio de MMA para enfrentar o homem que matou seus pais. O elenco ainda conta as participações especiais dos atletas de artes marciais mistas Anderson Silva, Lyoto Machida e Krzysztof Soszyznski.

 

ESPORTE SANGRENTO (1993) Dublado  / MEGA / MINHATECA

Dirigido por Sheldon Lettich

ELENCO:

Mark Dacascos – Louis Stevens

Stacey Travis – Dianna

Geoffrey Lewis – Kerrigan

Paco Christian Prieto – Silverio

Todd Susman – Cochran

Richard Coca – Orlando

Roman Cardwell – Shay

Ryan Bollman – Donovan

Christian Klemash – Eddie

O ex-militar e habilidoso capoeirista, Beret Louis (Mark Dacascos) recentemente retorna do Brasil a sua terra natal. Em Miami, nas redondezas do bairro onde cresceu, Beret é confrontado com um panorama bem diferente do que imaginava do lugar onde cresceu, onde no decorrer dos anos em que esteve afastado a criminalidade e o tráfico de drogas tomaram o controle do futuro do bairro e consequentemente dos jovens que ali habitam. Buscando fazer a diferença, Beret reúne através da escola um pequeno grupo de jovens delinquentes e rebeldes sem causa num rigoroso treinamento de capoeira que pode conferir a eles além de curiosas habilidades marciais, também lhes proporcionar um senso de respeito mútuo e esperança que jamais imaginavam ter. Mas uma tarefa que naturalmente já seria difícil de ser executada por Beret, ainda tem num perigoso chefe de gangue outro obstáculo, pois o criminoso fará de tudo para manter o panorama inóspito do bairro que lhe oferece lucratividade. “Esporte Sangrento” (Only The Strong, 1993) é uma produção de ação estadunidense que tem contornos de pioneirismo ao abordar a Capoeira (arte marcial típica da cultura brasileira) de forma expressiva, não somente nas sequências de ação marcial, mas no próprio enredo. Dirigida por Sheldon Lettich e protagonizada por Mark Dacascos, um dos grandes astros de filmes B de ação dos anos 90 (e que até chegou a virar membro de elenco de apoio de luxo em produções hollywoodianas na década seguinte), o resultado dessa produção se nivela positivamente na memória de muitos espectadores, embora esteja repleto de clichês e nenhuma originalidade válida além de sua iniciativa pioneira.

Numa mistura de “Mentes Perigosas” com cenas de luta que usam a arte da capoeira para denotar a ação essencial do filme, o longa-metragem “Esporte Sangrento” não chega a ser tão sangrento quanto o título nacional sugere, embora o perigo da eficiência dos golpes seja explícito aos espectadores. Mas o filme em si não é apenas um desfile de vislumbrastes acrobacias, sendo que há uma necessária busca de redenção em seu enredo que o difere de um simples filme de artes marciais atochados de pancadaria. A antiga filosofia da capoeira é mais aplicada pelo protagonista nos jovens como forma de ressurreição de caráter e autoestima (algo quase clichê em filmes esportivos norte-americanos), que segue as exigências do enredo em uma dura realidade. A capoeira é uma forma de recuperar jovens sem perspectivas que se encontram abandonados à própria sorte pelo Estado, ainda que ela também seja usada como recurso de ação. Com atuações niveladas com a produção de baixo orçamento, trilha sonora coerente com a capoeira, um argumento preso às burocracias do objetivo de inspirar atitudes benevolentes e um desenvolvimento que atende aos ávidos fãs de filmes de artes marciais numa boa medida, “Esporte Sangrento” é uma antiguidade comercial bem charmosa do gênero. Longe de ser magistral como vários outros filmes onde o Kung-fu é supremo, mas divertido como deve ser, o filme atende bem as suas necessidades. Os movimentos da capoeira, dos básicos aos mais complexos são bem retratados em boas sequências de luta, onde Dacascos se sai bem e não deixa naturalmente a desejar.