Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Início

 

 

 

 

 

ATENÇÃO 

 BAIXEM OS DOWNLOADS ANTES QUE DELETEM TUDO

 

 

 

 

 

 

 

Resultado de imagem para ohh alana freitasResultado de imagem para ohh alana freitas

Ohh Alana (2013)

 Resultado de imagem para demoninho de olhos pretos

O Demoninho de Olhos Pretos - 2008

Dirigido por: Haroldo Marinho Barbosa

Gávea, 1902. No intuito de ensinar à neta bons valores, um avô decide presenteá-la com o livro "Contos Fluminenses". Nele ele recomenda a leitura de "Luís Soares", sobre um homem falido que faz de tudo para recuperar sua boa vida. Glória, 1945. Dois primos realizam um duelo mortal pelo amor de uma mulher, que os despreza. Vidigal, 1977. Em situação financeira desesperadora, um homem decide se matar mas recua após ver um lindo pé de mulher. Angra dos Reis, 2006. Dois amigos aplicam um golpe na praça e planejam uma fuga para Buenos Aires.

Resultado de imagem para xuxa abracadabra filme

Xuxa Abracadabra (2003) / Depositfiles

 Direção - Moacyr Góes
Elenco - Xuxa Meneghel, Marcio Garcia, Heloísa Périssé, Claudia Raia, Eva Todor, Sergio Mamberti, Tom Cavalcante, Toni Garrido, Lucio Mauro Filho, Leandro Hassum, Luis Salem, Brunno Abrahão, Maria Mariana Azevedo, Bruna Marquezine

Sofia (Xuxa) é uma bibliotecária especializada em literatura infantil. Ela está de saída com sua melhor amiga, Patrícia (Heloísa Pérrissé), quando recebe um pedido de Matheus (Marcio Garcia), viúvo há três anos de uma prima de Sofia, para cuidar de seus filhos, Lucas (Bruno Abrahão) e de Júlia (Maria Mariana Azevedo). Ela concorda, pois, além de adorar as crianças, ela nutre uma paixão secreta por Matheus. Na casa do tio-avô de Matheus, que é um astrônomo-feiticeiro, ela e as duas crianças caem dentro de um livro mágico, indo parar na Floresta Encantada, onde todos os Contos de Fadas acontecem.

Resultado de imagem para As Alegres Comadres filme

As Alegres Comadres - 2002

Não é fácil transpor Shakespeare para o cinema. Muito menos num filme brasileiro, onde a ação de época acontece no interior de Minas, em Tiradentes. Para piorar, o texto não é das obras primas do autor mas uma comédia menor, ainda que simpática: "As Alegres Comadres" (originalmente de Windsor). O resultado é mediano, nem ruim, nem memorável.

Trabalho de uma diretora estreante em longa, Leila Hipólito, o filme é contestado num aspecto fundamental: a escolha do elenco. Simplesmente ela não acertou, fazendo algumas seleções erradas (fica estranho colocar como heroína uma mulher negra, mesmo na região de Xica da Silva). Ainda assim, tudo seria aceitável se o elenco fosse melhor.

Somente Zezé Polessa como uma das senhoras de Tiradentes é que tem a experiência e o humor de fazer bem o personagem. Se o resto do elenco tivesse sua competência, o filme melhorava muito. Mas outros não têm maiores oportunidades em personagens ingratos (Edwin Luisi, Ernani Moraes, Chico Diaz), ou simplesmente são fracos e não sabem fazer (no caso, Elisa Lucinda é que a mais compromete). Ou não dão certo (Guilherme Karam).

A história não é grande coisa. No século XIX, chega à Minas um vigarista português (Karam) que está disposto a trapacear e causar confusão (no começo, há logo uma situação de mau gosto que não fica bem clara).

Basicamente tenta conquistar duas senhoras casadas com burgueses locais, enquanto a filha de um deles está entre dois pretendentes. Talvez Martins Pena desse mais certo. O filme é fraco, com um ou outro momento mais leve e raras risadas. Se todos tivessem o padrão de Zezé Polessa, com certeza seria outra conversa.

Um filme de Leila Hipólito com Guilherme Karan, Zezé Polessa, Elisa Lucinda, Ernani Moraes

Resultado de imagem para brasilia 18 filme

Brasília 18% (2006)

Dirigido por Nelson Pereira dos Santos

Um famoso médico legista é convidado para dar um parecer na perícia de identificação de uma ossada e que pode ser de uma economista e assessora parlamentar que estava desaparecida há vários meses.

Elenco:

  • Carlos Alberto Riccelli .... Olavo Bilac
  • Malu Mader .... Georgesand Romero
  • Othon Bastos .... Martins Fontes
  • Karine Carvalho .... Eugênia
  • Carlos Vereza .... senador Sílvio Romero
  • Nildo Parente .... Gonçalves Dias
  • Otávio Augusto .... João do Rio
  • Bete Mendes .... Chiquinha Gonzaga
  • Déo Garcez .... Tobias Barreto
  • Ney Santanna .... Gregório de Matos
  • Ilya São Paulo .... Lima Barreto
  • Anselmo Vasconcelos .... Coelho Neto
  • Michel Melamed .... Augusto dos Anjos
  • Mônica Keiko .... Marília de Dirceu
  • Bruna Lombardi .... Laura
  • Evandro Mesquita .... Paula Ney
  • Ludy Montes Claros .... Machado de Assis
  • Tonico Pereira .... Emílio de Meneses
  • Márcio Vito .... estuprador
  • Ada Chaseliov .... Cacilda Becker
  • Isabella .... Madame Dias

 Resultado de imagem para uma história de borboletas alan costa

Uma história de borboletas

Baseado no romance escrito por Caio Fernando de Abreu, dirigido e adaptado por Alan Costa
Elenco: Karina Letícia, Lucas Bonfim, João Gabriel, Rafael Cesar.

Imagem relacionadaResultado de imagem para um casal a tres (filme) antonio fagundes

Um Casal de 3 - 1984

Dirigido por: Adriano Stuart

Antonio Fagundes, Lúcia Veríssimo, Laura Cardoso

Ao perder o seu emprego por estar em um motel com a sua patroa, Gilberto percorre uma gama de trabalhos que vai de bicheiro até motorista de ônibus para turistas japoneses. Além de aguentar as loucuras de sua mãe, é perseguido por Veronica, uma vizinha mal amada que mora no prédio. Nesta confusão, se enamora por Marcia, que está grávida e veio a São Paulo para ter o filho escondida de seu pai e dá-lo a um casa que vai adota-lo. Ao descobrir a gravidez de Marcia, Gilberto começa a frequentar o apartamento de Veronica, onde um dia acaba sendo pilhado pelo marido dela. Ao sair com o ônibus para uma excursão com os japoneses, Gilberto recebe um recado: Marcia está na maternidade, provoca a maior balbúrdia no trânsito, ao tentar chegar na maternidade. Tudo fica complicado, pois tem de se livrar de seus perseguidores, desembaraçar-se do casal que quer o bebê, levar Marcia e a criança para casa e enfrentar sua mãe que não sabe de nada.

 Resultado de imagem para verão de fogo (filme)

Verão de Fogo (OSS 117 PREND DES VACANCES, 1969)

ELENCO:

  • Luc Merenda ... Hubert Bonisseur de La Bath, alias OSS 117
  • Edwige Feuillère ... Comtesse de Labarthe
  • Elsa Martinelli ... Elsa
  • Geneviève Grad ... Paulette Balestri
  • Norma Bengell ... Anne
  • Ivan Roberto
  • Rossana Ghessa ... Anna
  • Sérgio Hingst ... Santovski
  • Tarcísio Meira ... Killer
  • Jess Morgane ... Balestri
  • Yann Arthus-Bertrand ... Yann
  • Jorge Luis Costa ... Flavio
  • Almir de Freitas ... Joao
  • Vittorio Rubello ... Marcello

OSS 117, agente do Serviço Secreto, decide aproveitar suas férias visitando o castelo de seus ancestrais, os Bonisseurs de la Bath, na França. Ao chegar lá é posto fora de combate por três indivíduos, um dos quais se faz passar por ele perante sua tia, a baronesa. Mas se ela pôde ser facilmente enganada, o mesmo não acontece com o seu filho Yann, que ajuda OSS a eliminar seu rival. Aconselhado por seus superiores, OSS prolonga as férias, dirigindo-se para o Brasil. No aeroporto de São Paulo ele encontra inesperadamente Elsa, estrela de cinema e também agente secreta à sua maneira. A partir daí coisas estranhas começam a acontecer e OSS 117 se vê constantemente ameaçado por desconhecidos. No Guarujá ambos escapam de um atentado. Durante uma perseguição nas imediações do porto de Santos OSS conhece a jovem Anna, a quem dedica suas atenções. No entanto, seus inimigos ainda o perseguem e será necessário toda a sua astúcia para livrar Anna e a si mesmo de seus perseguidores. Finalmente um enviado do seu chefe o informa de sua missão. Trata-se de fazer malograr um plano que visa a destruição de uma república Latino Americana por meio de um ataque bacteriológico. Fazendo-se passar por um piloto, OSS consegue conquistar a confiança de um dos chefes da operação, um "gangster" francês emigrado para o Brasil, onde haviam sido instalados a fábrica e o laboratório necessários à operação. Depois de muitos perigos OSS consegue destruí-los e começar realmente suas férias.

 Direção: Pierre Kalfon

Resultado de imagem para sábado filme

Sábado (1995)

Dirigido por Ugo Giorgetti

Elenco:

  • Otávio Augusto.... papa-defunto
  • Maria Padilha.... diretora de arte
  • Tom Zé.... papa-defunto
  • Giulia Gam.... platô
  • André Abujamra.... convidado do churrasco
  • Jô Soares.... homem na casa das máquinas
  • Renato Consorte.... morador
  • Mariana Lima.... diretora de produção
  • Gianni Ratto.... homem morto
  • Wandi Doratiotto.... porteiro
  • Sérgio Viotti.... narrador
  • Cláudio Mamberti.... voz

Sábado na cidade de São Paulo. Uma equipe de publicidade ocupa o saguão do antigo Edifício das Américas, no centro da cidade, para a gravação de um comercial. Mas um elevador quebrado obriga equipe e moradores a dividirem o mesmo espaço. Desse convívio forçado surgem pequenos incidentes que tornam este sábado diferente de qualquer outro.

 Resultado de imagem para os marginais 1969

Os Marginais - 1968

Direção: Carlos Alberto Prates Correia, Moises Kendler

Elenco - Paulo José (Guilherme), Helena Ignez (Lídia), Maria do Rosário (Maria Luísa), Delorges Caminha (Prefeito Diogo Malta), Lucy Panicalli (1ª dama), Luiz Garcia (Dono da charrete), Diógenes Câmara (Mestre de cerimônias), Guaracy Rodrigues (Pistoleiro), Casemiro de Paula (Correligionário), Maurício Lansky e Haroldo Santiago (Torturadores), Milton Gontijo e Mário Costa (Parceiros de pôquer).

Filme dividido em duas histórias. Guilherme, um jovem perseguido pela polícia, foge para uma cidade do interior de Minas Gerais. Apaixonado pela sobrinha do prefeito, e ameaçado de morte, após ter sua identidade revelada, decide fugir com sua amada. Papo Amarelo, um bandido dos morros cariocas, vive os últimos episódios de sua vida atribulada, entre assaltos, perseguições e bacanais, com a vida retratada por jornais populares.

 

Prata Palomares (1971)

Elenco:

Dirigido por André Faria

  • Ítala Nandi
  • Renato Borghi
  • Carlos Gregório
  • Otávio Augusto
  • Elke Hering
  • Renato Dobal
  • Carlos Prieto
  • Paulo Augusto
  • Elisabeth Kander

Dois guerrilheiros saem de um local de batalha. Uma santa mensageira declama sobre o futuro da humanidade. Os guerrilheiros invadem a igreja de uma pequena cidade e ali se instalam. Discutem idéias para mudar o mundo e planos futuros, criticam o conservadorismo da igreja e procuram o paraíso. Acham um rádio, que passa a ser seu meio de comunicação com o novo mundo. Surgem divergências entre eles. A vontade de mudar o mundo é grande, mas as dificuldades são maiores e isto os leva a loucura. A santa aparece na igreja e diz querer ter um filho com os dois. Os três se relacionam sexualmente. Uma família rica e policiais vão até a igreja e instalam instrumentos e aparelhos para tortura. Os guerrilheiros se revoltam e um deles resolve se vestir de padre. O falso padre vai até o prefeito da cidade e faz exigências para a igreja. Em um bordel, conhece um cafetão. O falso padre ganha popularidade e seguidores. Mesmo no meio de muita confusão mental, ele reza missas com teor revolucionário proclamando a paz, a liberdade, os novos tempos e a chegada do paraíso. O guerrilheiro tenta fazer o padre deixar tudo para voltar a luta armada e o critica por seus atos corrompidos. Ele vai atrás de um barco para poder atravessar o mar para o outro lado. O padre quebra o rádio e inicia-se uma longa discussão entre os dois. O padre delira e ri sem parar, enquanto o guerrilheiro discursa sobre o fim da luta e o início de uma vida de loucura. A família rica, os seguranças e o chefe de polícia da cidade invadem a igreja e lá torturam o cafetão até morte. A santa leva o corpo do cafetão para um ritual religioso e faz protesto feminista dando armas às mulheres. O padre, violentamente pressionado, entra em completo delírio e coopera com os ricos torturadores. A santa é capturada e violentamente torturada. Os ricos descobrem que o padre é falso, e o convidam para fazer parte do grupo. A santa e o guerrilheiro conseguem um barco e partem. O padre quebra toda a igreja com a ajuda do povo. Os ricos entregam a cidade ao padre, que instaura uma república livre destinada ao prazer. Ele tenta criar o paraíso em poucos dias estipulando as características a serem seguidas, mas seu mundo se transforma em loucura, desorganização, sujeira e primitivismo. O padre, ao tentar fazer o homem voar, cai de um penhasco e morre. Em uma praia, a santa e o guerrilheiro encontram o cérebro e a roupa do padre na areia.

Imagem

O Desejo (1975)  Senha: cinebra

Ana Maria, uma jovem recém-chega de Paris, é recebida como hóspede por Eleonora, viúva de Marcelo, um intelectual com forte compulsão sexual. Eleonora relembra a sua vida com o marido, a obsessão dele pelo sexo, personificada na amante Laura, até a morte dele por afogamento, e reconhece em Ana uma representação do falecido. Entre as duas, nasce uma relação de amor, ciúmes e angústia.

Direção: Walter Hugo Khoury

ELENCO

Sérgio Hingst
Lucília Vicchino
Valéria Costa
Carlos Ciampolini

 Resultado de imagem para o santo milagroso filme

O Santo Milagroso (1966)

Senha: cinebra 

Tempo de quaresma. Fiel à tradição, as imagens dos santos na igreja do Padre José estão todas cobertas, antecipando a paixão de Cristo. Dito, o sacristão, é apaixonado por Terezinha, irmã do pastor protestante Raimundo. O padre e o pastor tiram suas diferenças em partidas de xadrez, e unem-se para evitar o namoro do casal. Involuntariamente, o pastor acaba virando um "santo que fala". A imprensa noticia, crescem as romarias para conhecer o milagroso, os negociantes aproveitam-se para ganhar algum, e o chefão político da cidade usa a situação para aumentar seu cacife eleitoral. Até que, na sexta-feira santa, o bispo chega à cidade...

Direção: Carlos Coimbra


ELENCO

Geraldo D'el Rey (Dito)
Vanja Orico (Terezinha)
David Neto (Coronel Chiquinho)
Geraldo Gamboa (Bispo)
Percy Aires (Padre Samuel)
Aluízio de Castro (Repórter)
Ignácio Loyola (Chefe da redação)
Roberto Ferreira (Lojista)
Solano Trindade (Pai de santo)

Resultado de imagem para Parada 88, o Limite de Alerta 

Parada 88 - O Limite de Alerta (1977)

 Direção de José de Anchieta

Elenco:

  • Regina Duarte .... Ana
  • Joel Barcellos .... Joaquim Porfírio
  • Yara Amaral .... Maria
  • Cleyde Yáconis .... Preacher
  • Egídio Eccio .... Boca
  • Sérgio Mamberti .... Santana
  • Osmar Di Piere .... Dr.Pessoa
  • Terence Tullgren .... Angel Face
  • Maria Viana .... Margareth
  • Osly Delano .... Antônio
  • Clemente Viscaíno .... assistente do Dr. Pessoa

Os moradores da cidade de Parada 88, contaminada no ano de 1994 devido a explosão do reator de uma indústria química, vivem em túneis de plástico, único meio de vida que pode garantir sua sobrevivência, já que o oxigênio, que tornou-se um bem de consumo, utilizado precisa ser reaproveitado para não gerar mais gastos. Certo dia, Joaquim ganha um sorteio que lhe dá dinheiro suficiente para pagar pelo seu oxigênio e o de sua família; mas, para pegar o prêmio, ele precisará ir até as ruínas da fábrica para coletar notícias de um grupo de aventureiros especialistas em contaminação postados no local.

Resultado de imagem para sully - o herói do rio hudson

"Sully", de Clint Eastwood (2016)

Chesley 'Sully' Sullenberger já tinha 40 anos de vôo quando o avião da US Airways que pilotava, junto do co-piloto Jeff Skiles sofreu uma pane após colidir com pássaros e ter de aterrissar à força no rio Hudson, em Nova York. Era janeiro de 2009 e o mundo inteiro o alçou à condição de herói, por ter salvo a vida de toda a tripulação e passageiros, em um feito jamais realizado antes. No entanto, mesmo com toda a mídia parabenizando a sua façanha, o órgão de fiscalização aéreo o acusou de ter tomado atitude errada, provocando prejuízos na companhia aérea. Alegam que ele poderia ter tido condições de retornar até as pistas de La Guardia ou Terebebo, salvando a aeronave. O que vemos então, é o embate de Sully contra o sistema. Com a direção precisa de Eastwood, que prevelegia o drama mais do que a ação, e a já esperada atuação sensacional de Tom Hanks, o filme cumpre a promessa de entreter o público, mesmo que as cenas do acidente tenham sido filmadas sem tanta tensão. O que impressiona de fato, são as cenas de resgate com o avião pousado no rio, a computação gráfica está de parabéns. Do elenco de apoio, Aaron Eckhart, no papel de Jeff, e Laura Linney, como a esposa de Sully, formam uma ótima escada para Hanks. As cenas finais, com as imagens reais dos sobreviventes e de Sully, Jeff e tripulação, são emocionantes.

 

Massage for Fuck (2015)

 A.Casa.Das.Brasileirinhas.Temporada02.Episodio01

A Casa das Brasileirinhas: Temporada 2 (2015)

Brasileirinhas - Banheira De Espuma (Cena 01) 

Banheira de Espuma (2015)

ABERTURA01 / 02 / 03 / 04

Alana Freitas
Alessandra Maia
Kaka Oliveira
Loupan
Melissa Fire
Paulo Machy
Tony Tigrao

 Resultado de imagem para Alana Freitas - fond of alanaResultado de imagem para Alana Freitas - fond of alana

Fond of Alana (2014) / Depositfiles

  • Scene 1. Alana Freitas, Tony Tigrao

  

Fitness Fuck (2015) / Depositfiles

  • Scene 1. Alana Freitas, Loupan

Resultado de imagem para Mami Culo Grande 7 (2009)

Mami Culo Grande 7 (2009)

MINHATECA 01 / 02

Angelina Castro
Fabiane Thompson
Fernanda Hot
Justin Slayer
Mayara Rodrigues
Monica Santhiago
Nat Turnher
Raica

Resultado de imagem para NACHO VIDAL’S ASS OBSESSIONs

NACHO VIDAL’S ASS OBSESSIONS

 Resultado de imagem para Gozando nas Nuvens porno

Gozando nas Nuvens (1999)

  • Scene 1. Milena Rios, Roger Lemos
  • Scene 2. Fernanda Tavares, Levy Chacal
  • Scene 3. Edna Botelho, Adilson Rodrigues, Giovanni Valente

DOMINIO

Domínio (2000)

  • Scene 1. Luciana, Juliano Ferraz
  • Scene 2. Isadora, Fabio Scorpion
  • Scene 3. Samantha Bolth, Alexandre
  • Scene 4. Carolina Lima, Karol, Mayara Rodrigues, Fabio Scorpion, Juliano Ferraz
  • Scene 5. Ingrid Miranda, Fabio Scorpion, Juliano Ferraz

Resultado de imagem para lolita lovin porno

LOLITA LOVIN'

Dani Sol 

 segredos de aninha

Segredos de Aninha (2005)

  • Scene 1. Gal Bitencourt, Nathaly Mell, Yago Ribeiro
  • Scene 2. Daniela Matarazzo, Ed Junior
  • Scene 3. Nathaly Mell, Rafael, William Carioca
  • Scene 4. Gal Bitencourt, Andre Garcia, Dhones Portella
  • Scene 5. Gal Bitencourt, Nathaly Mell, Ed Junior

PROFESSORES E PROFESSORAS

Resultado de imagem para miss big ass brazil 12

Miss Big Ass Brazil 12 (2014)

Angel Lima
Gaby Venturini
Paola Melao
Suzan Motta

 Imagem relacionada

Resultado de imagem para quelé do pajeú filme

Quelé do Pajéu (1969)

Quelemente, um pacato boiadeiro, encontra a irmã Marizolina após ter sido violentada por um desconhecido. Ele sai em busca de vingança, e, em sua jornada, conhece a sedutora Maria Rita. Depois, conhece a brejeira Maria do Carmo, com quem se casa. Para defender a esposa, tem um confronto tenso com Lampião. Encontra Cesídio, o agressor de sua irmã, com quem tem um confronto de vida e morte. Procurado pela polícia volante, ele e a mulher juntam-se ao bando de Lampião, onde passa a ser conhecido como Quelé do Pajéu.

Direção: Anselmo Duarte

ELENCO

Tarcísio Meira(Quelé)
Rossana Ghessa (Maria do Carmo)
Jece Valadão (Cesídio da Costa)
Sérgio Hingst (Padre)
Izabel Cristina (Maria Rita)
Luiz Alberto Meirelles (Lampião)
Elizângela (Marizolina)
Anita Esbano (Mãe)
Simplício (Zé Poeta)
Jorge Karam (Zoroastro)
Regina Páris (Noiva)

 Para Minha Amada Morta 1

Para Minha Amada Morta (2015)

Dita a Bíblia que "conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". "Para Minha Amada Morta", primeiro longa ficcional solo do diretor baiano Aly Muritiba, mostra que não é bem assim.

Ele acompanha Fernando (Fernando Alves Pinto), um viúvo mergulhado no luto que se agarra aos velhos pertences da mulher, Ana (Michelle Pucci), na tentativa desesperada de manter viva sua memória. Remexendo as fitas cassetes dela, encontra o registro um adultério que desconhecia. Nos braços de outro homem, ela sussurra: "Você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida".

"Isso é muito mais profundo", afirma Muritiba em entrevista. "Se a mulher apenas 'desse' para um sujeito, seria doloroso. Se 'desse' de uma forma muito gostosa, seria ainda mais doloroso. Mas ela se declara, e é isso que reverbera na cabeça dele."

Devastado, o traído parte para conhecer seu algoz, Salvador (Lourinelson Vladmir), ex-presidiário que trabalha em um ferro-velho. Cedendo a delírios de vingança, o viúvo se muda para a casa dos fundos do operário e se infiltra em seu núcleo familiar.

"Para Minha Amada Morta" então deixa o melodrama de lado para mergulhar no suspense, com a promessa de violência física, sexual e psicológica iminentes.

"A fita é uma segunda morte. É perder a mulher de novo, e se perder também", afirma Fernando Alves Pinto, intérprete do protagonista. "Ele se definia como o amor da vida dela, mas depois descobre a existência de outro e fica sem chão."

Muritiba, que também assina o roteiro, arma um jogo de sedução entre Fernando, a mulher de Salvador, Raquel (Mayana Neiva), e Estela (Giuly Biancato), a filha adolescente do casal. A obsessão do viúvo ganha ares homoeróticos quando ele se esgueira para dentro da casa do rival e cheira sua camisa.

"Ele começa a contaminar o universo do Salvador e a ser contaminado por ele também", diz o diretor. "A sedução entre eles não é erótica ou sexual, mas uma admiração, um dos estágios do desejo. É possível nutri-la por outro homem."

Inserido na periferia onde vive o ex-amante de Ana, o protagonista não compreende por que a mulher o traiu com um homem bruto e de classe social inferior.

"Ele se pergunta o que ela pode ter visto naquele sujeito. Viu o que não via nele", explica Muritiba, que confessa tirar certa satisfação ao ver o operário "comendo e comendo bem" a mulher do burguês.

AUSÊNCIA

A amada morta que dá nome ao filme só aparece durante três minutos de projeção. Ao diretor, coube presentificar sua ausência.

"O desafio foi fazer ver o invisível. Acho que esse fantasma habita o filme todo", afirma. Ele desloca o protagonista do quadro, deixando vazio o espaço que Ana ocuparia se estivesse lá.

Assim como Fernando, também o espectador idealiza a mulher que assombra o filme, conhecida apenas a partir das lembranças dos homens de sua vida.

FILME DE CORNO

"'Para Minha Amada Morta' é um filme de corno. Se eu botasse Wesley Safadão na trilha sonora, iria bombar", brinca Muritiba.

Mas a temática não é das mais fáceis para Fernando Alves Pinto. "Eu não sou ciumento", explica o ator, marido da atriz Letícia Sabatella.

Para ajudar o intérprete a entrar no personagem, o diretor apelou para a música.

"Ele me fez escutar uma seleção de canções de corno", conta Fernando. No repertório, Maysa, Tim Maia, Odair José e Waldick Soriano.

Resultado de imagem para paisagem de meninos

Paisagem de Meninos (2003)

Diretor: Fernando Severo

No interior do Brasil, nos anos 30, cinco garotos tentam vencer um obstáculo que pode impedi-los de assistir ao último capítulo de um seriado de aventuras.

 Resultado de imagem para decisão de risco

Decisão de Risco (Dublado)

O cinema já trouxe inúmeros filmes que mostram as dificuldades decorrentes da guerra, seja para sobreviver durante o conflito ou abordando suas consequências físicas e psicológicas. Só que, também nas batalhas, os tempos mudaram. A evolução tecnológica permitiu o uso cada vez mais frequente de drones, controlados a muitos quilômetros de distância, de forma que seu piloto não corra riscos e a possibilidade de falha humana seja minimizada. Tal realocação, de atitudes e tensões, já havia sido abordada no mediano Good Kill, dirigido por Andrew Niccol e lançado em 2014. Agora chegou a vez de Gavin Hood (Infância Roubada) entregar a sua visão sobre esta realidade cada vez mais comum no tenso Decisão de Risco.

A história acompanha os esforços de uma equipe britânica, auxiliada pelos Estados Unidos, em capturar três extremistas que estão na cidade queniana de Nairobi. É através dos tais drones que se pode acompanhar tudo o que acontece, através de imensas telas. A facilidade de comunicação possibilita que os envolvidos não estejam no mesmo ambiente: a coronel Katherine Powell (Helen Mirren) está em uma espécie de bunker militar, o piloto Steve Watts (Aaron Paul, correto) em um conteiner em Las Vegas e o núcleo político, acompanhado pelo general Frank Benson (o saudoso Alan Rickman), em um bem equipado escritório em Londres. Os problemas começam quando o que a princípio seria uma operação de captura se torna de extermínio. Tudo porque as câmeras denunciam que há no local vigiado dois homens-bomba, se preparando para um iminente ataque terrorista.

É fácil notar as várias mensagens embutidas de forma a ressaltar os tempos modernos. Por mais que a questão da comunicação seja explícita, a principal mensagem é sobre a frivolidade com a qual os personagens principais conduzem suas vidas, antes e depois daquele que pode ser chamado de um dia de trabalho qualquer. Por mais que ali sejam tomadas decisões difíceis, que envolvem vidas humanas, a facilidade do entrar e sair entrega uma certa banalidade que pode ser associada também à própria guerra. Tal contraste é habilmente conduzido pelo diretor, especialmente pelo modo como cada personagem reage ao pós-operação.

Outro aspecto interessante se refere à personagem de Helen Mirren. Uma mulher em posição de comando dentro do exército, algo poucas vezes visto não apenas no cinema, mas também na vida real. Por mais que tal posto seja muito graças ao prestígio e a qualidade de Mirren, em boa atuação, a presença feminina em posição de chefia é algo que positivamente chama a atenção. Também por não ser ela o único caso presente na cúpula decisória, como se pode perceber no escritório de Londres.

Conceitualizações à parte, fato é que a maior parte de Decisão de Risco se passa dentro da tal sala de controle - ou das várias salas de controle, espalhadas pelo planeta. É lá que o filme ganha força através do debate, revelando e ressaltando as várias vertentes envolvidas na arte da guerra. É neste duelo sem tiros, onde cada lado defende seu ponto de vista com as armas que têm, que se forma um amplo mosaico sobre questões políticas, morais, humanitárias e de propaganda no mundo atual, sem esquecer uma certa cutucada no american way of war. Isto pontuado por uma trilha sonora crescente, que amplifica a tensão do(s) ambiente(s).

De certa forma, Decisão de Risco lembra Código de Ataque, excelente telefilme estrelado por George Clooney que, na verdade, é a refilmagem de Limite de Segurança, longa dos anos 1960 dirigido por Sidney Lumet. Lá os ocupantes de uma sala de controle precisam decidir como agir em uma situação tensa e de perigo extremo envolvendo a Guerra Fria. Por mas que haja vários avanços tecnológicos e uma óbvia atualização geopolítica, a essência aqui não é muito diferente. Mesmo quando Gavin Hood precisa lidar com a casca de banana que é a inserção de uma garotinha linda e meiga em plena área de ataque, isto serve como estopim para uma nova rodada verborrágica que levanta questões oportunas e interessantes. Ponto para o diretor e o roteirista Guy Hibbert.

Só que, infelizmente, a dupla não resiste até o fim em relação à tal casca de banana. E é no final tendencioso e apelativo que Decisão de Risco perde força. Ainda assim, trata-se de um filme bastante interessante pela qualidade dos diálogos e os vários subtextos trazidos à tona, tão atuais e relevantes neste complexo mundo pós-11 de setembro. Bom filme, que instiga a inteligência e a perspicácia do espectador.

 AsConvocadasDoRicardao_cena1

As Convocadas do Ricardão

Elenco: Sheilla Rio , Regininha Torres , Rafaella , Don Picone , Karen Toledo e Sansara

Diversão a Três

Elenco: Carol , Gina Jolie , Pietra Ferrari e Rubi

 

Sampa, Sexo e Poder (2001)

  • Scene 1. Sheila Rio, Rodrigo
  • Scene 2. Tabata, Marcelao
  • Scene 3. Baba Lu, Joyce, Emerson
  • Scene 4. Sharon Fresan, Suzuki Brasil, Don Picone, Rodrigo

 

Tropical Black 3 (2002) senha: 0800

Elenco: Teri , Mel , Sasha e Thais

Seleção Brasileirinhas 2010

Elenco: Alex Ferraz , Cibelle Mancini , Loupan , Bruna Ferraz , Julia Paes , Pitt Garcia , Ed Júnior ,Monica Santiago , Carlos Bazuca , Yumi Saito , Luanda Boaz , Oliver , Don Picone , Fabiane Thompson , Silvia Saenz , Cinthia Santos , Melissa Pitanga , Pamela Butt , Regina Rizzi e Suzana Rios

ORGIA ANAL senha: 0800

Elenco: Angel , Ketelyn , Lorena Aquino , Malu e Mayara Rodrigues

 PATYFICA

Patyficação: Foda Dada é Foda Cumprida (2014) / Minhateca senha: 0800

  • Scene 1. Paty UPP, Alex Ferraz, Louco Dogue, Loupan, Pit Garcia
  • Scene 2. Bruna Ferraz, Paty UPP
  • Scene 3. Paty UPP, Pit Garcia

 

O Melhor de Miss Rio senha: 0800

 Elenco: Kid Bengala , Hellen Matheus , Jennifer Singer , Katia Killer , Nicole Gomes , Patricia Kimberly e Pitt Garcia

 United Colors of Celebrities

UNITED COLORS OF CELEBRITIES senha: 0800

ALEXANDRE FROTA , CIBELE MATTOS , EMANUELLE DINIZ , HELEN , MONICA MATTOS , NATALIA LEMOS , SHEILA BROWN , YUMI SAITO E LUANDA BOAZ

 

Seleção Brasileirinhas 2002 senha: 0800

Elenco: Agatha Rangel , Babalu , Cris Bel , Cyane , Dayne Galisteu , Gina Jolie , Izza Saint , Ju Pantera , Lana Starck , Loupan , Minnie Rios , Vivian Mello , Don Picone e Geovana Mayer

Show de Bola 2 (2014)

Elenco: Agatha Rangel , Alana Freitas , Alessandra Fadyla , Any Maverick , Lola , Loupan e Alex Ferraz

AmericanShow_cena1

American Show (2001)

  • Scene 1. Joyce, Don Picone, Rodrigo
  • Scene 2. Sheila Rio, Touro
  • Scene 3. Desconhecidos
  • Scene 4. Veronica Bella, Sharon Fresan, Touro
  • Scene 5. Suzuki Brasil, Marcelao

 

 Resultado de imagem para Corpo Amante 2 porno

Corpo Amante 2 (2003)

  • Scene 1. Clara Lourenco, Christian Wave
  • Scene 2. Dayane, Giovanni Valente
  • Scene 3. Christina Fonseca, Christian Wave
  • Scene 4. Sara, Tony Tigrao
  • Scene 5. Amanda, Thais Vieira, Fabio Scorpion

Resultado de imagem para o natal do menino imperador

O NATAL DO MENINO IMPERADOR

A história de O Natal do Menino Imperador traz D. Pedro II (Sérgio Britto) aos 65 anos, em seu exílio em Paris – ele fora deposto em 1889 –, contando ao neto Antônio (Rafael Miguel), na noite de Natal, uma das passagens mais marcantes de sua vida. Quando tinha 9 anos de idade, em 1834, ele já era órfão de pai e mãe e ostentava o título de Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil. Aquele foi o primeiro Natal que passou sem seu pai, que morrera semanas antes em Portugal.

 Pequenino e muito tímido, Pedro II (Guilhermo Hundadze) vive no palácio com o tutor, o severo Marquês de Itanhaém (Guilherme Weber), e a camareira-mor D. Mariana (Aracy Balabanian). Solitário e infeliz, Pedro gostaria de ter uma família, ser livre e brincar como as outras crianças, mas é obrigado a honrar compromissos de um imperador, como comparecer a recepções e jantares, obedecer a rigorosos horários para acordar, dormir e fazer as refeições, e cumprir uma agenda que inclui aulas de latim, francês, astronomia, ciências naturais, filosofia, aritmética, dança, música, caça, desenho, equitação e esgrima. As obrigações são rigorosamente cobradas pelo Marquês, que tem a incumbência de preparar o menino para a vida política. Pedro o enxerga como um vilão repressor.

D. Mariana, porém, não concorda com o rigor do nobre tutor e encobre eventuais escapadelas de Pedro, fazendo as vezes da figura materna. Nos momentos mais difíceis, o menino Imperador se lembra do pai, D. Pedro I (Reynaldo Gianecchini), que lhe aparece como um conselheiro para amenizar as suas angústias.

Um dia, durante uma cavalgada com a tropa, Pedro se afasta do grupo, rola em uma ribanceira e cai num riacho. Completamente molhado, ele se desfaz de suas vestes reais e conhece Dito (João Ramos), um escravo fujão da mesma idade que ele, que, sem saber que está diante do imperador, trata-o como uma criança comum. Assim, Pedro aprende a rodar pião, a subir em árvores e a andar descalço. O especial conta a história da amizade entre essas duas crianças de universos tão distintos, e mostra a celebração do Natal que passam juntos e felizes.

Mas uma pequena travessura abala a amizade da dupla. Ao tentarem retirar a coroa de uma redoma onde está exposta, os garotos deixam a relíquia cair e rolar escada abaixo. Receoso com a reação do Marquês de Itanhaém, Pedro não assume a culpa, e deixa Dito ser acusado de tentativa de roubo.

Com a consciência pesada, o imperador lembra um bom conselho do pai, D. Pedro I: “Ser nobre de coração é também reconhecer um erro”. Pedro, então, foge do palácio e vai até o Circo de Zampano (Luís Carlos Vasconcelos), onde Dito mora com os amigos, para tentar uma reconciliação com o garoto. Lá, ele é bem-recebido e convidado para a ceia de Natal – um prato de feijão. O imperador se encanta com o clima de amor e solidariedade que reina no local, onde os presentes natalinos dos integrantes do circo são uma apresentação individual do talento artístico de cada um.

Quando chega a sua vez de presentear o grupo, Pedro discorre sobre seus conhecimentos acerca do nascimento do menino Jesus e da celebração do Natal e, na frente de todos, pede perdão a Dito por sua fraqueza. Em seguida, o Marquês e a guarda imperial invadem o circo à procura de Pedro, que tem sua primeira atitude como um real imperador: para defender Dito e seus amigos, ele enfrenta a autoridade do Marquês.

 Resultado de imagem para jiboia curta metragem

Jiboia (2010)

Diretor: Rafael Lessa
Elenco: Gabriella Vergani, Gilda Nomacce, Lousie Nagel, Maria Cecí­lia Mansur, Pedro Aguinaga

Consumida pelo desejo, uma cabeleireira da Rua Augusta aceita fingir ser a mãe de sua amante adolescente, sem saber que o plano da menina vai colocar à prova seu verdadeiro amor.

Resultado de imagem para o duplo 2012 brasil

O Duplo (2012)

A cineasta paulista Juliana Rojas tem conquistado destaque no cenário cinematográfico brasileiro com o curta-metragem “O Duplo” (2012), trabalho premiado em Cannes e em diversos festivais nacionais e estrangeiros. Na trama, a professora Silvia (Sabrina Greve) é confrontada com a imagem de seu duplo, uma espécie de clone soturno e negativo, e entra em colapso. A história toma por base o mito europeu conhecido como Doppelgänger, que é considerado um sinal nada auspicioso. Segundo a lenda, quem vê seu duplo enfrenta o risco de maus presságios e morte iminente.

A história do curta foi baseada em um depoimento real sobre a aparição do Doppelgänger, fato registrado no começo do filme e que dá o pontapé inicial para abrir as comportas do universo fantástico e das fábulas de horror, assinatura de Juliana. Assim como em “Lençol Branco” (2004) e “Um Ramo” (2007), trabalhos produzidos em parceria com o diretor Marco Dutra, a cineasta concilia com precisão a trivialidade da vida de mulheres que, abruptamente desestabilizadas, precisam lidar de forma pavorosa com elementos surreais ligados ao macabro e à transformação física ou mental.

As imagens envelhecidas e com tonalidade marrom de “O Duplo” fortalecem a aura silenciosa e sinistra que cerca a escola, espaço principal dos acontecimentos. Ao encarar o seu clone maligno, os olhos da professora Silvia ganham um brilho novo, algo que se move com a ferocidade e carnificina de um tubarão-branco. Há elementos de horror e tensão espalhados do começo ao fim dos vinte e cinco minutos do curta, com destaque para a apocalíptica cena em que a personagem da atriz Gilda Nomacce, presença marcante nas produções de Rojas, estica e puxa o elástico de uma pasta de forma frenética e perturbadora. Nestes poucos segundos que parecem durar uma eternidade, há a certeza absoluta do desfecho trágico. Simplesmente fenomenal!

“O Duplo” faz emergir a qualidade de um trabalho que explora o terror e o fantástico de forma consistente, dando força a um gênero ainda pouco difundido entre as produções nacionais.

Resultado de imagem para Historias que o Povo Conta 14 porno

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA 14

Resultado de imagem para 2 horas de porno brasil

2 HORAS DE PORNÔ BRASIL VOL 2

 SCORPION 47

Scorpion 47 (2004)

  • Scene 1. Juliana Mel, Karina Marfim, Fabio Scorpion
  • Scene 2. Erika Dallavechia, Fabio Scorpion
  • Scene 3. Bianca Biaggi, Dani Pires, Fabio Scorpion
  • Scene 4. Judy Mastronelli, Fabio Scorpion
  • Scene 5. Ana Saint, Fabio Scorpion, Tony Tigrao

 Naufragos_cena1

Náufragos na Ilha do Prazer (2005)

  • Scene 1. Josy, Ken Masters
  • Scene 2. Ana Saint, Alex Junior
  • Scene 3. Julia Perez, Gustavo Boulevard
  • Scene 4. Lena, Alex Ferraz

garotasdafaculdade2

Garotas da Faculdade 2 (2003) / Depositfiles

  • Scene 1. Evelyn, Daniel Flyt
  • Scene 2. Juliana, Xandy
  • Scene 3. Kami, Goiano
  • Scene 4. Ana Saint, Ygor

 Resultado de imagem para O Clube dos Cornos 15 porno

O Clube dos Cornos 15 (2003)

Anal Extremo 

Anal Extremo (2003) / Depositfiles

Big Black Poles in Little White Holes 8 (2004)

 

Resultado de imagem para mijando mayara rodrigues

MAYARA RODRIGUES 01 / 02

 

Resultado de imagem para Segunda Sexyhard - Mayara Shelson 

Segunda Sexyhard – Mayara Shelson  01 / 02

 Resultado de imagem para o mambembe terça nobre

Terça Nobre - O Mambembe (1993)

Cláudia Abreu, Marco Nanini

Dirigido por Guel Arraes

 Resultado de imagem para Manual para Atropelar Cachorro

Manual para Atropelar Cachorro (2006)

Direção: Rafael Primot

Elenco: Ary França, Bárbara Paz, Cynthia Falabella, Rafael Primo, Rodrigo Frampton, Rubens Ewald Filho, Tuna Dwek, Zezé Polessa

 Conteúdo Adulto. De onde vem a maldade humana? O que leva alguém a cometer atos de crueldade? O mundo visto por uma mente doente, enlouquecida em uma cidade grande qualquer. Síndromes Urbanas.

 Resultado de imagem para Eu Não Conhecia Tururu

Eu Não Conhecia Tururú - 2000

Um filme de Florinda Bolkan

Há três filmes embolados, trocando bordoadas entre si, dentro de "Eu Não Conhecia Tururú": um documentário de propaganda do Ceará, um manifesto lésbico e uma comédia de costumes. O que os une é o primarismo.
O documentário é de natureza turística. Arrebóis de calendário, silhuetas de jangadas contra o mar plácido, danças folclóricas multicoloridas, animados forrós, feiras populares apinhadas -não há clichê ao qual a diretora Florinda Bolkan não recorra.
Não há uma cena que mostre pobreza nem sequer sujeira. Já o aeroporto de Fortaleza, novinho em folha, aparece em três sequências. Como nenhuma das protagonistas fala com sotaque nordestino, a ode ao Ceará permanece sempre como um pano de fundo de mal-ajambrado governismo.
O manifesto lésbico é extremado e simplório: as mulheres são gente de carne e osso; os homens são intrinsecamente maus.
Há apenas dois homens no filme, ambos em papéis secundários. Um, o simpático Dodô (Fernando Alves Pinto), é homossexual. O outro, Gil (Herson Capri), é um mulherengo contumaz.
A comédia de costumes conta a história de cinco mulheres, a mãe e suas quatro filhas, que se reúnem para o casamento de uma delas.
Eleonora (representada pela diretora) é uma escritora de sucesso na Itália. Ela é viúva e namora a sua enteada (influência de Luchino Visconti?), que tem o pitoresco nome de Selvaggia (Valentina Vicario).
Carmen (Suzana Gonçalves) vai se casar pela quarta vez. Com vestidos curtos e maquiagem excessiva, ela é uma perua gritona. Espantoso que tenha conseguido casar tantas vezes.
Isabel (Ingra Liberato), que mora nos Estados Unidos, onde é casada com um político do Estado de Nebraska, é um primor de incongruências. As irmãs dizem que ela é apaixonada pelo marido. No entanto, a cada bar que entra, e ela entra nuns dez, Isabel pede uma pinga e flerta com os homens que encontra pela frente.
Isabel quer ter filhos. É assaltada por um trombadinha loiro e de olhos verdes, descobre onde ele mora, paga-lhe sorvete e, insinua-se, o adota.
Rose (Maria Zilda Bethlem), a irmã solteira, é uma "new age" ensandecida: lê a sorte num baralho ensebado, faz dieta, toma porres, vitupera, tem crises de ciúme e carência.
A mãe, Letícia (Lídia Matos), é uma velhinha gagá que, como as filhas, reclama dos homens. Eleonora, que pretende escrever um livro sobre a família, descobre cartas da mãe, nunca enviadas, em que confessa seu amor a um homem misterioso.
Como as cartas são endereçadas à estação de trem de Tururú, as filhas resolvem fazer-lhe uma surpresa, levando-a lá sem avisá-la. A velhota chega à cidadezinha, boquiabre-se, fala "Tururú" e se segue uma sequência em que todas as personagens dançam ao pôr-do-sol e o filme acaba.
Não dá para entender nada, a não ser que "Tururú" é uma fantasia pessoal de Florinda Bolkan. Fantasia egocêntrica: ela pegou para si o único papel viável do filme. Com ares de condessa e sotaque italiano, a sua Eleonora é a única personagem equilibrada. E a única com uma namorada bonitinha.
Fantasia cruel, também. As outras personagens, sem exceção, são burras e desagradáveis. Ela maltrata suas colegas atrizes: obriga Suzana Gonçalves a urrar, Ingra Liberato a fazer cara de paçoca e Maria Zilda a encolher a barriga.
Desembolados, nenhum dos três filmes contidos em "Eu Não Conhecia Tururú" cumpre seus objetivos. A comédia não diverte. A propaganda dá vontade de não ir nunca ao Ceará. E o manifesto lésbico retrata todas as mulheres, exceto Florinda Bolkan, como estúpidas.

Imagem 

Ovelha Negra: Uma Despedida de Solteiro (1974)

ELENCO

Joel Barcelos - João
Márcia Rodrigues - Márcia
Tite de Lemos - Renato
Lúcia - Lúcia Milanês
Ana Maria Miranda - Rita
Nelson Xavier - Mário
Iara Jaty - Teresa
Maria Fernanda - Fernanda

Direção: Haroldo Marinho Barbosa

Enquanto sua noiva Márcia prepara-se para o casamento, João e o amigo Renato esbaldam-se numa despedida de solteiro no Hotel Quitandinha, em Petrópolis. João seduz uma garota, cheira lança-perfume, joga no cassino com sua tia Fernanda, e termina a noite com Rita, a crooner da orquestra. Ao acordar no dia seguinte, ele alega amnésia total. A empregada Teresa o avisa de seu casamento. Fiel à sua condição de "ovelhanegra", João foge com Rita, deixando a noiva, os familiares e os convidados a verem navios na porta da igreja. Dez anos depois...

 

Redenção (1959)

Redenção é um thriller, policial amadorístico, com acentos melodramáticos, que gira em torno de um maníaco, que atende pelo nome de Homem X (Fred Junior), estrangulador de mulheres. De repente, ele chega à casa de dois irmãos, Newton (Geraldo D'El Rey) e Raul (Braga Neto). Raul está em liberdade condicional. Estabelece-se, com a chegada do Homem X, um clima de tensão entre os três personagens que vem a aumentar quando ele tenta matar a namorada de Newton, Magnólia (Maria Caldas), e, por causa dessa tentativa de assassinato, acaba sendo morto por Raul. Desconhecendo a verdadeira identidade do Homem X, os dois irmãos decidem fazer desaparecer o seu corpo defunto, principalmente para não comprometer a liberdade condicional de Raul.

Foi primeiro longa-metragem feito na Bahia, um marco para o cinema baiano. "Se o cinema na Bahia não existisse, Roberto Pires o teria inventado", escreveu Glauber Rocha em Revisão Crítica do Cinema Brasileiro (Civilização Brasileira, 1963).

Resultado de imagem para lembranças do futuro filme

Lembranças do Futuro (2005)

O documentário sobre o arquiteto e urbanista Affonso Eduardo Reidy, com entrevistas de Lucio Costa e Carmen Portinho, apresenta o surgimento da arquitetura moderna no Brasil, a habitação social de alto nível e obras como o Museu de Arte Moderna e a urbanização do Aterro e parque do Flamengo, marcos da cidade do Rio de Janeiro, demonstrando como o urbanismo e a arquitetura, podem contribuir para estabelecer nas cidades um modo de vida mais civilizado e de maior contato do homem com a natureza.

Resultado de imagem para amor de mula filme 

Amor de Mula (2005)

Diretor: Caio Vecchio
Elenco: João Vitti, Renata Zhaneta, Valéria Alencar

Amor de Mula é uma expressão popular usada para explicar um tipo de amor que, por sua intensidade e irracionalidade, termina por matar o ser amado. O filme trata da história de uma mãe que, por amor, aprisiona seu filho Jonas dentro de um quarto com a intenção de protege-lodo mundo, que considera falso e perigoso.

 Imagem

Ato de Violência (1980)

Antonio é preso e condenado pelo assassinato e esquartejamento de uma mulher com quem mantivera relação sexual. Na prisão, depois de cumprir 1/3 de sua pena e sempre mostrando comportamento exemplar, é colocado em liberdade condicional, e vai morar com Tânia, com quem havia se casado ainda quando encarcerado. Com dificuldade em conseguir trabalho, acaba se separando da esposa, e volta para a vida de boemia e encontros com prostitutas, quando acaba cometendo novo crime.

Direção: Eduardo Escorel

ELENCO

Nuno Leal Maia - Antônio
Selma Egrei - Tânia
Liana Duval - Nadir
Eduardo Abbas - Inácio
Renato Consorte - Manuel
Antonio Petrin - Ermínio
Liza Vieira - Janina
Miriam Mehler - Psicologa
Chico Martins - Advogado
Abrahão Farc - Diretor do Presídio
Sebastião Campos - Juiz
Guilherme Correa - Mário

Imagem

Meu Destino é Pecar (1952) 

 Pressionada por problemas financeiros em sua família, Helena casa-se com o viúvo Paulo e passa a morar na fazenda junto dos parentes de seu marido. Lá, apaixona-se pelo cunhado Maurício, e descobre que Guida, a primeira mulher se seu marido, foi vítima de morte violenta. A suspeita sobre a presença do fantasma da falecida e os rancores da família de Paulo alimentam o clima de medo e mistério.

 Direção: Manuel Peluffo


ELENCO

Antoniete Morineau (Helena)
Alexandre Carlos (Maurício)
Great Jorge (Vovô)
Ziláh Maria (Lídia)
Rubens de Queiróz (Paulo)
Maria de Lourdes Lebert (Consuelo)
Nair Pimentel (Netinha)
Ilza Menezes (Naná)
Henricão
Solano TrindadeSexxxy - Como Rachar Uma Loira Ao Meio (Cena 01)

Como Rachar uma Loira ao Meio 2 (2002)

  • Scene 1. Morgana Dark, Carlos Bazuca, Ygor
  • Scene 2. Isa Christine, Carlos Bazuca, Paulo Guina
  • Scene 3. Daniele, Leonardo Martins, Tony Tigrao
  • Scene 4. Crisbel, 2 guys
  • Scene 5. Josy Nunes, Angelo Torres, Carlos Bazuca

a sobrinha do coronel

A Sobrinha do Coronel (2003) / Depositfiles

  • Scene 1. Morgana Dark, Edmundo
  • Scene 2. Natasha, Joe
  • Scene 3. Stephany, Joe
  • Scene 4. Abata Kupffer, Edmundo

Resultado de imagem para mayara shelson pool sex 

Pool Sex (2012)

Mayara Shelson - Lust for anal

Mayara Shelson - Latin Extreme 1

 Resultado de imagem para Cock Wrestling Pt 1

Cock Wrestling Pt 1 (2009)

Mayara Shelson - Unknown Live Show

Partes 01 / 02

Mayara Shelson - Work It Work It Get It Get It #4

Resultado de imagem para Mayara Shelson - Jose And Juans XXXcellent Adventure BrazilResultado de imagem para Jose and Juan's XXXcellent Adventure: Brazil dany duran

Jose and Juan's XXXcellent Adventure: Brazil (2007) 

Scene 1. Mayara Shelson, Roge

Mayara Shelson - Backdoor Brazil

 Imagem

Juventude e Ternura (1968)

Diversão leve, uma saborosa viagem aos tempos quase ingênuos da Jovem Guarda. Veículo para Wanderléa interpretar grandes sucessos como Finalmente Encontrei Você, Foi Assim, Ternura, Te Amo e Prova de Fogo. Participação de Bobby de Carlo, outro astro jovem da época. Anselmo Duarte tem uma atuação beirando a canastrice, no melhor estilo “vilão-padrão”. Ênio Gonçalves vai bem como o par romântico da musa. Em rápida aparição, Amilton Fernandes, o Dr. Albertinho Limonta, da novela O Direito de Nascer, estrondoso sucesso da TV Tupi, de São Paulo. Em participação especial, Murilo Néri e Lilian Fernandes, como apresentadores do programa Rio Hit Parade, sucesso da TV Rio, do Rio de Janeiro. Com muita minissaia, dos bons tempos em que as pernas eram torneadas ao natural; cabelos alisados sem chapinhas e progressivas, e muito laquê!!! Vale à pena relembrar!

Direção: Aurélio Teixeira

ELENCO

Os acima citados e
Jorge Dória (Jaime)
Carlos Koppa (Contrabandista)
Roberto Maia (Sandoval)
Paulo Padilha (Delegado)
Luiz Carlos Braga
Os Wandecos
Cyll Farney

Resultado de imagem para 1 metro e meio de bunda 12

1 Metro e Meio de Bunda 12 (2009)

Resultado de imagem para lara filme

LARA (2002)

Relata a trajetória da grande atriz Odete Lara, baseado em seus livros.

Elenco:

  • Christine Fernandes .... Lara
  • Caco Ciocler .... Guima
  • Camilo Bevilacqua .... Francesco
  • Ana Beatriz Nogueira .... Marta
  • Tuca Andrada .... Eric
  • Gilberto Gawronski .... Iberê
  • Emílio de Melo .... Luigi
  • Miguel Magno .... Henrique
  • Mariana Lima .... Dora
  • Diogo Dahl .... Johnny
  • Luanne Louback .... Lara - criança
  • Maria Manoella .... Lara - jovem
  • Monique Lafond .... mãe de Lara
  • Patrícia Selonk .... Teresa
  • Verônica Lasar .... Valentina
  • Martino Duane .... Nanni
  • Denise Weinberg .... dona Nena
  • Bruce Gomlevsky .... Heitor
  • Heloísa Périssé .... Cinira
  • Marcos Caruso .... apresentador da rádio
  • Luah Guimarães ... candidata da rádio
  • Arduíno Colasanti .... pescador
  • Adriana Mattoso .... noiva de Eric
  • Xando Graça .... David
  • Juliana Martins .... esposa de Guima
  • Hugo Carvana .... ator premiado
  • Severino Dada .... contra-regra da rádio
  • Adriano Garib .... comparsa de Johnny
  • José Celso Martinez Corrêa .... vendedor humilde
  • Thelmo Fernandes

Dirigido por Ana Maria Magalhães

Resultado de imagem para porta curta

LÁ FORA (2011)

 Resultado de imagem para Inquérito Policial nº 0521_09

Inquérito Policial nº 0521/09

Por meio de evidências em vídeo, policiais tentam desvendar um misterioso caso de sequestro e assassinato.

Diretor: Vinícius Casimiro
Elenco: Celso Melez, Daniel Ribeiro, Élder Fraga, Johnnas Oliva, Juliano Dip, Liz Marins, Rafael Losso, Rafaela Clemente, Ricardo Puccetti, Rodrigo Dorado

Resultado de imagem para lust ride jade jardelli  porno reality kings

Lust Ride (2010)

 Resultado de imagem para sex me jade jardelli  porno reality kings

Sex Me (2011)

 Resultado de imagem para a ultima foda de frota no pornô

A Última Foda de Frota no Pornô (2009)

umatransadasarabias_cena1

Uma Transa das Arábias (2005)

  • Scene 1. Daniela Matarazzo, William Carioca
  • Scene 2. Melissa Angel, Ed Junior
  • Scene 3. Claudia, Jennifer Lee
  • Scene 4. Jennifer Lee, Alex Ferraz
  • Scene 5. Claudia, Saddan, Tony Tigrao

 Resultado de imagem para Só Safadinhas Brasileiras

Só Safadinhas Brasileiras (2005)

  • Scene 1. Annyta Lisboa, Daniela Matarazzo, Ricardo Branco, Roge
  • Scene 2. Gal Bitencourt, Ricardo Branco
  • Scene 3. Melissa Angel, guy
  • Scene 4. Rayanne Mattus, Roge
  • Scene 5. Tabata Lima, 2 guys

PapaAnjo_cena1

Papa-Anjo (2005)

Strip Tease

BUTT2006NS_Cena.01

Ninfeta Safada (2006)

  • Scene 1. Gisele Prado, Hellen Gabor, Alex Ferraz
  • Scene 2. Carolina Muller, Alex Ferraz
  • Scene 3. Pietra Raifer, Ed Junior
  • Scene 4. Daniela Matarazzo, Jay Brown
  • Scene 5. Sabrina Lins, Erick Nogueira

Resultado de imagem para daniela matarazzo Hey Gang Teach Me To Bang 4 

Hey Gang Teach Me To Bang 4 (2006)

 Resultado de imagem para daniela matarazzo mofos

DANIELA MATARAZZO - MOFOS

Resultado de imagem para sóas morenas buttworx 

Só As Morenas (2009)

Daniela Matarazzo

 Resultado de imagem para daniela matarazzo Young Virgins Ass

Young Virgins Ass 1 (2005)

 Resultado de imagem para daniela matarazzo Us and Them: A Midget Love Story 2

Us and Them: A Midget Love Story 2 (2008)

Daniela Matarazzo

Resultado de imagem para daniela matarazzo back door brazil pornô

Resultado de imagem para daniela matarazzo back door brazil pornô

DANIELA MATARAZZO - BACKDOOR BRAZIL

DANIELA MATARAZZO - BACKDOOR BRAZIL 2

Resultado de imagem para Fountain of Cum pornô 

Fountain of Cum (2010)

  • Scene 1. Daniela Matarazzo, Tony Tigrao

 Resultado de imagem para fragma curta eduardo moraes

FRAGMA (2013)

 Direção: EDUARDO MORAES
Elenco: EDUARDO MORAES, RAFAEL PRIMOT, LUIZ CARLOS VASCONCELOS, OTTO SANCHES & JULIA IANINA

Você conhece verdadeiramente o seu melhor amigo? E o seu namorado? E seus pais, tios e avós? Será que a gente realmente conhece alguém quando afirma que conhece alguém? Estes são alguns dos questionamentos que podem (ou estão? melhor não revelar...) no filme Fragma, do cineasta Eduardo Moraes.

Segundo o diretor do curta-metragem, a história lida com a mente humana. “Sempre fui intrigado do quanto nós seremos eternos estranhos, de fato, uns aos outros, não importando o grau de intimidade que conquistemos. Internamente, não temos noção do que o outro absorve das experiências vividas” analisa o Moraes.

Scorpion Especial - Melhores Momentos de 1 a 5

SCORPION ESPECIAL – MELHORES MOMENTOS DE 1 A 5

Resultado de imagem para snowden filme critica

SNOWDEN - Herói ou Traidor (2016) /   LEGENDA

Edward Snowden, o ex-agente da CIA que denunciou um polêmico esquema de vigilância global por parte do governo norte-americano, passou por um raio hollywoodizador. O que significa dizer que Snowden, a cinebiografia do jovem que Oliver Stone se propôs a contar, pesa a mão na trilha sonora (é um melodrama daqueles), não economiza nas frases de efeito, explora uma condição física (epilepsia) do protagonista, não abre mão de um romance e, claro, mostra o retratado “desativando a bomba” no último segundo antes do aparato explodir.

Mais do que tudo, no entanto, Stone faz Snowden (Joseph Gordon-Levitt) caber na fôrma do herói nacional - justo aquele que se caracterizou por ser exatamente o oposto da ideia, responsável por denunciar a postura, pelo menos em princípio, arrogante, de uma nação que se julga o xerife do mundo. E, por isso, a obra nem sequer permite o benefício da dúvida, um direito da plateia, nesse aspecto, sobre o comportamento do mocinho.

A questão que fica deixa de ser um jogo do culpado ou inocente, para se debruçar sobre a real motivação que levou Snowden a colocar a boca no trombone. Há um tremendo componente patriótico na narrativa que leva a crer, em última instância, que os Estados Unidos prezam tanto pela liberdade, que o governo até permite que ser criticado pelo cidadão (sei...)

Mas talvez seja tarde demais para isso. A ficcionalização dessa história – assim apresentada, a partir da coleta de material em diversas entrevistas, dois livros e nove idas à Rússia, onde Edward Snowden mora atualmente, e que abrange um período de 2004 a 2013 – não foge dos episódios caros à imagem arranhada dos Estados Unidos. Não faltam, por exemplo, críticas à postura do governo Barack Obama, que manteve a questionável política de espionagem da era Bush, ou desmascarar mentiras ditas publicamente pela Agência de Segurança Nacional (SNA).

Snowden não traz nenhuma novidade, exatamente, a respeito das denúncias do ex-agente, noticiadas à exaustão – e tema do contundente documentário ganhador do Oscar Cidadãoquatro. O "frescor", aqui, para o grande público, fica por conta do relato da vida pessoal do rapaz (afinal, é de Hollywood que estamos falando), uma linha narrativa centrada na figura da namorada dele, Lindsay Mills (Shailene Woodley, sem grande destaque), retratada como alguém aparentemente independente (cheia de opinião própria), mas que não faz mais nada do que viver à sombra do ex-agente. E, por mais difícil que tenha sido, num primeiro momento, ver alguma semelhança física entre Gordon-Levitt e Snowden, o ator emposta a voz e termina te convencendo de que ele é, sim, o personagem.

Apesar dos pesares, Stone filma de uma maneira dinâmica, não linear, que une o momento em que Snowden entrou para a agência à entrevista dada ao The Guardian, estopim do caso, documentado pela diretora Laura Poitras (material que vira a se tornar justamente Cidadãoquatro), interpretada por uma irreconhecível Melissa Leo.

A dúvida – não exclusiva do filme, mas indissociável ao formato da cinebiografia – “será que realmente foi assim que aconteceu?” vale mais pela pergunta do que pela resposta – que, na realidade, nem o próprio Oliver Stone tem. A certeza – com um exagero ali, outro acolá – é a de que o que se vê na tela é convincente. E, apesar da indução patriótica, Snowden resulta na maior anti-propaganda dos Estados Unidos do universo da cultura pop contemporânea – e a obra mais relevante, em anos, da filmografia recente do diretor de Nascido em 4 de Julho.

Resultado de imagem para família vende tudo filme

Família Vende Tudo - 2009

Direção: Alain Fresnot

O brasileiro tem a fama de, na hora do aperto, encontrar um jeito para resolver seus problemas. É desta forma que muitas famílias sobrevivem no dia a dia, na corda bamba entre o dinheiro que recebe e as contas a pagar. A família encabeçada por Ariclenes (Lima Duarte, à vontade) não é diferente. Enquanto ele, a esposa e a filha partem para o Paraguai em busca de muamba para revender, os filhos que permaneceram no país vendem os produtos no camelô. Apesar de servir de meio de subsistência, a ilegalidade tem um preço e eles pagam caro. Resultado: ficam sem dinheiro e mercadoria. O que fazer?

A resposta é fácil e óbvia, ao menos na mente desta família torta. Nada de procurar algum tipo de trabalho, o jeito é preparar um novo golpe. Maior do que todos os já realizados, visando uma destas subcelebridades que rodam país afora: Ivan Carlos (Caco Ciocler, bem caracterizado), o rei do xique, ritmo chiclete que está na moda. Como? Colocando a filha Lindinha (Marisol Ribeiro, sem sal) para ter relações sexuais com o “astro”, bem naquele dia onde a fertilidade está em alta. Ou seja, o bom e velho golpe da barriga.

Família Vende Tudo conta com bons personagens populares, que individualmente possuem brilho pelo raciocínio inusitado e, ao mesmo tempo, com uma lógica própria. O grande problema é o modo como o roteiro desenvolve a história, abusando de situações artificiais e piadas tolas, algumas até mesmo infames. Afinal de contas, o que dizer da tentativa de sedução lésbica envolvendo as personagens de Luana Piovani e Juliana Galdino? Ou ainda da pérola dita por Ivan Carlos a uma de suas fãs, “dando para ele é como se estivesse dando para mim”? Cretinice pouca é bobagem.

Além disto, o filme conta com cenas inteiras mal fundamentadas, como se fossem ideias soltas no roteiro. A falta de coesão atrapalha o bom andamento da história e o desenvolvimento dos personagens, especialmente o interpretado por Caco Ciocler. Seu Ivan Carlos tem luz própria e diverte, mas se perde em meio a tantos rumos que a trama segue. O melhor exemplo é o programa de TV apresentado por Beatriz Segall, boa sátira ao ridículo da televisão em certos casos. Apesar de ser apresentado por um motivo, logo o próprio programa segue outro rumo, sem a menor ligação com a intenção original. Em meio a tantas pontas soltas no roteiro salvam-se algumas boas sacadas, como a breve participação de Marisa Orth e a brincadeira com a revista Contigo.

Família Vende Tudo traz uma ideia com potencial, só que mal explorada. Em parte por atuações pouco convincentes, como de Marisol Ribeiro, mas principalmente devido ao roteiro frouxo. A imensa quantidade de situações mal resolvidas e piadas que não fazem rir põem por terra qualquer esperança de ver um bom filme. 

 Resultado de imagem para esta não é sua vida curta metragem

Esta não é a sua vida (1991)

Direção: Jorge Furtado

Elenco: José Mayer, Noeli Cavalheiro

O filme acompanha a vida de Noeli, uma dona de casa que tem dois filhos e mora num subúrbio de Porto Alegre. Nascida no interior, foi para a capital, trabalhou numa padaria, e se casou, compondo o perfil de uma pessoa comum.

 Resultado de imagem para ernesto curta metragem

Ernesto no País do Futebol - 2009

 Diretor: André Queiroz, Thaís Bologna
Elenco: Andrés Nigoul, Cacá Caldas, Fábio da Bola, Jackson Oliveira, Joaquim César, Lucas L. Kweller, Malu Bazan, Matheus Fagundes, Nicolas Bollini, Prata, Sérgio Pardal, Sérgio Siviero, Victor Filgueiras

Sinopse: Em ano de Copa do Mundo, o que poderia ser pior para um garoto argentino do que morar no Brasil?

Resultado de imagem para enterro de anão curta

Enterro de Anão (2012)

Direção: Ricardo Rodrigues

Parem as máquinas! Uma das mais antigas lendas urbanas está prestes a cair. Atolado em dívidas, um jornal da Baixada Fluminense decidiu estampar em sua primeira página a cobertura completa do enterro de um anão. Este é o enredo do segundo curta-metragem de Ricardo Rodrigues, de 39 anos, um açougueiro de São João de Meriti, que ataca de cineasta nas horas vagas.

Para protagonizar sua história, Ricardo foi buscar nas ruas de São João o ex-camelô Fernando Silva, de 32 anos. Com seu 1,27m de altura, Fernandão, como é chamado por todos, brinca dizendo ter cumprido seu papel de ator com um certo gostinho de vingança.

— No filme, o anão simula sua própria morte, com a ajuda da esposa para embolsar os R$ 10 mil oferecidos pelo dono do jornal — justifica Fernandão, admitindo que, na vida real, ele também nunca viu um anão ser enterrado.

Resultado de imagem para el hombre del suelo filme

El hombre del subsuelo (1981)

ELENCO:

  • Alberto de Mendoza
  • Regina Duarte
  • Miguel Ligero …Severo
  • Ignacio Quirós… McKinley
  • Héctor Bidonde …Jalil
  • Aldo Braga …Casanegra
  • Juan Manuel Tenuta … Gallo Vanasco
  • Ulises Dumont …Baibiene
  • Rafael Rodríguez
  • Roberto Mosca
  • Walter Soubrié
  • Sara Vinocour
  • Fernanda Nucci
  • Ludovica Álvarez
  • Lucrecia Capello
  • Antonio Ber Ciani
  • Jesús Berenguer
  • Mario Luciani

Dirigida por Nicolás Sarquís

Ambientada en 1930, un hombre atormentado y su mayordomo viven en una vieja casona de Adrogué en cuyo sótano se filman películas pornográficas siguiendo el testamento del abuelo.

[DoceAmargo-03.jpg]

Doce Amargo (2009)

 Direção: Rafael Primot
Elenco: Debora Falabella Rafael Primot Lilian Blanc Nuredim Clara Rosa

 O filme é engraçado num tom de humor negro. Versa sobre duas pessoas, impossibilitadas, mas apaixonadas do jeito delas. A forma como apaixonados tratam-se ninguém irá entender. É tão subjetivo. O ínicio possui interpretações encenadas, com uma fotografia de apresentação excelente, que vão ganhando toques de graça. É crescente. Do humor ao amor. O argumento é inteligente. As atuações iniciais são observados alguns deslizes imperceptíveis, mas logo resolvidos. Lembrou-me muito o filme ‘Bent’ numa cena específica versão hetero. Há sensibilidade até no riso nervoso. É romântico sem ser piegas. Atenção, aguarde até o final dos créditos. Existe uma grata surpresa.

Resultado de imagem para chuvas e trovoadas curta

Chuvas e Trovoadas (1994)


Diretor: Flávia Alfinito
Elenco: Patrícia França, Suzana Faini
 
Quatro meninas têm aulas de costura nas tardes modorrentas que se arrastam nos trópicos da "belle époque" na Amazônia. Baseado em conto homônimo de Maria Lúcia Medeiros.

Resultado de imagem para chega de saudade filme 

Chega de Saudade (2008)

Dirigido por Laís Bodansky

Elenco de Chega de Saudade

  • Amélia Bittencourt Empresária do dançarino de aluguel
  • Antonia Vasconcelos Recepcionista
  • Beno Bider Gordo Ferreira
  • Betty Faria Elza
  • Carmen Milian Dona Carmen
  • Cássia Kiss Marici
  • Clarisse Abujamra Rita
  • Conceição Senna Aurelina
  • Domingos de Santis Vágner
  • Doracy Gattai Cliente do dançarino de aluguel
  • Edna Tartarini Iolanda
  • Elder Fraga Barman
  • Elza Soares Ana - crooner da banda
  • Emília Caldarelli Palermi Promoter
  • Felimon Franco Guitarrista da banda
  • Homero Kossac Sr. Ernesto
  • Ivan de Almeida Paquera da Aurelina
  • Jack Militello Erivelton
  • João Collares Acordeonista da banda
  • João Silva de Mendonça Junior Baterista da banda
  • Jorge Loredo Dionísio
  • José de Nazaré Amorim CorreaPercussionista da banda
  • Leonardo Villar Álvaro
  • Luiz Serra Ernesto
  • Lula Barreto Baixista da banda
  • Marco Melito Saxofonista da banda
  • Marcos Cesana Garçom Gilson
  • Marcos Padilha Trombonista da banda
  • Margarete Maura Gomes da Silva Meg
  • Maria Flor Bel
  • Marivaldo Bonfim Florista
  • Marku Ribas Wanderley - crooner da banda
  • Marlene Silva Mulher do Sr. Ernesto
  • Marly Marley Liana
  • Mauricio Sanches Saxofonista da banda
  • Miriam Mehler Nice
  • Paulo Vilhena Marquinhos
  • Raul Bordale Argentino
  • Rodrigo Ribeiro Lopes Dançarino de aluguel
  • Selma Egrei Falecida
  • Stepan Nercessian Eudes
  • Tomás Gomes Gerente do salão
  • Tônia Carrero Alice
  • Wagner Lins Pulici Trompetista da banda

O filme se passa num baile em um clube de dança de São Paulo. Desde quando o salão abre suas portas, pela manhã, até seu fechamento, pouco após a meia-noite, diversos personagens rodeiam o local.

 

SexoNoSalao2002_cena1

Sexo no Salão 2002

Crisbel
Gina Jolie
Iris Blond
Sharon Fresan

Resultado de imagem para Rogue Adventures 21

Rogue Adventures 21 (2003)

  • Scene 1. Fabiane De La Costa, Fabio Scorpion, Hugo Ferrari
  • Scene 2. Kevin, Milena Vendramine
  • Scene 3. Gina Jolie, Alexia Nogueira, Gabriela Silva
  • Scene 4. Damion, Nicole
  • Scene 5. Babydoll, Damion

 Resultado de imagem para Rocco: Animal Trainer 19

Rocco: Animal Trainer 19 (2005)

  • Scene 1. Angelina Sweet, Lili Vanilli, 2 guys, Michael Chapman, Rocco Siffredi
  • Scene 2. Daniela, Jamie Brooks, Silvia Lancome, Kid Jamaica
  • Scene 3. Katsuni, Andrea Moranty, Antonio Ross, Jazz Duro, Omar Galanti, Robert Chivas

 OrgiasDeVerao_cena1

Orgias de Verão (2003)

  • Scene 1. Gina Jolie, Julia, Milena, Rocco Brazil
  • Scene 2. Unknown Female 342976-B, Andre Dumont, Edu Costa
  • Scene 3. Debbie, Junior, Rocco Brazil
  • Scene 4. Erika, Dhones Portella, Edu Costa

 Resultado de imagem para ipanema girls minnie rios brasileirinhas

Ipanema Girls: Minnie Rios (2002)

Elenco: Cris Bel , Gina Jolie , Iris Blond , Izza Saint e Minnie Rios

Resultado de imagem para ipanema girls karen brasileirinhas

Ipanema Girls: Karem (2002)

  • Scene 1. Karen, Pablo Picaco
  • Scene 2. Gina Jolie, Minnie Rios, Andre Garcia, guy
  • Scene 3. Kira, Tawan
  • Scene 4. Thais, Don Picone
  • Scene 5. Geovana Mayer, Marcelao

 Resultado de imagem para ipanema girls 2002 brasileirinhas

Ipanema Girls 2002

  • Scene 1. Gina Jolie, Pequena, Don Picone
  • Scene 2. Girl, Andre Garcia
  • Scene 3. Minnie Rios, Edu Costa
  • Scene 4. Kira, Pablo Picaco

Resultado de imagem para bmw vermelho - curta metragem

BMW Vermelho (2000)

Direção: Reinaldo Pinheiro, Edú Ramos

Elenco: Denise Weinberg, Gabriel Priolli, Otávio Augusto

Uma família humilde recebe um verdadeiro presente de grego: um carro de luxo, que não pode ser vendido por dois anos. Para piorar a situação, ninguém sabe dirigir. O tempo passa, e o automóvel acaba tendo usos bastante inusitados.

 Resultado de imagem para bicho curta

BICHO (2014)

Dirigido por Carlos Jesus e Miguel Munhá

Elenco Hugo Costa Ramos, Júlia Belard, Salvador Nery, Welket Bungué e João Craveiro

Resultado de imagem para Clandestinos: o Sonho Começou

Clandestinos: o Sonho Começou (2010)

Na série, o autor e diretor de teatro Fábio (Fábio Enriquez) decide fazer uma peça “sobre esses moços e moças que sonham nessa cidade esse sonho de ser artista” e convoca candidatos por meio de um site na internet. Depois de uma semana, centenas de jovens entre 18 e 28 anos de várias cidades do país aguardam sua vez para realizar o teste, mesmo sabendo que, caso sejam selecionados, não receberão nada – nem ajuda de custo. O projeto não tem sequer patrocinador. Os candidatos são personagens de mundos muito diferentes, mas com algumas semelhanças: acreditam no seu talento e alimentam o mesmo sonho de viver da sua arte. Eles terão 90 segundos para mostrar seus trabalhos. 

Cada episódio conta, paralelamente, a história de vida do candidato (narrada por ele mesmo, durante o teste de elenco num teatro) e os dramas pessoais de Fábio, Elisa e a equipe de produção do espetáculo. O programa utiliza o recurso do flashback para desenhar por completo o perfil de cada candidato. Com exceção de Edmilson (Bruno Heitor) e Pedro Balla (Emiliano D’Ávila), os personagens levam o mesmo nome dos atores que os interpretam, deixando ainda mais tênue a distinção entre o que é real e ficcional.
 

A seleção foi feita em dois dias, com uma carga horária de 18 horas diárias de trabalho. No primeiro dia, os auditores se dedicaram a ouvir os candidatos com idades entre 18 e 23 anos. No segundo, os que tinham de 24 a 28 anos.

Jovem sonhador e idealista, Fábio conta com sua fiel assistente e produtora, Elisa (Elisa Pinheiro), para ajudá-lo a tomar decisões e organizar suas ideias. Para desespero da moça, o projeto ainda não tem história e orçamento. Fábio sequer imagina quantos atores selecionará, como será o cenário ou o figurino. Ao contrário do processo tradicional de criação de um roteiro, ele decidiu compor seu enredo a partir dos personagens, a partir das histórias reais dos candidatos selecionados. Eles servirão de fonte de inspiração.

Fábio e Elisa já tinham vivido um romance no passado, mas ela o deixou por achar que ele ainda estava apaixonado por uma ex-namorada, Nanda (Nanda Costa). Anos antes, uma peça encenada por Fábio e Nanda fez um tremendo sucesso, e eles foram chamados para fazer um teste para a TV. Foi vendo tanta gente jovem sonhando ser ator que Fábio teve a ideia de fazer uma peça sobre as histórias dessas pessoas e compartilhou o projeto com Nanda. Só que o casal acabou terminando antes de esses planos se realizarem: apenas Nanda passou para o teste da TV, e Fábio, morrendo de inveja da namorada, sugeriu que não deviam trabalhar sozinhos. Ela ficou decepcionada com o rapaz, e eles se afastaram. Nanda foi fazer a novela, e ele seguiu com o projeto Clandestinos.

Com a reaproximação de Nanda, na tentativa de fazer parte de Clandestinos, Elisa teme que Fábio queira retomar a relação com ela. Mas não é o que acontece. Fábio até pensa em selecionar Nanda, apenas pelo seu talento, mas a atriz diz que já tem outros planos. Na verdade, tinha estado lá para reconquistá-lo, mas percebeu que não tinha mais lugar na vida dele. Reaproximados pela peça, Fábio reconquista Elisa.

No final do sétimo episódio, Fábio leva ao palco Clandestinos, onde todos os personagens são protagonistas. De centenas de candidatos, o diretor escolheu Pedro Gracindo, Luana Martau, Emiliano D’Ávila, Chandelly Braz, Deborah Wood, Alejandro Claveaux, Renata Guida, Giselle Batista, Michelle Batista, Adelaide de Castro, Bruno Heitor, Hugo Leão e Eduardo Landim. Fábio também atua na peça, como se fosse um narrador das histórias, e, em seu final, faz uma declaração de amor para Elisa.

AURORA

Dirigido por Juliano Luccas, o curta-metragem aborda, em menos de 7 minutos, boa parte do poema Morte do leiteiro, de Carlos Drummond de Andrade.

 Resultado de imagem para O Preço da Paz filme

O Preço da Paz (2003)

Um golpe do presidente Floriano Peixoto fecha e logo em seguida reabre o Congresso Nacional, para colocar "a mesa" de decisões um grupo de correligionários que rezavam pela sua cartilha. No sul do país, inconformados, os idealistas revolucionários Maragatos se insurgem e avançam para o Rio de Janeiro. O intuito: se juntar às tropas do Almirante Saldanha e assim deporem o presidente. É em Curitiba que o filme se desenvolve, quando da chegada das tropas revoltosas comandado por Gumercindo Saraiva na capital paranaense e das negociações do Barão do Serro Azul com os gaúchos para evitar os saques à cidade. O filme traz a angústia do então representante da Junta Governativa de Curitiba, o Barão, e seus últimos dia de vida.

Elenco:

  • Lima Duarte .... Gumercindo Saraiva
  • Herson Capri .... Barão do Serro Azul
  • Giulia Gam .... Baronesa do Serro Azul
  • José de Abreu .... Cezário
  • Camila Pitanga .... Anésia
  • Danton Mello .... Daniel
  • Alexandre Nero .... Alferes Pimentel

Dirigido por Paulo Morelli

 Resultado de imagem para Copacabana filme 2001

Copacabana (2001)

Dirigido por Carla Camurati

Elenco:

  • Marco Nanini .... Alberto
  • Miriam Pires .... Celina
  • Laura Cardoso .... Salma
  • Walderez de Barros .... Salete
  • Ida Gomes .... Fanny
  • Felipe Wagner .... Isaac
  • Renata Fronzi .... Noêmia
  • Luís de Lima .... Atílio
  • Pietro Mário .... Enrico
  • Ilka Soares .... Lily
  • Léo Alberty .... Dr. Otávio
  • Joana Fomm .... Rita
  • Rogéria .... Rogéria
  • Camila Amado .... Miloca
  • Tonico Pereira .... Raimundo
  • Romeu Evaristo .... Sebastião
  • Louise Cardoso .... Salma - jovem
  • Ana Beatriz Nogueira .... Salete - jovem
  • Débora Olivieri .... Fanny - jovem
  • Renata Nascimento....Carla - jovem

 Resultado de imagem para real beleza 2015Resultado de imagem para real beleza adrana esteves

Real Beleza (2015)

Dirigido por Jorge Furtado

Elenco:

  • Vladimir Brichta como João
  • Adriana Esteves como Anita
  • Francisco Cuoco como Pedro
  • Vitória Strada como Maria
  • Samuel Reginatto como Bruno
  • Isadora Pillar como Guacira

João (Vladimir Brichta) é um fotógrafo decadente, procurando uma nova modelo para relançar a sua carreira. Ele parte para o sul do Brasil, onde fotografa dezenas de adolescentes, até se encantar com a beleza de Maria (Vitória Strada), a quem deseja transformar em modelo internacional. Mas Pedro (Francisco Cuoco), o pai da garota, se opõe à carreira profissional da filha. Durante uma viagem de Pedro, João tem um caso amoroso com Anita (Adriana Esteves), mãe de Maria.

 Resultado de imagem para minutos atrás filme

Minutos Atrás - 2013

Direção: Caio Sóh

Um ambiente árido, em preto e branco, no qual três personagens vagam e divagam sobre questões existenciais - esse é o "enredo" de Minutos Atrás. O filme lúdico tem ares de peça de teatro, justamente por ter sido baseado em uma - também concebida pelo diretor e roteirista Caio Sóh - e não deve agradar a quem busca o lugar comum das tramas de sucesso nacional. Traz um experimentalismo interessante, mas oscila ao tentar afirmar essa identidade com insistência.

Alonso (Vladimir Brichta) e Nildo (Otávio Muller) seguem estrada como uma espécie de Dom Quixote e Sancho Pança. O segundo surge de dentro de uma mala com vestimenta de sacos plástico. Logo percebe-se o ar de sonho que o filme irá tomar.

Junto, levam Ruminante. Dependendo do olhar, o personagem do compositor Paulinho Moska é um ser humano ou um cavalo, num jogo interessante de perspectiva e câmera. E o percurso dos três dá espaço a muitas teorias: o caminho da vida, do destino, a invisibilidade destes homens em meio à pobreza que os leva facilmente à loucura.

Se o longa é feliz por tentar um caminho mais experimental, em muitos momentos não soa bem-sucedido com tantas frases de efeito numa tentativa de poesia. As passagens musicais de Moska para amarrar a trama também não funcionam muito bem, deixando a história com ar de fábula infantil. 

De qualquer forma, as músicas em si (à la Tom Waits) e as pontuações sonoras compostas junto a André Abujamra garantem o clima de criatividade ao longo da travessia rumo ao nada.

É mérito dos atores conseguir conduzir as quase duas horas de filme. Porém, alguns trejeitos que já vimos nas novelas surgem aqui de forma equivocada para representar esses seres de um universo tão específico e abrangente ao mesmo tempo. 

Para chamar a atenção do espectador, a voz exaltada dos personagens se destaca em discursos inflamados sobre o eterno ser ou não ser. Essa forma de criar dinâmica é até compreensível dentro de um longa com ritmo lento, onde os atores são a própria história. 

Em Minutos Atrás, vale notar a simbologia dos trilhos de trem, do próprio cavalo, da pintura do rosto para mudar de persona -, algo que Alonso vai explicando no decorrer do caminho. O contraste entre o fundo preto e branco e as poucas cores também explicita a ideia de vida e morte desde o início, com mais impacto no final.

Não estamos diante de um filme ruim. Mas a obra, apesar de seu aparente esforço, passa aquela sensação de que seu discurso e ideias já foram elaboradas por outros autores de forma mais eficiente e aprofundada. Aqui, a poesia não passa da superfície.

De qualquer forma, a tentativa dela está ali e tem seu valor no sentido de ampliar o espaço para novas linguagens no cinema nacional.

 Resultado de imagem para assim na tela como no céu

Assim na Tela Como no Céu (1990)

Direção de Ricardo Miranda

Elenco:

  • Claudio Mamberti;
  • Lucinha Lins;
  • Vicente Barcelos;
  • Lilia Cabral;
  • Eduardo Lago;
  • Guilherme Karan;
  • Luciana Braga;
  • Isaac Bernat;
  • Guto Bittencourt;
  • Hugo Carvana;
  • Alexander Sil;
  • Irving São Paulo;
  • Luis Carlos Tourinho;
  • Colé;
  • Vera Holtz (em sua estréia no cinema).

A evolução da tecnologia nos tempos modernos desequilibrou a interminável luta do Bem contra o Mal, que soube acompanhar as novidades e agora parece próximo da vitória. Deus, Jesus, anjos e santos discordam sobre a modernização, enquanto no inferno computadores e aparelhos de vídeo já estão por toda parte.

 Resultado de imagem para a filha de madame betina

A Filha de Madame Betina - 1973

Dirigido por Jece Valadão

Elenco

  • Jece Valadão...Otávio
  • Geórgia Quental...Margot Lovestein
  • Paulo Fortes...Gianini
  • Vera Gimenez...Selma
  • Otávio Augusto...Bruno
  • Arthur Costa Filho
  • Martim Francisco...Rolando (substituindo o ator Fernando José)
  • Elza Gomes...Madame Betina (em flashbacks)
  • Henriqueta Brieba...Irmã Caridade, Madre superiora (apareceu no primeiro filme em papel diferente)
  • Abel Pêra (apareceu no primeiro filme em papel diferente)
  • Carlos Alberto de Souza Barros
  • Jotta Barroso
  • Antonio Vitor...Ricardo, pai de Margot
  • Jorge Cherques...Jorge, o vizinho (apareceu no primeiro filme em papel diferente)
  • Rita de Cássia
  • Miguel Ângelo
  • Victor Zambito

Terminada a cerimônia do funeral de Madame Betina, Otávio volta para casa onde é procurado por um tabelião que lhe diz que a falecida lhe deixara como herança a grande quantia de 2 bilhões de cruzeiros. Mas Otávio só receberá o dinheiro após se casar com a filha de Madame Betina, Margot Lovestein. Ninguém conhece a moça e nem seu paradeiro então Otávio pede ajuda aos amigos para tentar localizá-la. Depois de algumas procuras, Otávio resolver colocar um anúncio no jornal que é visto por Margot. Ela manda a amiga Selma se passar por ela para investigar Otávio mas ao saber da cláusula do casamento não demonstra interesse pois espera por uma prometida herança de seu pai idoso milionário.

Resultado de imagem para a paixão de jacobina filme

A Paixão de Jacobina (2002)

Foi grande fracasso de bilheteria, em parte por causa do êxito de "Cidade de Deus" (seu contemporâneo e que era muito mais moderno como narrativa e trama). Mas como sempre a tendência é não achar tão desastroso assim. Já pelo trailer dava para se perceber que parecia uma fita de vinte anos atrás, como se o Cinema Brasileiro não tivesse evoluído (por sinal o trailer é pior que o filme).

Depois que Dona Letícia Spiller deve ser a pior atriz do Brasil. Certamente pode haver outras tão ruins quanto ela, piores duvido. Este era um personagem que teria que ficar inteiramente sob o controle da atriz, errou nela, acabou a fita. Ela está até de certa maneira controlada, mas não adianta. O tempo todo fiquei me esforçando para lembrar melhor de Os Muckers, de Jorge Bodanzki, que contava a mesma história e as imagens que me vieram eram sempre de dignidade, crueza, anti-dramatização. Tudo o oposto desta versão.

Thiago Lacerda faz um personagem completamente absurdo que aparece de vez em quando e conclui como "Duelo ao Sol em chamas". E ainda tem problemas com a fala. Tem pinta de Clark Gable, porte de galã mas muito o que aprender. Mas no filme está todo mundo perdido, até o Caco Ciocler, que de vez em quando destrambelha (o Cinema nacional tem mania com certos atores de tempos em tempos, o Caco é um deles, está em tudo que é filme. Resultado: acaba cansando a imagem até porque quem assiste filme nacional são sempre as mesmas pessoas).

Tem outras coisas que certamente provocaram riso (a pavorosa peruca de Letícia, o fato dela usar camisola e ter que se expor nua) e incredulidade (as cenas de ação e guerra são extremamente mal encenadas, outra coisa do velho Cinema nacional). Não entendi também a postura do filme, se é a favor ou contra, ou simplesmente conta a história. Parece uma mistura de tudo (outra coisa que me pareceu muito errada foi a trilha musical). Enfim, a expectativa criada pelo filme saiu pela culatra.

Resultado de imagem para

Talvez eu nem saiba o que é isso (2011)

 Resultado de imagem para aperte o play curta metragem

APERTE O PLAY (2009)

Partes 01 / 02

Existe uma música para cada história e uma história para cada música. Essa conta a trajetória de Carolina (Shallana Rodrigues), uma cantora de bar, e Eduardo (Hugo Bonemer), um produtor musical que, apaixonados, iniciam sua vida a dois em um apartamento. Por um impulso de Eduardo, os dois começam a compor uma música juntos. Mas entre presentes, mentiras e encontros, algo faz com que a canção fique inacabada e o caminho de um sonho seja interrompido.

Direção: Rubens Ishara

Resultado de imagem para didi o peregrino filme

Didi, o Peregrino (2013)

Direção: João Daniel Tikhomiroff

O peregrino Didi (Renato Aragão) se sustenta com a ajuda de seu cãozinho Pitomba, com o qual se apresenta nas ruas da cidade. Eles costumam ir ao circo e aproveitam para alegrar a plateia com muitas trapalhadas. O problema é que Tobias (Othon Bastos), o dono do circo, pai de uma das melhores amigas de Didi, Rebeca (Monique Alfradique), está endividado e pretende acabar com a atração. Até que aparece Cacá (Paulo Rocha), um rico empresário que promete pagar as dívidas com a condição de Rebeca se casar com ele. Não aceitando a condição, ao decorrer do filme ele "mata" o Pitomba (cãozinho do Didi) e daí então quando Didi (Renato Aragão) vai enterrar o Pitomba em um lugar alto e bonito, acha uma maleta de dinheiro que pode mudar a vida de todo mundo...

Imagem relacionada 

Mulheres no Poder - 2014

Um filme de Gustavo Acioli com Dira Paes, Stella Miranda, Milena Contrucci Jamel, Totia Meirelles

O grande barato de Mulheres no Poder é que trata-se, sim, de um filme sobre o empoderamento feminino. Não por reposicioná-las em um protagonismo político tradicionalmente dominado pelos homens. Mas por, em se tratando de uma sátira política, não aliviar a barra delas. Como é de se esperar do imaginário coletivo referente à classe, só tem cobra (cobra fêmea) no longa-metragem de Gustavo Acioli (Incuráveis).

O problema é que essa suspensão da realidade (um mundo onde são eles que precisam de cotas) – uma boa ideia, diga-se – vem pontuada por momentos de humor apelativo, que flerta com o pastelão. O roteiro (assinado pelo próprio diretor) é confuso, mas tem momentos de lucidez (do modus operandi político), que rendem boas piadas.

Na trama, Maria Pilar (Dira Paes) é uma senadora que vê na licitação de um grande contrato a chance de faturar uma bolada, ao lado da iniciativa privada. O processo é um jogo de cartas marcadas, que se embaralham a partir do momento em que uma organização não-governamental, idônea, dá um lance, cujo valor, os interessados desconhecem.

O diretor da ONG (Paulo Tiefenthaler), no entanto, tem relações com a secretária (Gabrielle Lopez) de Pilar. E a ministra Ivone Feitosa (Stella Miranda), da pasta responsável pelo trâmite, promete, com a ajuda da sua secretária-executiva, Madalena (Milena Contrucci Jamel), facilitar a “vida” da senadora caso ela descubra o valor ofertado pela instituição.

É um enredo rocambolesco, que, nos pormenores, caminha entre a atualidade da sátira, em si (a socialite que anda com um habeas corpus preventivo debaixo do braço) e o ridículo (como uma extensa troca de documentos em uma pista de dança "do acasalamento"). Nos momentos em que o filme força a mão no suposto humor, abre mão do tom de denúncia fundamental ao gênero.

É quase redundante elogiar as performances das atrizes principais, Dira Paes e Stella Miranda: caricatas no tom; canastronas na medida. Mas o filme traz um time de profissionais não tão famosas que merecem atenção. Não são poucas: Gabrielle Lopez, Milena Contrucci Jamel e Susana Ribeiro (a socialite, que representa a iniciativa privada) não ficam atrás das colegas mais conhecidas.  

No fim, mais do que preconizar um ambiente inerentemente corrupto, Mulheres no Poder olha para trás, trazendo um pout pourri dos escândalos já vivenciados (e revisados) na história recente da política nacional. Não se trata, portanto, de se desesperar com o que vem, mas de rir do que passou. De preferência, ao lado delas.

Resultado de imagem para paula a história de uma subversiva 

Paula - A História de uma Subversiva (1979)

Dirigido por Francisco Ramalho Jr.

Elenco:

  • Walter Marins...Marco Antonio
  • Armando Bógus...Oliveira
  • Marlene França...Marta
  • Regina Braga...Bia
  • Carina Cooper...Paula
  • Helber Rangel...Padre
  • Ilana Scherl...Flávia
  • Hugo Della Santa...rapaz do casarão

Marco Antonio é um arquiteto casado pela segunda vez que passa por crises no trabalho e com a esposa, Bia. Sua filha adolescente (com Marta, a primeira esposa) e uma amiga desaparecem e o chefe da Delegacia de Entorpecentes Almeida é chamado para investigar o caso. Ao se encontrar com o policial, Marco Antonio se lembra de quando o conhecera, há dez anos. Naquela época, Almeida era um violento agente do DOPS que perseguia e torturava militantes dos movimentos estudantis contrários ao regime de governo da época e fora o principal algoz de Paula, ex-aluna e amante de Marco Antonio.

 Resultado de imagem para O Filme dos Espíritos

O Filme dos Espíritos - 2011

Direção: André Marouço, Michel Dubret

 O filme conta a história do psiquiatra e professor universitário Bruno Alves (Reinaldo Rodrigues), que, por volta dos 40 anos, perde a mulher, vítima de câncer, e se vê completamente abalado. A perda do emprego se soma à sua profunda tristeza e o suicídio parece ser a única saída. Nesse momento, ele entra em contato com O Livro dos Espíritos, uma das obras da doutrina espírita do educador francês Allan Kardec, publicado em 1857. A partir daí, o protagonista da história começa uma jornada em busca de sua felicidade a partir da compreensão dos mistérios da vida espiritual. Nesta "viagem" cruza os caminhos dos personagens de curtas histórias que se confundem com a sua, histórias de superação e de luta em prol da felicidade formam a tônica do filme, e enquanto estas histórias vão sendo apresentadas os grandes enigmas existenciais humanos são explicados, como: De onde viemos e para onde vamos, as relações entre o mundo espiritual e o mundo material, e tantos outros pontos explicáveis através da obra basilar da doutrina espírita O Livro dos Espíritos.

 Resultado de imagem para Bezerra de Menezes - O Diário de um Espírito

Bezerra de Menezes - O Diário de um Espírito (2008)

Filme sobre a vida do Doutor Bezerra de Menezes, o "médico dos pobres", desde a sua infância no Nordeste até os estudos de Medicina e a carreira como político abolicionista no Rio de Janeiro.

Direção de Glauber Santos Paiva Filho e Joe Pimentel

Elenco:

  • Carlos Vereza.... Bezerra de Menezes
  • Magno Carvalho.... Bezerra de Menezes (jovem)
  • Lucas Ribeiro.... Bezerra de Menezes (criança)
  • Cláudio Raposo.... Antônio Adolfo Bezerra de Menezes
  • Juliana Carvalho.... Dona Fabiana
  • Mirelle Freitas.... Maria Cândida
  • Alexandra Marinho.... Cândida Augusta
  • Ana Rosa.... Irmã de Bezerra de Menezes
  • Everaldo Pontes.... Soares
  • Larissa Vereza.... Cunhada de Bezerra de Menezes
  • Lúcio Mauro.... Líder do centro espírita
  • Pedro Domingues.... Senhor Materialista
  • B. de Paiva.... Doutor Leopoldino
  • Taís Dahas.... Hermínia
  • Fernando Piancó.... Pai de Hermínia
  • Ana Cristina Viana.... Mãe de Hermínia
  • Cristiane de Lavôr.... Maria do Carmo
  • Rodger Rogério.... Padre exorcista
  • Renato Prieto.... Pedinte
  • WJ Solha.... Freire Alemão
  • Robério Diógenes.... Altino
  • Romário Fernandes.... Estudante
  • Andrea Piol.... Mãe aflita
  • Fernando Teixeira.... Deputado Gaspar Drummond
  • Rutílio Oliveira.... Deputado Andrade Figueira
  • Tarcísio Pereira.... Médium João Gonçalves do Nascimento
  • João Dantas.... Médico Mário Lacerda
  • Nanda Costa.... Senhora
  • Fernando Catoni.... Farmacêutico
  • Caio Blat.... Militar
  • Paulo Goulart Filho.... Militar

 

 Resultado de imagem para super xuxa contra o baixo astral

Super Xuxa contra Baixo Astral (1988) / DVD-r

Dirigido por Anna Penido e co-dirigido por David Sonneschein

Elenco

  • Xuxa Meneghel .... Super Xuxa
  • Guilherme Karan .... Baixo Astral
  • Jonas Torres .... Rafa
  • Paolo Paceli .... Titica
  • Roberto Guimarães .... Morcegão
  • Henriqueta Brieba .... Vovó Cascadura
  • Luiz Carlos Tourinho .... Pássaro da Árvore da Consciência

Elenco coadjuvante

  • Iran Mello .... Repórter da TV Fim
  • Cláudia Puget .... Fernanda Florifinder
  • João Brandão .... Câmera-man da TV Fim
  • David Sonneschein .... Cientista louco
  • Manfredo Bahia .... Político
  • Caio Torres .... Aluno do colégio de Rafa
  • Isabel Gomide .... Mãe de Rafa
  • Oscar Marques .... Pai de Rafa

Dubladores dos bonecos

  • Katia Moraes .... Xixa
  • Nair Amorim .... Xuxo
  • Sandra de Sá .... Almofadona
  • David Sonneschein .... pulgas do Xuxo
  • Denise Prado e Anna Penido .... Flores do Alto Astral
  • Vitor Haim .... Boto Rosa
  • Jorge Crespo .... Lourival da Árvore da Consciência
  • Maria Eliza Freire .... Professora de Rafa

Crianças no clipe Arco-Íris

  • Fabricio Bittar
  • Adriana Jordan
  • Carla Jardim
  • Lissa Diniz
  • Milena Gurgel
  • Mayara Oliveira
  • Fabricio Cunha
  • Thais Bordallo
  • Renata Souza
  • Fábio Yamazaki

Crianças no covil do Baixo Astral

  • Fábio Ribeiro
  • Márcio Paulo
  • Pablo Luiz

Xuxa é uma apresentadora de televisão que convoca as crianças para colorirem muros pichados na cidade. Enquanto isso, Baixo Astral, um ser demoníaco que vive nos esgotos da cidade, decide se vingar de Xuxa sequestrando seu cachorro, Xuxo. Ela então sai em busca de Xuxo, indo parar em uma dimensão paralela conhecida como Alto Astral.

Outros personagens do filme são: Rafa, um garoto que também é sequestrado por Baixo Astral, que planeja torná-lo seu capanga; Titica e Morcegão, os capangas de Baixo Astral, que têm ciúmes da atenção que Rafa recebe de seu "patrão"; Xixa, uma lagarta cigana e preguiçosa que ajuda Xuxa em sua viagem (e, eventualmente, sofre uma metamorfose e se transforma em borboleta); e a Vovó Cascadura, uma cágada especialista em literatura.

 Resultado de imagem para quase dois irmãos filme

Quase Dois Irmãos (2005)

Miguel é um senador que decide reencontrar Jorge, amigo de infância e atualmente poderoso traficante de drogas do Rio de Janeiro, para negociar um projeto social nas favelas. De origens diferentes, eles se tornaram amigos na década de 1950. Nos anos 70, reencontraram-se na prisão de Ilha Grande, onde os prisioneiros políticos e presos comuns dividiam o mesmo espaço.

Dirigido por Lúcia Murat

Elenco:

  • Caco Ciocler.... Miguel - anos 70
  • Flávio Bauraqui.... Jorginho - anos 70
  • Werner Schünemann.... Miguel
  • Antônio Pompêo.... Jorginho
  • Maria Flor.... Juliana
  • Fernando Alves Pinto.... Peninha
  • Marieta Severo.... Helena
  • Luiz Melodia.... Seu Jorge
  • Brunno Abrahão.... Miguel - anos 50
  • Pablo Ricardo Belo....Jorginho - anos 50
  • Cristina Aché.... mulher de Miguel nos anos 70
  • Lúcia Alves.... mulher de Miguel em 2004
  • Márcio Vito.... político preso
  • Babu Santana.... Pingão
  • Renato de Souza.... Deley

 Resultado de imagem para o torturador 1981 filme

O Torturador (1981)

O filme conta a história de uma dupla de policiais violentos e completamente amorais, que são contratados por um ditador de um país latino-americano, apelidado de El Torturador, para combater ameaças de rebelião e um grupo de neonazistas.

Elenco:

  • Jece Valadão .... Capitão Jonas
  • Otávio Augusto .... Chuchu
  • Vera Gimenez .... Gilda
  • Rodolfo Arena
  • Moacyr Deriquém
  • Ary Fontoura
  • John Herbert
  • Maria Pompeu
  • Anselmo Vasconcelos
  • Paulo Villaça
  • Marta Anderson
  • Rejane Medeiros

Dirigido por Antônio Calmon

Resultado de imagem para Muito Prazer filme

Muito Prazer (1979)

O filme retrata o cotidiano de três arquitetos da Zona Sul do Rio de Janeiro e de três pivetes.

Dirigido por David Neves

Elenco:

  • Ítala Nandi .... Nádia
  • Antonio Pedro .... Chico
  • Cecil Thiré .... Aquino
  • Otávio Augusto .... Ivan
  • Vera Barroso
  • Carlos Kroeber
  • Ângela Leal
  • Irving São Paulo

Resultado de imagem para O Crime do Zé Bigorna

O Crime do Zé Bigorna (1977)

Dirigido por Anselmo Duarte

Um pacato ferreiro, traído pela esposa, é acusado de matá-la durante a Revolução de 1930. Tratado, porém, como herói, assume a autoria do crime e passa a desfrutar da celebridade.

Elenco:

  • Lima Duarte.... Zé Bigorna
  • Jofre Soares.... Coronel Querino
  • Lady Francisco.... Marlene
  • Stênio Garcia.... Chicote
  • Otávio Augusto.... Farath
  • Nelson Caruso.... Abelardo
  • Suzana Faini.... Eulália

 

As Desquitadas em Lua-de-Mel (1976)

Reunião de três episódios de comédia erótica, extraídos de filmes
da década de 1970, produzidos pela Di Mello Produtora.

Consuelo (de As Desquitadas em Lua-de-Mel) - 54'
Direção: Victor di Mello - Com: Neila Tavares & Otávio Augusto
Casal desquitado tenta reatar o casamento. Mas o pai da moça não aceita a ideia.

O Especialista em Línguas (de Um Varão Entre as Mulheres) - 11´
Direção: Victor di Mello - Com: Sandra Barsotti & Jorge Dória
Aluna tenta seduzir professor para obter gabarito da prova.

O Flagrante de Adultério (de As Mulheres Que Fazem Diferente) - 32'
Direção: Cláudio MacDowell - Com: Íris Bruzzi & Paulo César Pereio
Socialite arma flagra de adultério contra o marido. Mas nem tudo sai como o esperado.

Resultado de imagem para O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil 

O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil / MEGA

Executivo de sucesso tem pesadelos com o sinistro Dr. Moura Brasil, que invade seus sonhos para apavorá-lo.

Dirigido por Antônio Calmon

Elenco:

  • Cláudio Marzo... Capitão Bandeira
  • Norma Bengell... mensageira
  • Hugo Carvana... Dr. Gestaile
  • Suzana de Moraes... mulher do capitão
  • Dina Sfat... Irene
  • John Herbert
  • Wilson Grey
  • Roberto Maya
  • Paulo César Pereio
  • Otávio Augusto... advogado
  • Rose Lacreta
  • Luís Carlos Miele... médico
  • Billy Davis... motorista
  • Sergio Oliva
  • Maria Gladys... Gladys
  • Vinícius Salvatori... Mata-Vaca
  • Jesus Pingo... ator
  • Daniela
  • Liége Monteiro
  • Sônia Braga

Resultado de imagem para O Homem do Pau-brasil

O Homem do Pau-Brasil - 1981

Dirigido por Joaquim Pedro de Andrade

Elenco:

  • Ítala Nandi...Oswald de Andrade 1
  • Flávio Galvão...Oswald de Andrade 2
  • Regina Duarte...Lalá
  • Cristina Aché...Dorotéa
  • Paulo Hesse...Mário de Andrade
  • Carlos Gregório...Menotti Del Pichia
  • Juliana Carneiro da Cunha...bailarina estrangeira (alusão a Isadora Duncan)
  • Dina Sfat...Branca Clara (alusão a Tarsila do Amaral)
  • Dora Pellegrino...Rosa Lituana (alusão a Pagu)
  • Grande Otelo...Príncipe africano Tourvalu de Blesi
  • Etty Fraser...Dona Azeitona
  • Othon Bastos...capitão do navio
  • Nelson Dantas...frade
  • Wilson Grey...frade
  • Sérgio Mamberti...Pedroso
  • Miriam Muniz...juíza
  • Marcos Plonka...governador
  • David José...militar rebelado
  • Antonio Pitanga...César, líder operário
  • Paulo José...mensageiro do navio
  • Riva Nimitz
  • Luis Linhares...Paulo Prado
  • Marcos Fayad...Blaise Sans Bras (alusão a Blaise Cendrars)
  • Xandó Batista
  • Antonio Pedro
  • Fábio Sabag
  • Renato Borghi
  • Patrício Bisso
  • Arduino Colasanti
  • Raymundo de Souza

 

O jornalista e escritor Oswald aparece como duas pessoas, um homem e uma mulher. Ele é casado com Lalá mas cai de amores pela jovem Doroteia, a quem tenta lançar a carreira de bailarina no cenário artístico. Com outros companheiros artistas ele agita a Semana de Arte Moderna de 1922. Conhecendo a artista milionária Branca Clara, parte com ela para Paris a bordo de um navio a vapor. Ao retornar, traz com ele o poeta francês maneta Blaise Sans Bras que deseja fazer um filme com financiamento do governo paulista mas os planos são interrompidos pela revolução militar. Ele inicia o movimento antropofágico e se envolve com o operariado comunista, quando conhece seu novo amor Rosa Lituana. Por fim ele adere ao naturismo.

 Resultado de imagem para lance maior filme

Lance Maior - 1968

Dirigido por Sylvio Back

Elenco:

  • Reginaldo Farias...Mário
  • Regina Duarte...Cristina
  • Irene Stefânia...Neusa
  • Jorge Botelho
  • Isabel Ribeiro...Marga
  • Lota Moncada
  • Lourdes Bergmann
  • Sérgio Bianchi
  • Doralice Bittencourt
  • Maria Rosa Carvalho
  • Cecília Christo
  • Édson d'Ávila
  • Joel de Oliveira
  • Cristo Dikof
  • Henrique Gomm
  • Luiz Hilário
  • Ileana Kwasinski
  • Esmeralda Magno
  • Sônia Mara

Em Curitiba, Mário é um bancário pobre que mora numa pensão e namora duas mulheres, a lojista sonhadora também pobre Neusa e a universitária de família rica, Cristina. Ele engana as duas, tentando conseguir os favores amorosos da relutante Neusa que se guarda para o casamento; e se unir a Cristina para alcançar ascensão social. Paralelamente, os amigos do banco pensam em fazer greve, o pai que vive no interior sofre de uma doença indeterminada e o próprio Mário é acometido de doença venérea por sair com prostitutas.

 Resultado de imagem para passionais série

PASSIONAIS (2013)

Trata-se de uma série original de ficção livremente inspirada em fatos reais. A cada episódio, a série conta com romance, suspense e doses de humor negro, a história de um casal que se ama intensamente. São casais de todas as estirpes: novos, velhos, bonitos, caretas, modernos. Mas o que os une é que a paixão sempre vira do avesso e, logo, se torna ciúmes, ódio, por fim, crime.

O formato é episódico, no entanto, existe um núcleo narrativo que se passa em um bar, com os personagens Martin (Luis Miranda), Marina (Laís Marques) e Joel (Eduardo Chagas), e que atravessa toda a trama macro.

 Resultado de imagem para Julie e os Fantasmas

Julie e os Fantasmas (2011)

Julie é uma garota de 15 anos autêntica e insegura. Ela adora cantar, mas não tem coragem de apresentar-se em público. Julie esconde uma paixão por Nicolas, um garoto do seu colégio, mas não tem coragem de declarar seu amor. Ou seja: igual a praticamente todas as meninas da sua idade. É então que sua família se muda para uma casa nova e ela encontra um velho disco abandonado em um canto. Ela coloca o disco para tocar e acaba libertando três fantasmas que estavam presos dentro do vinil. Eles são Daniel, Félix e Martim, integrantes de uma esquecida banda da década de 1980, Apolo 81, mortos há mais de 30 anos em um misterioso acidente.

Os fantasmas querem ser vistos. Julie quer ser ouvida. Assim, formam uma banda muito especial: Os Insólitos. Juntos, eles vão gravar suas músicas e postar seus vídeos musicais na internet. E, entre uma canção e outra, os fantasmas vão ajudar — e às vezes atrapalhar — Julie a enfrentar os "fantasmas" da adolescência: o primeiro namorado, o medo de não ser aceita pelo grupo, as incertezas em relação ao futuro. Embora ela goste de Nicolas, ele gosta de Thalita e essa patricinha vai tentar tudo para atrapalhar os planos da jovem garota insegura. Sua sorte é que ela pode contar com Bia, sua melhor amiga inteligente e atrapalhada, e seu irmão Pedrinho, que tenta facilitar a vida de todos ao seu redor com suas invenções.

Resultado de imagem para Junto & Misturado dvd

Junto & Misturado (2010)

 Os episódios eram baseados em crônicas diárias, mas de forma exagerada. O programa procurava buscar uma relação com a extinta TV Pirata.

 Resultado de imagem para segunda dama minissérie

Segunda Dama (2014)

Marali e Analu são irmãs gêmeas que não se veem desde criança. Desde então, elas levaram estilos de vida totalmente diferentes: Marali vive em uma comunidade e trabalha vendendo geladinho no Piscinão de Ramos em sociedade com a sua melhor amiga, Endinéia, e apesar disso, não quer trocar nada por essa vida; Analu vive em uma mansão com seu marido Paulo Hélio Garcez — filho de Sarah Garcez e herdeiro do frigorífico Garcez —, com quem se casou apenas para ficar com seu dinheiro e sua herança. Ele é um homem histérico e passa quase o dia todo trancado no quarto do pânico. No dia do aniversário das duas, Analu decide visitar Marali e lhe propõe trocar de vida. Inicialmente, Marali diz que não e acha que é uma brincadeira, mas depois decide aceitar. Elas se transformam em minutos e trocam de documentos também.

Analu leva bastante dificuldade para virar pobre, e Marali acaba adorando a vida de milionário. Em seu primeiro dia de estadia na casa de Analu, Marali acaba usando diversas roupas com estampa e cozinha macarrão com salsicha, sem saber que Paulo Hélio não come macarrão com salsicha há anos. Mesmo assim, eles comem o macarrão e tomam vinho, tornando-se amigos íntimos. Analu, por sua vez, acaba a sociedade com Edinéia e sofre um acidente enquanto está andando de van, ocasionando a perda dos documentos de Marali. Após fugir do colégio interno, Gregório — apelidado de Greg e filho de Analu e Paulo Hélio — descobre que sua mãe trocou de vida com sua tia e chantageia Marali, fazendo com que ela organize uma festa na casa de Analu. Depois que a festa acaba, Greg é sequestrado e Marali faz ele ser libertado conversando com Edimúcio, chefão do morro e ex-namorado dela.

Depois de conseguir acabar com os ataques de pânico de Paulo Hélio, Marali dorme com ele, arrependendo-se no dia seguinte. Analu, por sua vez, consegue dinheiro com seu amante, Kaíke, e viaja para Ametista do Sul com os documentos de Marali. Lá, ela prende o cachorro de Sarah Garcez e a assassina, jogando-a do alto de uma cachoeira. Após voltarem para suas vidas normais, Marali descobre que Analu tem um amante e que ela viajou para Ametista do Sul usando seu nome. Esta, por sua vez, diz a Paulo Hélio que sua mãe morreu e tenta fazer com que ele assine uma procuração, testemunhando que ele está ciente de que todos os bens de Sarah Garcez passam a estar no nome de Analu. No entanto, Marali marca um encontro com Kaíke após tirar o celular de Analu da privada de sua casa e descobre através de Greg que sua irmã está fazendo Paulo Hélio passar todos os bens de Sarah para ela. Com isso, ela tira Paulo Hélio de casa e lhe conta toda a verdade entre ela e sua irmã. Todavia, Analu contrata um detetive particular para perseguir Greg — já que Marali havia o chamado para ir à sua casa — e acha Paulo Hélio comendo churrasco, tomando cerveja e sambando.

Analu acaba com a festa no local e faz Marali ser presa, sob a acusação de sequestro, homicídio e falsidade ideológica. Analu conta a Paulo Hélio que Marali o sequestrou para tentar mata-lo e tenta fazer com que ele tome remédio para que, consequentemente, ele assine a procuração. No entanto, ele rejeita os medicamentos e assina a produção mesmo assim, sem ler o documento. Paulo Hélio decide passear pela cidade e compra uma passagem para um cruzeiro à Punta del Este. Analu engana Paulo Hélio dizendo que irá encontrá-lo em Punta del Este em três dias; nesse tempo, ela liga para Kaíke, dizendo que eles podem comemorar a saída de Paulo Hélio. Entretanto, Paulo Hélio desiste da viagem e encontra Kaíke e Analu em sua cama.

Após flagrar os dois na cama, Paulo Hélio expulsa Kaíke de seu quarto, e ele fica andando pelado pela casa, até encontrar as empregadas, que lhe emprestam uma roupa. Enquanto isso, Paulo Hélio descobre o verdadeiro caráter de Analu, que se revela para ele, ele no entanto, estapeia ela e a expulsa de casa, durante a confusão, Paulo Hélio revela que a viagem era uma plano para poder flagrar ela,ele diz que descobriu que ela estava dando remédios aleatórios para ele e tira Greg da clínica que ela o internou, Analu revela que Greg não é filho dele, Paulo Hélio corre para a delegacia, afim de soltar Marali, e revela que ela é o grande amor da sua vida. Analu, no entanto, descobre que a procuração foi sabotada por Paulo Hélio, que escreveu: "Vá se danar, sua vaca"; ela então não vê outra saída a não ser procurar Kaíke; ela pede para ele comprar roupas para ela igual de Marali, enquanto Marali está a caminho da casa de Paulo Hélio para declarar seu amor por ele. No momento em que Marali chega à casa de Paulo Hélio, Analu chega com roupas iguais a de Marali e deixa Paulo Hélio confuso sem saber quem é quem.

 Resultado de imagem para dercy de verdade filme

Dercy de Verdade (2012)

Dercy, batizada Dolores Gonçalves Costa, nasceu em Santa Maria Madalena, região serrana do Rio de Janeiro. Ainda criança, Dolores (Luiza Périssé) sofreu ao ser abandonada pela mãe, que deixou a família ao descobrir a infidelidade do marido, Manuel (Walter Breda). A rejeição materna deixou marcas profundas em Dolores por toda a vida. Irreverente, ousada e sonhadora, a menina cresceu e enfrentou o mundo com sua língua afiada. E aprendeu a se defender da provocação da família e da vizinhança, que não tolerava a maneira como a garota se vestia, andava e falava.

 

Ainda jovem, Dolores (Heloísa Périssé) foi expulsa do coro feminino da igreja, apesar da belíssima voz. A justificativa: ela cantava mais alto do que as outras meninas; não tinha modos; e se pintava como uma “mulher da vida”. Em plena década de 1920, as pessoas não entendiam uma garota que cortava os cabelos e se maquiava como Theda Bara e Pola Negri, estrelas que ela admirava. Enquanto trabalhava no cinema da cidade como bilheteira, Dolores desejava ser estrela de Hollywood, apesar de não ter ideia de onde ficava. Ela entendia que Madalena não era seu lugar, mas não sabia como sair dali.

Tudo começou a mudar quando chegou à pequena cidade a companhia de teatro Maria de Castro. Pascoal (Fernando Eiras), um dos astros, era um galã que cantava e dançava tango. Percebendo que ali estava sua grande chance, Dolores se apresentou para ele, cantando A Malandrinha, uma canção de Freire Júnior. Após ser elogiada por Pascoal, Dolores arrumou as malas e decidiu partir com a companhia. A única pessoa que sabia dos planos de Dolores era Bita (Rosi Campos), sua irmã mais velha.

Os planos de Dolores quase foram por água abaixo quando o policial interrompeu a fuga no trem, levando a jovem e Pascoal para a delegacia, onde deveriam esperar o pai da moça. Apesar das tentativas de Pascoal para explicar que mal se conheciam, a jovem insistia que eles haviam tido uma relação íntima. Diante dos fatos, Manuel consentiu a viagem. Mas avisou a Pascoal que ele teria de cumprir com suas obrigações, ou seja, casar-se com Dolores. E não demorou muito para que os dois ficassem noivos, mas, diferente da imagem que passava, ela queria se casar virgem. A primeira noite de intimidade do casal aconteceu logo após o matrimônio, mas foi um desastre. Eles acabaram vivendo uma grande parceria, apenas como se fossem dois irmãos, nada mais.

Depois que a companhia Maria de Castro se dissolveu, Dolores e Pascoal formaram a dupla “Os Pascoalinos” e passaram a se apresentar em circos e cinemas, cantando e dançando, quase sempre a troco de nada. A vida mambembe dos dois não lhes garantia nem mesmo um prato de comida. Mas eles seguiram, entre altos e baixos, até que Pascoal foi diagnosticado com tuberculose. Dolores, então, foi para São Paulo atrás de trabalhos que lhe assegurassem dinheiro para bancar o tratamento do marido.

Dolores decidiu mudar seu nome para Dercy, inspirada na então primeira-dama, Darcy Vargas. Com o apoio da atriz Isabel de Oliveira (Paula Burlamaqui), foi para São Paulo onde faria sua primeira aparição no teatro Boavista, um dos melhores da cidade. Mas as coisas não saíram como o esperado. Escalada para substituir Otília Amorim, estrela da época, Dercy ficou em pânico quando abriram as cortinas e não conseguiu cantar. Foi vaiada e expulsa do teatro, sob ameaças de nunca mais trabalhar nos palcos paulistas. Sem saber para onde ir, e com a reputação manchada, seguiu o conselho de Isabel e foi trabalhar num bordel. Acontece que a jovem, aparentemente descolada, não sabia nem mesmo se já tinha perdido a virgindade. E, na companhia de Valdemar (Cássio Gabus Mendes), um senhor distinto, começou a chorar e confidenciou-lhe sua história. O sujeito ficou tão comovido que pagou pelo serviço mesmo sem ter tido qualquer relação com ela. Ainda lhe deixou um dinheiro a mais para que pudesse ir para o Rio de Janeiro tentar a carreira de artista.

Dercy, então, comunicou a Pascoal que não tinha mais condições de ficar em São Paulo e que estava de partida para o Rio de Janeiro. Ele decidiu acompanhá-la, e os dois seguiram para a Casa de Caboclo, que funcionava no que havia sobrado do Teatro São José, na Praça Tiradentes.

Pascoal conhecia Duque (Júlio Levy) – famoso dançarino de maxixe, que fez sucesso na Europa, nos anos 1910, e também era empresário. Em consideração ao amigo, Duque conseguiu uma oportunidade para “Os Pascoalinos”, mas na primeira apresentação ficou claro que Pascoal já não tinha mais saúde para continuar. A solução foi levá-lo para Madalena, onde receberia os cuidados de Bita (Rosi Campos).

Mas finalmente a sorte sorriu para Dercy. Durvalina Ferreira estava doente, e ela foi escalada de última hora para substituí-la no espetáculo com Jararaca (Anderson Di Rizzi) e Ratinho (Hilton Castro). O que tinha tudo para ser uma apresentação normal, não foi. Afinal, tratava-se de Dercy Gonçalves, a rainha do improviso. A apresentação fora do roteiro agradou à plateia. No dia seguinte, seu nome estava em destaque na porta do teatro, e a cuspida já era considerada sua marca registrada.

Pascoal morreu um ano depois. E Valdemar, que reencontrou Dercy no Rio de Janeiro durante uma apresentação, tornou-se mais que um fiel espectador da artista.  O encontro de Dercy e Valdemar no bordel em São Paulo rendeu-lhe mais do que algum dinheiro para iniciar a vida artística no Rio de Janeiro. Valdemar mostrava-se cada vez mais presente e solidário. Ele percebeu que a atriz não estava bem e, após o diagnóstico de tuberculose, bancou o tratamento dela em um sanatório. Como gratidão, Dercy se entregou a Valdemar, e engravidou. Ele era casado, mas insistiu para que a gestação não fosse interrompida.

E, no dia 24 de dezembro de 1934, nasceu Decimar. Este acontecimento mudaria o destino de Dercy para sempre. O fato de Valdemar ser casado a impedia de dar continuidade àquela história. Mas enquanto Valdemar foi vivo cuidou financeiramente de mãe e filha.

Como mãe, Dercy se empenhou para oferecer o melhor para Decimar. Não queria que a filha passasse pelas mesmas coisas que ela tinha vivido. Então, prometeu a si mesma que nunca a deixaria ser humilhada ou pisada por ninguém. Decimar (Bruna Botelho/Samara Felippo) cresceu no Rio de Janeiro. Dercy queria que ela fosse igual às outras meninas e contratou uma governanta francesa para lhe ensinar boas maneiras. A garota também recebia instruções de como se comportar com os rapazes – não podia pegar nas mãos ou beijar em público –, afinal, qualquer deslize era motivo para comentários negativos da vizinhança, que já não via Dercy com bons olhos.

Em uma apresentação circense, Dercy conhece o acrobata Vito Tadei (Ricardo Tozzi). O casal teve uma vida de altos e baixos, pois Vito provocava em Dercy ciúmes e desconfianças. Ele era um mulherengo inveterado. Mas o casal se separou mesmo depois de uma proposta de Vito: ele queria que Dercy o acompanhasse em uma turnê na Europa, mas sem Decimar. Ainda que fosse louca por ele, deixar a filha estava fora de cogitação. Eles se separaram sob juras de amor.

Foi então que apareceu na vida de Dercy o jornalista Augusto Duarte (Tuca Andrada), que conhecia muito bem os bastidores e negócios do Teatro de Revista. Eles se casaram e juntaram o útil ao agradável: ela era uma mina de ouro, e ele tinha visão empresarial. Apesar da fama de mulherengo, Augusto dava uma aparência de respeitabilidade ao domicílio do casal. Mas a relação não durou muito. Quando flagrou o marido com Olympia (Mayana Neiva), Dercy decidiu que não levaria mais aquele casamento adiante e pediu divórcio. Estava cansada das constantes brigas por infidelidade no amor e nas finanças.

Homero Kossak (Armando Babaioff) foi o responsável por sugerir terapia à Dercy (Fafy Siqueira). Ela era apaixonada por ele, mas teve de aceitar ser apenas sua madrinha de casamento com Ana Luisa (Bruna Spínola). Dercy e Homero foram grandes amigos por toda a vida, e Dercy resolveu tentar a psicanálise. Acabou se apaixonando por um de seus terapeutas, Dr. Simão (Daniel Boaventura). Ela se esforçou para conquistá-lo, sendo sempre mal sucedida.

Amigo e parceiro de trabalho, Chico Anysio (Nizo Netto) apresentou Dercy Gonçalves a Carlos Manga (Danton Mello), diretor da TV Excelsior, que a convidou para um programa na TV. Ela não cogitava se apresentar sem público, precisava do calor da plateia. Como contraproposta, Manga lhe prometeu um teatro lotado. Logo depois, a atriz estrelava Vovô Deville (1963) e Dercy Beaucoup (1967), com a liberdade que queria.

O sucesso era tanto que não demorou até que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni (Bruno Boni de Oliveira), lhe fizesse outra proposta. Ele queria Dercy na TV Rio. A atriz desejava mesmo escapar de São Paulo para não ver Homero e sua noiva o tempo inteiro. E aceitou.  Clô Prado (Drica Moraes), socialite e amiga da atriz, era contra esta decisão. Carlos Manga também ficou desolado. Dercy voltou atrás quando descobriu que a TV Rio não ia bem. De volta à Excelsior, Manga surgiu com uma ideia para escapar da censura: Dercy iria apresentar a programação infantil. Dercy bem que tentou, mas não deu certo.

Tempos depois, Boni fez uma nova proposta para a atriz. E logo ela estreou na TV Globo com o programa de variedades Dercy de Verdade (1966).

Dercy Gonçalves começou a carreira na década de 1930. Os espetáculos populares satirizavam os costumes daquele tempo e acabaram por revelar grandes nomes como Chico Anysio, Oscarito, Luz Del Fuego, Araci de Almeida, Carmen Miranda e Araci Cortes.

Com muita coragem, jogo de cintura e carisma, Dercy Gonçalves se consagrou como uma das maiores atrizes de seu tempo. Durante anos, foi estrela dos espetáculos de Walter Pinto (Eduardo Galvão), o maior produtor de Teatro de Revista do país. Até que o empresário resolveu investir em atrações estrangeiras, o que fez a comediante perder espaço.

Resultado de imagem para O Relógio da Aventura

O Relógio da Aventura (2010)

 Produção com cinco episódios, a história acompanha as aventuras de João (Miguel Arraes), um garoto que ganha de presente do avô (Marcos Caruso) um relógio. Mas não se trata de um relógio qualquer. Com ele, João consegue viajar pelo tempo e espaço. Sua primeira parada é na Roma antiga, onde encontra o Imperador Otávio Augusto (Enrique Diaz).

Nesse primeiro episódio, a série traz as participações de Val Perré, Anderson Muller e Pietro Mário, conhecido dublador brasileiro que na década de 1960 estrelou a série “Capitão Furacão”. Em “O Relógio da Aventura”, ele interpreta o motorista do fusca.

Um relógio que permite que o menino João (Miguel Arraes) seja transportado de sua casa, em uma cidade do Brasil de hoje, para a Roma antiga. Com ele, entre um lugar e outro, João viverá aventuras incríveis.

A história começa quando o menino João é suspenso no colégio, porque enfrenta o valentão da turma, Guto (Matheus Costa), para defender seu amigo Julinho (Caio Manhente). Ao chegar em casa, Pedro (Igor Rudolf), o irmão mais velho, incentiva os pais, Geraldo (Enrique Diaz) e Regina (Heloisa Perissé), a colocar o caçula de castigo. Sensibilizado com a situação do neto, Neco (Marcos Caruso), que é um verdadeiro inventor, o presenteia com um brinquedo especial e antigo: o relógio da aventura.

João, então, começa seu passeio no tempo e na história. Logo no início, ele fica confuso, sem entender onde está, e acaba sendo preso pelo imperador de Roma (Enrique Diaz), que se irrita com a presença do menino. Prestes a virar comida de leões, o garoto é salvo por Romaninho (Caio Manhente). Na parte brasileira da trama, Caio Manhente interpreta Julinho, amigo de João. Outros integrantes do elenco também fazem essa divertida dobradinha de papéis, ora como personagens da vida atual de João no Brasil, ora como romanos que o menino conhece em sua aventuras com o relógio. Enrique Diaz, por exemplo, é pai de João e imperador romano. Heloisa Perissé é Regina, mãe de João, e Livia, mulher do imperador.

 Imagem relacionada

Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados (1995)

A descoberta do amor provoca inúmeros acontecimentos na vida da sensual Engraçadinha, filha do moralista deputado Arnaldo, noiva do simplório Zózimo. Nos seus 18 anos, Engraçadinha encanta a todos, inclusive sua melhor amiga Letícia, noiva de seu primo Sílvio, por quem Engraçadinha é apaixonada. Um perigoso triângulo amoroso que entra em conflito quando o Dr. Arnaldo descobre a relação e, desesperado, revela que Sílvio também é seu filho. Como se não bastasse, Letícia assume a sua paixão por Engraçadinha, e tudo se encaminha para uma tragédia: Sílvio se mata ao descobrir que dormiu com a sua irmã.

Era início dos anos 40 e a sociedade, apesar de cínica, repudia qualquer atitude que fuja aos padrões, principalmente quando o assunto envolve sexo. Mesmo após a morte de Sílvio, Engraçadinha vê-se obrigada a partir do Espírito Santo e fugir para o Rio de Janeiro. Dezessete anos depois, Engraçadinha está recalcada pela vida, agora protestante, está casada com o antigo noivo Zózimo, e cuidando de seus filhos com o rigor da religião. Apesar de muito simples, sua vida seria normal se não carregasse o arrependimento do passado e se sua filha Silene não fosse tão exuberante e simpática como ela era na sua juventude. Ao passo que foge das investidas da ainda apaixonada Letícia, é bastante autoritária com Silene, repreendendo-a.

Engraçadinha é ainda uma mulher muito bonita, mas que se esconde sob a capa da religião, tentando livrar-se do que considera os pecados do passado. Quer apenas cuidar da casa e manter a filha sob a sua guarda. Mas um confronto com o seu passado poderá despertar de novo a vontade de viver e a busca pelo prazer.

 Resultado de imagem para rico ri a toa

Rico Ri à Toa - 1957

Dirigido por Roberto Farias

Elenco

  • Zé Trindade...Zé Fubica
  • Violeta Ferraz...Isabel
  • Silvinha Chiozzo...Dora
  • Armando Camargo
  • Labanca
  • Apolo Correia
  • Arnaldo Montel
  • Oswaldo Louzada...Frajola
  • Mozael Silveira
  • Tiririca
  • Zezé Macedo
  • Evilazio Marçal
  • Domigos Terras...Joaquim
  • Jaime Filho

Zé Fubica é um chofer de praça que dirige um automóvel antigo (a "Fubica") no Rio de Janeiro. Certo dia, ao voltar para casa, ele fica sabendo que recebeu uma herança de um irmão português que morreu. Zé desconfia que é alguma trapaça pois não conhecia esse irmão, mas a mulher o convence a pegar o dinheiro (15 milhões) e depositar no banco. Ele logo fica chateado com a vida de rico e começa a pensar em vários planos para fazer com que a mulher gaste todo o dinheiro. Mas a trapaça se confirma e os bandidos que lhe deram o dinheiro (parte do roubo total de 100 milhões) o fizeram para que a polícia fosse atrás dele, pois achavam que as notas estivessem marcadas. Eles se enganaram e Zé não foi preso mas um dos bandidos tenta trair os outros e esconde o resto do dinheiro na Fubica, sem saber que a mulher de Zé irá forçá-lo a se livrar do carro.

Resultado de imagem para As canalhas

As Canalhas (2013)

Inspirada no livro Canalha, Substantivo Feminino de Martha Mendonça, a série traz 13 mulheres, uma para cada episódio, contando suas maldades contra a filha, o marido, a amiga da época do colégio, o amigo do trabalho, o idoso debilitado, a colega do time de vôlei, entre outras vítimas. A Série mostra que os homens podem ser mais canalhas em quantidade, mas que as mulheres sabem ser com muito mais qualidade. Elas vieram ao mundo para se divertir e fazer todas as maldades que a maioria não tem coragem de fazer.

Cada história se inicia no salão de Madeleine, frequentado pela protagonista de cada episódio. O salão é de propriedade de Marilyn (Zezeh Barbosa), que também estrela um dos episódios. Casada, quatro vezes, Marilyn está solteira há três anos. Em função disso, vive de mau humor, descontando suas frustrações em Vidal, o cabeleireiro chefe do salão.

No primeiro episódio, Amélia (Mônica Martelli), uma produtora de elenco quarentona se envolve com Gustavo, um adolescente, namorado de sua filha.

Nos episódios seguintes teremos Carolina (Alessandra Colassanti), jovem que não suporta criança. Ao se tornar mãe de primeira viagem, ela inventa sofrer de depressão pós-parto; Larissa (Julia Bernat), jovem publicitária que adora provocar e manipular os homens poderosos; Gisleine (Sílvia Lourenço), evangélica e ganânciosa que trabalha como acompanhante de um idoso, a quem ela explora; Ângela (Suzana Ribeiro), dona de casa que inveja a vida da família do irmão do marido, ela sonha em ser rica sem precisar trabalhar; Ingrid (Priscila Assum), uma aspirante a atriz que sonha com o sucesso, fazendo uso de sua sexualidade; Ednéia (Mônica Barroso), adolescente de família humilde, jogadora de vôlei, que sonha em se tornar atleta profissional; Mariana (Mel Lisboa), arquiteta, sincera, vingativa e rancorosa, ela planeja conquistar o marido da amiga do colégio de quem guardou ressentimentos; Isabela (Laura Prado), adolescente gordinha e meio tímida que inveja a madrasta e sente ciúmes do pai; Irmã Angélica (Carla Marins), professora no colégio Nossa Senhora de Lourdes que pratica bullying com seus alunos; Roberta (Luiza Mariani), diretora de marketing, homossexual que não suporta piadas machistas e de sapatão ou as atitudes do chefe fanfarrão; Dolores (Bete Dorgam), radiologista que não suporta o ronco do marido (Stepan Nercessian), o que a leva a pensar em uma forma de se livrar dele.

 Resultado de imagem para 1997 - Tudo É Brasil

Tudo É Brasil (1997)

Tudo É Brasil trata sobre o filme estadunidense It's All True, de Orson Welles, rodado na década de 1940. Traz cenas inéditas e imagens dos bastidores do filme, com depoimentos do próprio Welles e de colaboradores brasileiros e estadunidense, e retrata o cotidiano dos negros dos subúrbios cariocas e dos jangadeiros de Fortaleza.

 Direção: Rogério Sganzerla

Elenco:

  • Orson Welles
  • Dalva de Oliveira
  • Carmem Miranda
  • Linda Batista
  • Karl Marx
  • Herivelto Martins
  • Grande Otelo
  • Ary Barroso
  • Jesus Cristo
  • Dorival Caymmi
  • Richard Wilson
  • Robert Wise
  • Bill Krohn
  • Edmar Morel
  • Paula Lima
  • H.G.Wells
  • Helena Ignez

Resultado de imagem para cara ou coroa ugo giorgetti

Cara ou Coroa - 2012

Este filme brasileiro começa em tom literário e nostálgico, lembrando as "tardes úmidas e sem sol", evocadas por um narrador com voz emocionada. O período sobre o qual ele fala, no entanto, não costuma evocar boas lembranças para os brasileiros: a ditadura militar, em particular o ano de 1971. Como sugere o título, Cara ou Coroa opera entre chaves opostas: a opressão do governo contra a solidariedade dos indivíduos, a repressão cultural contra a multiplicação de formas alternativas de arte e de sociedade. A ditadura, como sugere o filme, foi uma época de contrastes.

A grande surpresa desta produção aparece não com o tom leve, mas com a distância que o filme adota em relação aos horrores da ditadura. No momento em que a juventude queria ir às ruas, esta história se passa quase inteiramente em espaços fechados, como casas e teatros isolados. Não se vê o governo, nem uma única imagem de tortura, de repressão, de censura. Fala-se o tempo todo no medo do exterior, mas este é um mundo ausente, distante.

Pode ser interessante retratar a ditadura focando-se apenas no povo dentro de suas casas. Mas em Cara ou Coroa, estes recursos parecem menos uma escolha do que uma limitação de recursos e de orçamento. O sótão onde se escondem os fugitivos está sempre escuro, os cenários da peça de teatro de João Pedro praticamente não existem, a faculdade de Lilian ou a rotina de Getúlio estão ausentes. A ditadura transforma-se em uma história distante, de outros tempos – algo talvez coerente para um retrato dos anos 1970 feito em pleno século XXI.

Ao mesmo tempo, o diretor Ugo Giorgetti opta por fechar seus planos no rosto dos personagens, enquanto escolhe um formato de tela mais quadrado que de costume. O cineasta enxerga as cenas frequentemente com lentes teleobjetivas, filmando à distância. Seria uma estratégia para simular a impressão de ser observado, pertinente à paranoia destes jovens engajados? Ou apenas mais uma restrição de produção – já que planos mais fechados facilitam o trabalho da direção de arte e da fotografia? Talvez um pouco dos dois.

Entre dificuldades de produção e coerência estética, Cara ou Coroa segue seu caminho simples, com um roteiro linear, de poucos conflitos, e com frases às vezes literárias demais (vide as conversas entre Lilian e seu avô no início da história), ou explícitas demais. É uma pena, na conclusão, que o diretor ache necessário eliminar com uma fala de Getúlio a ambiguidade construída em torno do personagem do general.

Outros elementos transitam entre tons distintos: a música ora sugere perigo e suspense, ora apenas dá ritmo à história. Alguns atores parecem perfeitos para seus papéis, como Emílio de Mello, Otávio Augusto ou Walmor Chagas, mas José Geraldo Rodrigues está perdido em cena no papel de Getúlio. Apresentando uma fragilidade extrema, o ator não sabe muito bem como construir este garoto, que finalmente não tem real importância para a trama, exceto pela capacidade de transitar entre diversos núcleos. Além dele, o tom excessivamente honrado do fugitivo (Eduardo Tornaghi), ou o palavreado grave da crítica de teatro (Juliana Galdino) também destoam do resto.

De certo modo, Cara ou Coroa não sabe muito bem qual caminho adotar, às vezes caindo no romance pós-adolescente (as cenas entre Lilian e Getúlio são de longe os momentos mais fracos do filme), outras vezes no suspense, às vezes no drama. Talvez o verdadeiro objeto de estudo encontre-se fora dos enquadramentos claustrofóbicos, naquelas "tardes úmidas e sem sol" que o espectador não vê, nas ruas nostálgicas que não aparecem. Por fim, a produção lembra esse general gentil e ético que se tranca no lar, retira o som da televisão e fecha os olhos a alguns acontecimentos graves no mundo lá fora.

Resultado de imagem para rua são bento 405 ugo giorgetti 

Rua São Bento, 405 - Prédio Martinelli - 1976

Dirigido por: Ugo Giorgetti

Conta a história do primeiro arranha-céu de São Paulo, o prédio Martinelli, e registra depoimentos de seus últimos moradores, que tiveram que se mudar após a interdição do prédio pela Prefeitura do Município de São Paulo. Mostra a variedade de tipos humanos e de estabelecimentos comerciais que existiam dentro do tradicional edifício.

Resultado de imagem para festa ugo giorgetti

Festa - 1989

Dirigido por Ugo Giorgetti

Elenco:

  • Antonio Abujamra... Velho
  • Otávio Augusto... Maître
  • Marcelo Mansfield.... Garçom
  • Lala Deheinzelin... Mulher rica
  • Iara Jamra.... Empregada
  • Ney Latorraca.... Ator
  • José Lewgoy.... Bêbado
  • Jorge Mautner.... Jardas (tocador de gaita)
  • Patrícia Pillar.... Mulher rica
  • Adriano Stuart.... Jogador de sinuca

Um tocador de gaita, um jogador de sinuca e seu velho assistente são convidados para animar uma festa de granfinos, mas o tempo vai passando e eles nunca são chamados para se apresentarem. Durante sua espera no hall de entrada presenciam todo tipo de absurdos conforme a festa prossegue e os convidados vão ficando mais desinibidos.

 Resultado de imagem para brasil ano 2000 filme

Brasil Ano 2000 - 1968

Um filme de Walter Lima Jr.

Ano 2000. O Brasil foi parcialmente devastado pela Terceira Guerra Mundial. Uma família de imigrantes chega a uma pequena cidade, a qual dão o nome de “Me Esqueci”. O trio é recrutado por um indigenista para fingir-se de índios durante a visita de um general. No dilema entre integrar-se ao sistema ou preservar a liberdade individual, a família caminha para a desagregação enquanto a cidade se prepara para o lançamento de um foguete espacial.

 Resultado de imagem para praça saens pena filme

Praça Saens Peña - 2008

 Um filme de Vinicius Reis com Chico Diaz, Maria Padilha, Gustavo Falcão, Isabella Meirelles

Paulo (Chico Diaz), professor de ensino médio, e Teresa (Maria Padilha), gerente de lanchonete, são casados. Eles têm uma filha de 15 anos, Bel (Isabella Meirelles), e formam um típica família de classe média. O casal sonha em ter uma casa própria, mas o apertado orçamento impossibilita que ele seja realizado. A situação muda quando Paulo aceita a oferta de escrever um livro sobre a Tijuca, bairro em que moram. Só que a esperança por dias melhores logo se transforma em uma grande crise familiar, que coloca em risco o relacionamento existente entre eles.

por isso sou vingativa (Foto: multishow)

POR ISSO EU SOU VINGATIVA

01 / 02 / 03 / 04

Sara Xerxes é bonita, mas muito descuidada. Passa os dias na lavanderia Vesúvio, comprada pelo pai, Onofre (Pedro Paulo Rangel). Na juventude, Sara foi atriz e cursou arquitetura, mas não seguiu adiante com nenhuma das carreiras. Sofre com as constantes comparações feitas pelo pai com sua irmã gêmea, Silvia, que vive nos Estados Unidos (na fronteira com o México, ela gosta de frisar). Onofre cobra de Sara o mesmo sucesso da irmã, "casada e bem-sucedida", enquanto ela segue solteira, sem perspectivas.

O reencontro com Otávio Fonder (Marcelo Serrado), ex-colega de escola, desperta em Sara o desejo de vingança - afinal, foi ele o responsável pelo apelido que a atormenta até hoje: Sara Xereca. Ao se vingar de Otávio, Sara descobre o sabor de ir à forra contra homens que passaram por sua vida e a prejudicaram. Ao assumir a personalidade 'vingativa', Sara se transforma numa mulher arrojada e sensual. Tem em Rildo, um crossdresser que trabalha na lavanderia, um companheiro fiel e conselheiro.

 Resultado de imagem para a idade da terra filme

A Idade da Terra (1980)

O filme mostra um Cristo-pescador, interpretado pelo Jece Valadão, um Cristo - negro interpretado por Antonio Pitanga; mostra o Cristo que um conquistador português Dom Sebastião interpretado por Tarcísio Meira e mostra o Cristo Guerreiro-Ogum de Lampião, interpretado por Geraldo Del Rey. Quer dizer os quatro Cavaleiros do apocalipse que ressuscitam o Cristo do terceiro mundo, recontando o mito através de dos quatro evangelistas: Mateus, Marcos, Lucas e João, cuja identidade e revelada no filme quase como se fosse um terceiro testamento. E o filme assume um tom profético, realmente bíblico e religioso.

Dirigido por Glauber Rocha

Elenco:

  • Maurício do Valle ...John Brahms
  • Jece Valadão ...Cristo Índio
  • Norma Bengell ...Rainha das Amazonas
  • Antonio Pitanga ...Cristo Negro
  • Tarcísio Meira ...Cristo Militar
  • Geraldo Del Rey ...Cristo Guerrilheiro
  • Ana Maria Magalhães ...Aurora Madalena
  • Danuza Leão ...Mulher Morena
  • Carlos Petrovich ...O Diabo
  • Mário Gusmão ...Babalaô
  • Paloma Rocha

 

O Beijo no Asfalto (1980)

Após ser atropelado, e prestes a morrer, um homem pede a Arandir que lhe dê um beijo na boca. O fato vira notícia na imprensa sensacionalista, e o homem que deu o beijo passa a ser alvo de preconceitos populares reprimidos. A polícia, por sua vez, começa a investigá-lo, supondo que o acidente tenha sido um assassinato.

Dirigido por Bruno Barreto

Elenco principal:

  • Tarcísio Meira.... Aprígio
  • Lídia Brondi.... Dália
  • Daniel Filho.... Amado Pinheiro
  • Ney Latorraca.... Arandir
  • Oswaldo Loureiro.... Cunha
  • Christiane Torloni.... Selminha
  • Márcia Barreto
  • Nélson Caruso
  • Renato Coutinho
  • Flávio São Thiago

 

O Caçador de Esmeraldas (1979)

Quando Portugal, no século 17, resolveu estender as fronteiras do Brasil Colônia para sanar a crise da metrópole, o bandeirante Fernão Dias Paes Leme assumiu a tarefa de buscar riquezas para a coroa portuguesa. Com sua bandeira, percorreu os sertões, enfrentou índios hostis, animais selvagens, deserções e traições.

Dirigido por Oswaldo de Oliveira

Elenco:

  • Glória Menezes.... Maria Betim
  • Roberto Bonfim.... José Dias
  • Tarcísio Meira.... capitão-mor
  • Arduíno Colassanti.... Borba Gato
  • Dionísio Azevedo.... padre João Leite
  • Herson Capri.... Garcia Paes
  • Maurício do Valle.... Matias Cardoso
  • Esmeralda Barros.... Indaiá
  • Julciléa Telles.... Iaci
  • Ivete Bonfá.... Maria Leite
  • Patrícia Scalvi.... Ana Garcia Pais
  • Sérgio Hingst.... Figueira
  • Ruy Leal .... Pires Ribeiro
  • John Herbert
  • Pedro Cassador .... ferreiro
  • Líbero Ripoli .... Frederico
  • Felipe Levy.... comprador de prata
  • Nydia de Paula.... índia prisioneira
  • Elisa Gomes .... filha de Fernão
  • Carmem Ortega .... moça da Tasca
  • Célia de Lima .... moça do arraial
  • Maria Braga .... moça da bandeira
  • Vanja Orico.... dançarina
  • Antônio Carneira .... Zaque
  • Lino Sérgio .... escrivão
  • Antônio de Souza .... Imberê
  • Irineu Pugliese .... dono da Tasca
  • Fábio Vilalonga .... Francisco Ribeiro
  • Osmar di Pieri .... vendedor do mapa
  • Carlos Valente .... frade
  • Laurentino Teixeira .... velho ervatário
  • Rogaciano de Freitas .... padre da bandeira
  • Djalma Castro .... subchefe de Matias
  • José Santos .... homem da flecha
  • Geraldo Silva .... homem do precipício
Apresentando
  • Jofre Soares.... Fernão Dias Paes Leme
Elenco de apoio
  • Adriano Silva .... companheiro de José Dias
  • Wilson Sampsom .... companheiro de José Dias
  • Rubens Ramos .... companheiro de José Dias
  • Paulo Mander .... companheiro de José Dias
  • Francisco Andrade .... companheiro de José Dias
  • Hernâni Donato.... vereador
  • Campello Neto .... vereador
  • Julian Romeo .... vereador
  • Lando Grandi .... bandeirante
  • Castor Guerra .... bandeirante

 

Didi, o Caçador de Tesouros (2006)

Dirigido por Marcus Figueiredo

Renato Aragão
João Paulo Bienemann
Cecil Thiré
Grazi Massafera
Francisco Cuoco
Miguel Thiré
Eduardo Galvão
Lívian Aragão

Didi é o mordomo de dr. Samuel Walker, o pai de Pedrinho, que é grande companheiro nas aventuras de Didi. Juntos, eles irão para um misterioso hotel abandonado, em busca de pistas sobre a história de tenente Lucas, o avô de Pedrinho. Lucas foi considerado um desertor da Força aérea britânica, porque estava entre os militares que fugiram para o Brasil com um carregamento de ouro roubado, quando o avião caiu em uma região próxima a São Paulo. Este acidente fez com que Lucas, os outros militares,e as outras pessoas que viram o ouro virassem fantasmas, presos entre a Terra e o céu, a espera de alguem de coração puro que encontrasse e devolvesse o ouro. Didi, que sempre sonhou em ser um caçador de tesouros, é a pessoa que pode achar o ouro, libertar a alma dos fantasmas e recuperar o status de herói do avô de Pedrinho.

Imagem relacionada 

Irmãos de Fé (2004)

Dirigido por Moacyr Góes

Elenco

  • Thiago Lacerda.... Paulo / Saulo
  • Gustavo Ottoni.... Barnabé
  • Leon Góes.... João
  • Othon Bastos.... Pedro
  • José Dumont.... Tiago, o Justo
  • Rodrigo Hilbert.... Tito
  • Flávia Guimarães.... Macária
  • Francisca Queiroz.... Teodora
  • Malu Valle.... Ester
  • Felipe Kannenberg.... Estêvão
  • Marília Passos.... Sarah
  • Cláudio Corrêa e Castro.... Gamaliel
  • Elias Andreato.... Ananias
  • Antônia Frering.... Rachel
  • Shimon Nahmias.... Judas Damasceno
  • Antônio Ysmael.... Aarão
  • Padre Marcelo Rossi.... Padre / Ele Mesmo
  • Micael Borges.... Paulo - Menino da FEBEM
  • Sabrina Rosa.... Mariana
  • Martha Overbeck.... Senhora do sequestro
  • Phelippe Haagensen.... Assaltante
  • Guti Fraga.... Monitor da FEBEM
  • Fábio Sabag.... Judeu
  • Benvindo Siqueira.... Judeu
  • Dimas Carlos.... Grego

Paulo é um assaltante menor de idade que após praticar uma série de delitos, é levado a FEBEM. Na prisão, ele recebe uma Bíblia marcada em Atos dos Apóstolos de presente do Padre, trecho que conta a história de vida de Paulo. E ao começar a ler ele passa a conhecer a história de transformação de um homem que um dia foi um dos principais perseguidores dos cristãos e que depois se tornou um grande santo da Igreja Católica Apostólica Romana.

 O-cavaleiro-didi-e-a-princesa-lili.jpg

O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili (2006)

Dirigido por Marcos Figueiredo

Didi (Renato Aragão) é um cavalariço da Landnóvia e melhor amigo de Lindolfo (Werner Schünemann), o rei deste rico país. A filha única do rei, a princesa Lili, está sendo ameaçada de ser sequestrada e vive escondida numa escola interna na Suíça. Seu sequestrador foi capturado e ela volta ao reino e se torna amiga de Didi. Lili se apaixona por Juan, um plebeu do palácio, mas quando puder se casar, não poderá escolher um plebeu. Seu Primo Galante quando tinha 7 anos (Eike Duarte) era bom e gostava muito de brincar com as outras crianças, porém quando cresce e fica com 20 anos (Paulo Nigro) ele fica mau, egoísta e metido.

O pai de Lili morre quando ela era criança e o duque Jaffar planeja que Lili se case com seu filho Galante. Antes de morrer, porém o rei Lindolfo pedira a Didi que cuidasse da rainha Valentina e da princesa além de revelar-lhe que ele era o Cavaleiro Misterioso herói o reino da Landnóvia a gerações e passando esse encargo a Didi.

14 anos se passam e Lili tem que escolher o noivo. Jaffar tem um plano e ela acaba escolhendo para noivo Galante. Porém, Juan, agora capitão da guarda, quer fazer de tudo para provar que Jaffar e Galante são maus. Juan consegue desmascarar Jaffar e Galante, com a ajuda de Didi como Cavaleiro Misterioso, e eles tentam fugir, mas Juan dá uma surra em Galante, que vai para a cadeia junto com Jaffar. Após isso a rainha Valentina nomeia o Cavaleiro Misterioso Sir Didi e renuncia em favor de sua filha que nomeia Juan Barão Valente e estes então se casam.

Lili e Juan tem uma filha, Galante tem um sobrinho de 7 anos (Eike Duarte), mas este não é mau, todos na escola são amigos dele e ele e a filha de Lili e Juan gostam um do outro.

  • O castelo que aparece no filme é o Castelo do Batel, que fica numa das mais movimentadas ruas de Curitiba, Paraná.

Resultado de imagem para a pata do macaco 1983 

A pata do macaco - 1983

Dirigido por: Ademar Guerra

Nathalia Timberg, Mário Lago

 Após ser despejada, família em sérias dificuldades financeiras se muda para um cortiço ao lado de um cemitério. Assim que se instalam no local, conhecem o casal vizinho que, ao tomar conhecimento dos problemas financeiros dos recém-chegados, lhes oferece um pacto a ser realizado através de um amuleto mágico: A Pata do Macaco.

 Resultado de imagem para Enigma para Demônios

Enigma para Demônios (1975)

Jovem órfã que vivia em Buenos Aires vai morar com os tios em Ouro Preto, para tomar posse da sua herança. Ao visitar o cemitério onde a mãe foi enterrada, pega uma flor em um túmulo qualquer. A partir desse dia, ela começa a receber estranhos telefonemas ameaçadores.

Dirigido por Carlos Hugo Christensen

Elenco:

  • Monique Lafond .... Elza
  • Luiz Fernando Ianelli...Raul
  • Mario Brasini ...Ricardo
  • Lícia Magna ... Laura
  • José Mayer...Luis
  • Rodolfo Arena ...Dr. Barbosa
  • Palmira Barbosa ... Jurema
  • Eduardo Tornaghi...Ivan
  • Daniel Carvalho ...Zenóbio
  • Jotta Barroso...Diolindo, dono da confeitaria
  • Rosita Thomaz Lopes

 

 Resultado de imagem para A Mulher do Desejo filme

A Mulher do Desejo (A casa das sombras, 1975)

Dirigido por Carlos Hugo Christensen

Elenco

  • José Mayer...Marcelo Veloso/Osman Fonseca
  • Vera Fajardo...Sônia
  • Palmira Barbosa...Cecília, a empregada
  • José Luiz Nunes...Nicolau, o mordomo
  • Ary Fontenelle...Dr. Domício, o advogado
  • Neimar Fernandes...Padre Paulo
  • Ezequias Marques...Dr. Romero, o médico
  • Lígia Lira...Dona da loja

Em Belo Horizonte, o bancário recém-casado Marcelo fica sabendo que seu tio, o recluso e solitário Osman de Ouro Preto, falecera e lhe deixara uma valiosa herança. Marcelo não conhecia pessoalmente o tio, que era irmão de sua mãe mas nunca lhe oferecera assistência quando ela ficara viúva, e não entende a razão do ato dele. O advogado explica que para Marcelo receber a herança, deverá morar com a esposa Sônia na grande mansão do falecido tio. O casal aceita a condição e resolve se mudar para lá, mas aos poucos coisas estranhas vão acontecendo. Na primeira noite, Marcelo sonha com o tio que lhe diz que se apaixonara por Sônia, a quem vira num retrato e achara parecida com um antigo amor que lhe rejeitara. Nos dias seguintes, Marcelo começa a mudar de comportamento e se transformar fisicamente no tio, e Sônia percebe que o marido está sendo possuído pela alma do falecido. E pede ajuda a um padre católico.

Resultado de imagem para capitalismo selvagem filme 

Capitalismo Selvagem (1993)

A jornalista Elisa (Fernanda Torres) e o diretor de uma mineradora Hugo (José Mayer) se envolvem romanticamente quando a moça é encarregada de fazer uma matéria sobre a empresa. Porém, eles entram em conflito quando a Jota Mineração inicia a extrair ouro de terras indígenas.

Dirigido por André Klotzel

Elenco:

Adilson Barros
Maria Luíza Castelli
Helen Helene
Vera Holtz
André Klotzel
Cláudio Lopomo
Oscar Magrini
José Mayer
Marisa Orth
Cassiano Ricardo
Flávio R. Tambellini
Marcelo Tas
Fernanda Torres

 Resultado de imagem para entre lençois filme

Entre Lençóis - 2008

Um filme de Gustavo Nieto Roa com Reynaldo Gianecchini, Paolla Oliveira

Um homem, uma mulher, um quarto de motel. E uma noite inteira intercalada de sexo e discussões sobre a relação. Com Paola Oliveira e Reynaldo Gianecchini como protagonistas, isso é, em resumo, o que acontece durante os 88 minutos de "Entre Lençóis", estréia do cineasta colombiano Gustavo Nieto Roa no cinema brasileiro. Importante componente dessa "tour de force", o roteiro é de René Belmonte, da comédia "Se Eu Fosse Você".
"Entre Lençóis" abre com o plano de uma boate, ao som ensurdecedor de música eletrônica. De um lado, o personagem de Gianecchini toma uma bebida no bar. Do outro, a personagem de Oliveira também bebe, acompanhada por amigas. Só na troca de olhares, a química entre os dois acontece.
Não demora muito, estão na pista dançando juntos. Ato contínuo, eles entram em um quarto de motel, arrancam a roupa um do outro e fazem sexo selvagem. O filme começa de fato a partir do momento em que os personagens iniciam uma conversa e, de uma forma menos orgânica, travam conhecimento.
Hesitantes no começo, com o tempo eles se redimem de pequenas mentiras, preenchem lacunas importantes e, nos intervalos das discussões sobre a relação, melhoram a performance sexual e exibem (mais Gianecchini que Oliveira) as melhores técnicas de strip-tease. Isso dura uma noite inteira. Sustentar um fiapo de história como essa em um cenário fechado é uma ousadia e tanto.
Roa, que declarou ter se inspirado nos motéis da rodovia Dutra para pensar no tema, não teve fôlego para apresentar soluções que contornassem a falta de ritmo e o enfado da situação. Em determinados momentos, quando isso acontece no filme, ele apela para o paliativo, o remendo mais suprficial: planos picotados dos dois atores declamando os clichês mais óbvios sobre qualquer relação afetiva. Nada mais broxante.

 Resultado de imagem para Todo Mundo Tem Problemas Sexuais

Todo Mundo Tem Problemas Sexuais (2008)

Dirigido por Domingos de Oliveira

1ª história: uma mulher descobre no bolso de seu parceiro um comprimido de Viagra, o que faz com que duvide da validade de seu amor.

2ª história: um casal durante anos tem um casamento convencional, até que, devido a uma circunstância inesperada, não consegue mais viver sem que tenham outros parceiros sexuais.

3ª história: um casal se conhece pela internet e, durante 3 meses, tem tórridos encontros sexuais, sempre no escuro. Até que um dia um deles abre a porta da geladeira, permitindo que a luz os ilumine.

4ª história: um farmacêutico deseja seduzir sua colega de trabalho, mas sem perder sua amizade.

5ª história: um homem descobre, mesmo amando uma mulher, que sente desejo por outros homens.

maiorturadaimagem

O Guerreiro Didi e a Ninja Lili (2008)

Dirigido por Marcos Figueiredo

Elenco:

Lívian Taranto Aragão
Renato Aragão
Danielle Suzuki
Vanessa Lóes
Marcello Novaes
Cadu Paschoal
Rodrigo Hilbert
João Vitor Silva

No início do século XX, Lili (Lívian Aragão) é a filha de um jovem oficial europeu convocado para a guerra. Um mestre oriental fica responsável pela educação dela, principalmente na milenar arte que deu origem aos ninjas. Ele envia Lili de volta à Europa para ser criada por sua única familiar viva, Morgana (Vanessa Lóes), sua milionária tia materna. Mas a menina não está sozinha: o mestre pede para que o atrapalhado Didi (Renato Aragão) cuide da pequena ninja. 

Resultado de imagem para  

Mundo Invisível (2011)

O filme é divido em onze segmentos.

"Do Visível ao Invisível"

Dirigido por Manoel de Oliveira

Dois velhos amigos, Ricardo e Leon (Ricardo Trêpa e Leon Cakoff), se reencontram perto Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. O brasileiro e o português tentam conversar, mas sempre acabam interrompidos pelo toque do celular de um deles. Para não serem interrompidos decidem conversar utilizando os seus aparelhos celulares.

"Tributo ao Público de Cinema"

Dirigido por Jerzy Stuhr

O segmento mostra a reação de uma plateia ao assistir ao filme O Tempo de Amanhã, de Stuhr, durante a Mostra Internacional de São Paulo de 2003.

"Gato Colorido"

Dirigido por Guy Maddin

No Dia de Finados, um gato preto que habita o Cemitério da Consolação tem que lidar com os visitantes.

"Fábula - Pasolini em Heliópolis"

Dirigido por Gian Vittorio Baldi

O produtor Gian Vittorio Baldi decide filmar a vida do apóstolo São Paulo no bairro de Heliópolis.

"Tekoha"

Dirigido por Marco Bechis

Um grupo de índios Guarani-Kaiowá caminha em meio a mata nativa do Parque Trianon, na Avenida Paulista, enquanto acreditam estar em uma floresta. Quando saem de lá são cercados por pessoas curiosas.

"Ver ou Não Ver"

Dirigido por Wim Wenders

Yasmin, Itamara e Dandara, crianças com visão reduzida, estão passando por um tratamento na Santa Casa de São Paulo, desenvolvido pela doutora Sílvia Veitsman, que ensina crianças a usarem a visão residual desde cedo, para poderem frequentar uma escola comum ao invés de uma escola só para cegos.

"Aventuras de um Homem Invisível"

Dirigido por Maria de Medeiros

Um garçom de um hotel de luxo percorre diversos quartos e encontra histórias cômicas ou trágicas de vários hóspedes enquanto se mantem invisível aos olhos dos mesmos.

"Céu Inferior"

Dirigido por Theo Angelopoulos

Um pastor divulga suas crenças na Estação Sé e professa salmos, em meio ao submundo do centro e do subterrâneo da cidade de São Paulo.

"O Ser Transparente"

Dirigido por Laís Bodanzky

"Ator invisível" é um conceito criado por Yoshi Oida, que acredita que quanto melhor é a interpretação do ator menos ele é notado, pois o espectador enxerga apenas o personagem. O segmento conta com os depoimentos de Yoshi Oida, Lee Thalor, Cassia Kiss e Monja Coen.

"Kreuko"

Dirigido por Beto Brant e Cisco Vasques

Kreuko (Mauricio Paroni de Castro) decide que vai deixar a loucura tomar conta de si durante uma seção de quimioterapia e começa a narrar versões pervertidas das cenas de peças de William Shakespeare. Essas cenas são encenadas em um cenário com iluminação expressionista e mise-en-scène de cinema mudo.

"Yerevan - O Visível"

Dirigido por Atom Egoyan

Um homem (Leon Cakoff) viaja para Yerevan, a capital da Armênia para saber mais sobre a história de seu avô, que sumiu na época conhecida como "genocídio armênio", em 1915, cumprindo uma promessa que fez a mãe: procurar alguém que conheça o pai dela.

 Resultado de imagem para lara com z

LARA COM Z (2011)

Lara Romero conseguiu se instalar na casa do seu falecido marido.

Dando sequência em sua carreira, a atriz resolveu captar dinheiro para fazer um filme de Everardo Lopes, um famoso escritor de novelas. Lara só não imaginou que o roteiro não ficaria como ela queria e o dinheiro do filme, então, tomou outro destino: a compra e reforma do Teatro João do Rio. Depois da negociação da aquisição do teatro, ela resolveu montar um espetáculo esplendoroso de ‘Macbeth’.

O que ela menos esperava aconteceu na noite de estreia. O atrapalhado e burocrático Leandro Morais, um fiscal do Tribunal de Contas da União, manda fechar o teatro e entrega uma intimação a Lara: ou ela devolve o dinheiro que captou e gastou irregularmente ou vai presa.

Na luta para salvar o seu teatro, Lara ainda vive paralelamente o drama de Bárbara, sua neta e filha de Celina. Namorada de Oliver, um ‘mauricinho’ de uma tradicional família de Petrópolis, Bárbara passará por grandes transformações para ser aceita pelos avós dele, Maria Beatriz e Maximiliano. Os dois não pouparão esforços para atrapalhar o relacionamento de Bárbara e Oliver, nem que tenham que arruinar a vida de Lara. Para isso, contarão com a ajuda da repórter Eliete (Paola Crosara) e da jornalista Sandra Heibert, ex-amiga de infância de Lara Romero e que nunca se conformou em perder o posto nos palcos para a colega.

E, como nada na vida da atriz pode ser simples, ela ainda se verá envolvida com Leandro, que, mesmo estando encarregado de investigá-la, parece determinado a conquistar seu coração. Resta saber se ela conseguirá atravessar todos esses problemas sem descer do salto.

A mansão herdada pelo mordomo James e a governanta Leontina servirá de cenário para as confusões envolvendo a patroa Lara Romero e seus agregados: João Alfredo, o marido de Celina, que se gaba em ser formado em economia e faz de tudo para se dar bem nas situações; Carlo, que retornou ao Brasil e se instalou na casa de Lara e o oportunista Alexandre, Claus Martinez, roteirista e boêmio, vai tentar reconquistar o amor de sua filha Bárbara e retomar a sua carreira de autor de novela e de peças de teatro.

 Resultado de imagem para anjo de cabelos longos filme

Anjo de Cabelos Longos - 2015

Rafael (Rodrigo Simas) sai do interior do Mato Grosso do Sul para tentar a vida em São Paulo. Porém, durante o caminho, o ônibus em que encontra-se quebra. Ele, então, consegue carona com os amigos Luiza (Sophia Abrahão), Guilherme (Jonatas Faro) e Paulinha (Bia Arantes) que também encaminhavam-se para a capital, mas em direção a um show de Fernando e Sorocaba.

Um filme de Fernando Trevisan com Sophia Abrahão, Jonatas Faro, Bia Arantes, Luiza Tomé.

 Resultado de imagem para chiquinha gonzaga minissérie

Chiquinha Gonzaga

A vida da compositora Chiquinha Gonzaga, que escandalizou a sociedade carioca de sua época com seus ideais libertários e com a popularização do samba como música genuinamente brasileira.

Jovem, é obrigada pelo pai, Basileu, um militar rígido, a casar-se com Jacinto, um homem que, apesar de amá-la, privava Chiquinha de sua maior paixão, a música, ao sentir que seu casamento é preterido pelos ideais de sua esposa. Chiquinha, não hesita em deixar o marido para viver com o seu grande amor, o músico João Batista, um homem liberal que mantém uma relação mal resolvida com Suzette, a proprietária do maior salão da corte.

E é entre a classe artística marginalizada que Chiquinha Gonzaga encontra o apoio para compor e vai tornar-se a primeira compositora e maestrina do cenário brasileiro do final do século XIX. Mas sua vida, tão marcada por paixões ainda lhe reservaria uma surpresa: Chiquinha tem um intenso caso de amor com Joãozinho, um jovem com idade para ser seu filho, com quem acabaria vivendo até o resto de sua vida.

 Resultado de imagem para lascados o filme

LASCADOS - O FILME

Direção: Vitor Mafra

Elenco: Chay Suede, Clara Garcia, Guilherme Fontes, Ivo Müller, João Côrtes, Manoel Junior Batista, Nando Cunha, Paloma Bernardi, Paulo Vilela, Raul Barreto

Produzido e distribuído de forma independente, Lascados é uma exceção neste universo de comédias que tem feito tanto sucesso no Brasil nos últimos anos. Ainda que se escore em caricaturas e tipos, o longa oferece um humor mais genuíno, menos forçado do que estamos acostumados a ver.

Obviamente, conta com problemas sérios, como a falta de ritmo e insistência em algumas piadas que não funcionaram da primeira vez, ainda assim funciona como um entretenimento agradável e suave, sendo um bom passatempo.

A direção de Vitor Mafra é correta, mas possui alguns excessos, como no momento em que um dos personagens está "viajando" pela ausência de um medicamento. Fica a clara impressão de que quiseram inserir um conflito na história, algo que não era necessário. Algumas transições também são exageradas, como na cena de perseguição pela cidadezinha.

Passado nos anos 90, o longa conta a história de três amigos que desejam passar o carnaval em Salvador. Para isso, "roubam" a velha kombi de vender cachorro-quente da mãe de um deles. No meio do caminho, eles conhecem uma linda garota, que acaba seguindo viagem com eles, o que dá início a uma disputa saudável para ver quem vai ficar com ela. A situação fica mais complicada, ou mais fácil, pelo jeito atirado e amigável da jovem.

Chay Suede, José Trassi e Paulo Vilela vivem os garotos, enquanto que Paloma Bernardi é a jovem. O quarteto não compromete e possui uma ótima química em cena. O filme, por sinal, faz questão de utilizar os dotes de Suede como cantor e insere na trilha várias de suas músicas, além de outras mais consagradas.

O elenco conta ainda com as presenças de João Côrtes, Guilherme Fontes, Theo Werneck, Raul Barreto e Nando Cunha. Fontes é uma espécie de antagonista do filme, interpretando o religioso pai da personagem de Paloma, que vai atrás dos meninos.

Um dos grandes méritos da produção está no fato de não ser moralista ou quadrada. Os meninos não são completos patetas. Eles são capazes de certas "imoralidades" para chegar ao seu destino final, inclusive alugando a kombi como motel para casais de um vilarejo. Casais, por sinal, formados por homens e mulheres, mulheres e mulheres, e homens e homens, sem nenhum preconceito ou caretismo. A figura da mulher também é tratada de forma bem interessante pela obra, sem julgamentos, mostrando uma jovem independente e bem resolvida sexualmente, que, é claro, está sempre em conflito com a figura do pai conservador e religioso.

Resultado de imagem para lado b sem grana

Lado B - Como Fazer um Longa sem Grana no Brasil - 2007

Longe das verbas milionárias, o filme revela as dificuldades enfrentadas por quem não dispõe de recursos para realizar um projeto, acompanhando as etapas de produção, filmagem, finalização e distribuição do longa "Quart4B". Depoimentos dos cineastas Fernando Meirelles e Ugo Giorgetti, dentre outros.

Resultado de imagem para chumbo quente filme leo canhoto e robertinho

Chumbo Quente - Léo Canhoto e Robertinho / MEGA Senha: cinebra

O Coronel Lucas tenta de todas as formas se apossar das terras do Delegado Julião. Rodrigo, seu filho, apaixonado por Marina, em um ato de desespero sequestra a moça no dia do casamento, matando o Delegado no processo. É quando a dupla Berto e Leonardo (a dupla sertaneja Leo Canhoto e Robertinho) sai em busca dos criminosos para resgatar Marina.

 Resultado de imagem para um certo capitao rodrigo filme

Um Certo Capitão Rodrigo (1971)

Dirigido por Anselmo Duarte

Rodrigo Cambará é um cavaleiro boêmio e destemido que adentra a pacata cidade de Santa Fé e acaba conquistando os corações das mulheres e a admiração dos homens.

Elenco:

  • Francisco di Franco .... Rodrigo Cambará
  • Elza de Castro .... Bibiana Terra Cambará
  • Newton Prado .... Ricardo Amaral
  • Alvaro Alves Pereira .... Padre Lara
  • Pepita Rodrigues .... Helga
  • Paixão Côrtes .... Pedro Terra
  • Ronaldo Teixeira .... Juvenal Terra
  • Anita Esbano .... Arminda Terra
  • Sônia Dutra .... Paula
  • Paulo Brezolim .... Bento Amaral
  • Carlos Castilho .... Quirino
  • Iná Dornelles Vargas .... índia
  • Henrique Martins ... voz de Rodrigo (não creditado)
  • Lílian Lemmertz ... voz de Bibiana 

 Resultado de imagem para Paloma Sanchez pornoResultado de imagem para paloma sanchez pornoResultado de imagem para paloma sanchez porno

PALOMA SANCHEZ

Resultado de imagem para bianca biasi pornoResultado de imagem para bianca biasi pornoResultado de imagem para bianca biasi pornoImagem relacionada

Bianca Biasi

 

Foto: Lucas Cavalheiro
Resultado de imagem para mila spook pornoResultado de imagem para mila spook pornoResultado de imagem para mila spook porno
 

 MILA SPOOK